Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

07
Nov18

You And I - Capítulo 6


JustAnOrdinaryGirl

 

Leo, Nick e Alex estavam sentados no chão, em volta da mesa de centro que estava na sala. Laura estava sentada no sofá, a estudar. Tim ainda não tinha chegado. Era típico do rapaz. Sempre que se tratava de algo relacionado com a escola, era sempre o último a chegar. Já quando se tratava de uma festa, era sempre o primeiro. Por vezes chegava até antes de começar.

- Acho que é melhor começarmos isto de uma vez – Leo acabou por dizer. Já tinha olhado para o relógio várias vezes – Temos de entregar isto amanhã – relembrou

- E desde quando é que têm isso marcado? – Laura meteu-se na conversa. Nick e Leo já sabiam o que iam ouvir depois de responderem

- Desde a semana passada – Alex foi quem respondeu

- Claro, tinha de ser – Laura disse, exatamente como Nick e Leo tinham pensado que ia responder – Deixam sempre tudo para a última da hora! – provocou os três rapazes

- Houve outras prioridades, cara irmã – Leo defendeu-se a si mesmo e aos amigos

- Prioridades? – Laura sabia perfeitamente que viria dali uma desculpa qualquer – Tais como? – insistiu

- Sabes que tenho treinos de futebol – Leo disse de imediato

- E eu tive de estudar… outras coisas… - Foi a vez de Alex se desculpar. Laura olhou para Nick e esperou pela resposta do melhor amigo

- E eu estive com o Henry! – admitiu - Se bem que se soubesse o que sei hoje… - refletiu. Nick reparou que apenas Laura percebeu e por isso decidiu dar uma explicação aos dois rapazes. Afinal, o facto de ser gay não era algo que tencionava esconder – O Henry era meu namorado – justificou. Leo já sabia de tudo, por isso não estranhou. Alex ficou surpreendido, não fazia ideia de que Nick fosse homossexual. No entanto, o rapaz não fez comentários, apenas assentiu. Para ele isso não representava qualquer tipo de problema. No meio de toda aquela conversa a campainha fez-se ouvir. Leo levantou-se para abrir a porta. Quando voltou à sala vinha acompanhado de Tim.

- Desculpem o atraso, pessoal! – Tim pediu. No entanto, dava perfeitamente para perceber que não estava nada arrependido

- E podemos saber o que é que te fez chegar quase uma hora atrasado? – Nick perguntou.

- Tive uns assuntos a tratar – Tim apenas disse. Contudo, conseguiu perceber pelo olhar dos colegas que estes queriam uma explicação mais – Digamos que, quando se trata de miúdas, um gajo não consegue resistir – Gabou-se

- E nós aqui à tua espera! – Nick disse em tom de repreensão – Não podias ter guardado isso para outra altura?

- Vá lá, Nick, sabes como são estas coisas! – Tim defendeu-se, achando sempre que este argumento era válido com todos os rapazes – Acreditem que se uma miúda daquelas vos aparecesse à frente, vocês não iam resistir. É impossível resistir! – Disse, claramente ainda com a tal miúda em mente – Vais dizer que resistias, Nick? – Tim insistiu ao ver Nick assentir e perceber que o rapaz era o único que não parecia muito interessado – Vá, não sejas gay! – provocou, apesar de estar apenas no gozo

- Por acaso, até sou! – Nick disse. Tim desatou a rir, achando que o colega de turma estava apenas a entrar na brincadeira – Estou a falar a sério, Tim. Eu sou gay! – disse. Tim estava prestes a soltar uma gargalhada, ainda a pensar que o outro estava a gozar com ele. Mas, quando olhou para as expressões de Leo, Alex e Laura, percebeu de imediato que Nick não estava, de todo a gozar com ele.

- Tu já sabias disto, Leo? – Perguntou ao melhor amigo e viu-o assentir – Como se não fosse já mau o suficiente ter de fazer um trabalho com um cigano, agora também tinha de se juntar um paneleiro! -  Disse aquilo de uma forma natural. Como se aquilo fosse de facto um problema. Disse-o sem se importar com o que Alex e Nick pudessem sentir, como se ele fosse o dono da razão.

- Uau, Tim! – Laura exclamou, quebrando o silêncio que se tinha instalado – Quando eu penso que atingiste o limite da estupidez, tu consegues sempre arranjar forma de me provar que estou errada – disse aquelas palavras com tristeza no olhar. Apesar de tudo, ficava triste por Tim continuar a ter estas atitudes – Não sei o que é que o meu irmão vê em ti, sinceramente! – acrescentou, olhando depois para o irmão. Laura percebeu que Leo estava envergonhado pelo comentário infeliz do amigo. Contudo, o rapaz quase nunca fazia frente a Tim nestas coisas. Talvez tivesse medo que Tim o começasse a julgar a ele também.

Sentiram a chave na porta e deixaram aquela conversa por ali. O Sr. Collins entrou na sala, a pasta numa mão e o casaco na outra. Olhou para a sala, observando o grupo que ali se encontrava.

- Boa tarde! – cumprimentou os filhos e os colegas, que lhe responderam em uníssono – Laura, podemos conversar, por favor? – pediu à filha, encaminhando-se depois para o escritório. A rapariga seguiu-o, adivinhando que viriam aí mais problemas. – Posso saber que parte da ordem que eu te dei em relação ao Nicholas tu não percebeste? – exigiu

- O Nick é o meu melhor amigo… - a rapariga começou a defender-se

- Laura! – O pai interrompeu-a antes que começasse a reclamar – A decisão está tomada! Enquanto o Nicholas não esquecer esta… fase…

- Podes parar por aí, pai – foi a vez de ser a filha a interromper o pai – O Nick não está aqui por minha causa, ele está aqui por causa do Leo – a expressão do Sr. Collins ficou estranha quando Laura pronunciou aquelas palavras – Eles estão a fazer um trabalho da escola, pai! – apressou-se a esclarecer o que queria dizer e viu a expressão do pai suavizar, ainda que muito ligeiramente – Vais mandá-lo embora? – perguntou de repente, ainda com esperança de que o pai não fosse assim tão extremista

- Por muito que a situação não me agrade, não posso permitir que os estudos do teu irmão saiam prejudicados, Laura – O Sr. Collins acabou por dizer, deixando a filha um pouco mais aliviada – E aquele outro rapaz que ali está… ele é cigano, não é? – deixou o assunto “Nick” de parte por uns momentos

- Sim, é o Alex, ele é novo na escola – Laura confirmou

- O que é que passou pela cabeça do teu irmão para fazer um trabalho com um cigano e um homossexual? – A filha revirou os olhos a esta pergunta

- Devias estar mais preocupado com o facto do mano se dar com alguém como o Tim – Laura disse

- O que é que queres dizer com isso? – A jovem explicou ao pai algumas das cosias que Tim já tinha feito e alguns dos comentários que fizera. Claro que, sendo como é, a preocupação do pai continuou a ser o facto de ter na sala um rapaz com uma orientação sexual diferente da dele e um rapaz de etnia cigana. Laura virou costas e voltou para a sala, onde se juntou de novo ao grupo. O pai, seguindo atrás dela, sentou-se num cadeirão a ler o jornal. Apesar de ter como único objetivo vigiar a situação.

Passada quase uma hora, a Sra. Collins chegou a casa depois de um longo dia de trabalho. Mal entrou em casa percebeu, através do barulho, que mais alguém da família ali se encontrava. Seguiu o barulho até à sala e ficou espantada quando viu quem eram as visitas. O marido, ainda sentado junto dos jovens, fez um olhar à mulher, indicando que depois lhe explicaria e ela acabou por sair daquela divisão.

- E se acabássemos isto depois? – Tim perguntou, claramente farto de estar ali, ao mesmo tempo que desviou os apontamentos da sua frente – Estamos nisto há demasiado tempo – admitiu

- Se tivesses chegado a horas… - Nick disse

- Não te vais armar em menina e fazer um escândalo, pois não? – Tim provocou. Claro que ele tinha de dizer alguma coisa. Já era de estranhar que ainda não tivesse começado a mandar bocas. Leo fez-lhe sinal para que parasse. – Olha que sorte a minha, ter de estudar com um maricas e um cigano! – Disse em tom insultuoso. Leo voltou a pedir que parasse com aquilo. – Pronto, pronto! Já cá não está quem falou. – Tentou defender-se - E não me apetece irritar ali a Laurinha – acrescentou ao ver o ar irritado da rapariga – Se querem assim tanto acabar isto… - voltou ao assunto que ali os tinha reunido

- Só falta uma conclusão, eu posso fazer isso e levar amanhã – Alex disse de repente. Previa que, se continuassem ali, Tim iria continuar a mandar bocas e não queria fazer uma cena. Não em casa de Laura e Leo e com os pais deles ali. Se bem que, pelo que tinha percebido naquela tarde, o pai de Laura era tão ou mais preconceituoso do que Tim.

- E é confiável? – Tim voltou a atacar, mas Alex não lhe deu resposta. Em vez disso, foram Leo e Nick que agradeceram ao colega pela oferta.

- Acho que está na hora de irmos embora – Nick disse, levantando-se.

- Sim, começa a ficar tarde e os vossos pais devem estar à espera para jantar – O Sr. Collins falou depois de tanto tempo calado. Mas apesar de ter sido uma frase curta, demonstrou a vontade que tinha em que os rapazes fossem para casa. – Tim, jantas connosco? – perguntou depois ao rapaz, que de imediato aceitou a oferta. Laura fez um esforço por não dizer nada sobre aquela atitude do progenitor.

- Então, uma boa noite a todos – Nick despediu-se. Deu um aperto de mão a Leo e aproximou-se de Laura – Até amanhã, Laura! – Puxou-a do sofá e deu-lhe um beijo na face. Alex seguiu-lhe o exemplo e, depois de se despedir de Leo, despediu-se dela com um beijo em cada face. Os olhares do pai e de Tim ardiam de fúria. Mas Laura não quis saber. Seguiu atrás dele e acompanhou-os à porta.

Quando fechou a porta aos dois rapazes, foi à sala, pegou nas suas coisas e começou a caminhar em direção ao seu quarto.

- Laura! – Ouviu o pai chamá-la e virou-se para ele – Escusas de ir para o quarto, querida, vamos jantar – informou

- Eu não vou, perdi o apetite! – Laura apenas disse

- Laura… -  O irmão chamou-a e ela encarou-o. Bastou olhar para a cara dela para perceber o motivo de ela querer sair dali.

- Depois falamos, Leo! – Disse quase num sussurro. Seguiu o seu caminho e entrou no quarto. Fechou a porta e encostou-se a ela. Foram precisos apenas alguns segundos para que as lágrimas começassem a escorrer pelo rosto.

.................

Olá! Aqui fica mais um capítulo de You And I. E, como já é costume, mais alguns comentários de Tim e atitudes menos felizes do Sr. Collins. E a Laura acabou por nã aguentar os efeitos da tarde. O que acharam? Gostaram deste capítulo? Deixem as vossas opiniões aqui nos comentários! Fquem bem e até ao próximo capítulo :)

2 comentários

Comentar post