Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

13
Jan19

You And I - Capítulo 15


JustAnOrdinaryGirl

Resultado de imagem para walk on the beach tumblr gif

 

Mal terminou o primeiro almoço do ano, Laura pediu licença para sair da mesa e foi para o quarto. Estava ansiosa para o encontro com Alex e ainda nem sequer sabia o que vestir. Apesar de gostar de se arranjar, não era daquelas raparigas que passava horas e horas à frente do espelho e também não costumava perder muito tempo a decidir o que vestir. Gostava de estar bonita, mas sempre fiel ao seu estilo. E, naquele dia, queria exatamente isso, mas os nervos estavam a dar cabo de si. Decidiu telefonar a Alycia, a pedir conselhos e, o melhor que recebeu, foi exatamente para ser ela mesma. Afinal, Alex gostava da Laura que sempre fora, da Laura que todos os dias viam na escola. 

Acabou por escolher uma roupa simples, algo com que se sentia realmente bem. Depois deixou o cabelo solto, com as suas ondas naturais. Colocou o essencial dentro de uma mala e desceu as escadas. Encontrou os pais e os avós sentados na sala, a avó a tricotar perto da lareira. 

- Onde é que está o Leo? - perguntou, notando a ausência do irmão

- Estou aqui, maninha! - Leo apareceu vindo da cozinha - Aproveito e saio contigo - informou enquanto vestia um casaco

- Laura, tenta chegar a tempo do jantar, por favor - O pai pediu

- Não te preocupes, pai, eu venho a tempo - A rapariga despediu-se de todos com um beijo na bochecha - Vamos embora, Leo? - perguntou ao irmão, que estava agarrado ao telemóvel 

- Já agora, onde é que vais, Leonard? - A mãe perguntou, curiosa com aquela saída do filho - Tinhas dito que ias ficar em casa, a jogar consola - recordou

- Mas mudei de ideias, vou ao centro comercial - informou. Laura ficou admirada, Leo detestava ir às compras e nunca ia de livre vontade - Vou ajudar o Nick a comprar um presente - explicou, o que deixou os pais ainda mais curiosos - Ele pediu-me ajuda e eu aceitei, já que não tenho nada que fazer. - Acrescentou, dado o espanto dos familiares

- E vão só os dois? - O pai perguntou, como já era de esperar - Porque sabes perfeitamente o que eu penso sobre isso! - relembrou, como se ninguém soubesse o que ele pensava sobre Nick. 

- Sim, pai, eu sei o que pensas. Mas não vamos sozinhos, a Alycia vem connosco - informou, deixando o pai ligeiramente mais descansado, apesar de Alycia não ser muito do seu agrado. Mas era melhor que nada - E agora vamos embora, temos pessoas à espera - dito isto, os dois irmãos saíram de casa, cada um para o seu destino. 

Laura tinha combinado encontrar-se com Alex ao fundo da rua. A partir daí, ela não fazia ideia do destino. O que a deixava ainda mais ansiosa. Avistou o carro de Alex estacionado em frente a uma das casas e caminhou até lá. Ao vê-la através do espelho, Alex saiu do carro. Ficou à espera que ela se aproximasse o suficiente para a cumprimentar. 

- Olá... - Laura estava nervosa e isso notava-se na voz dela - E feliz ano novo! - lembrou-se de desejar.

- Olá! - Alex tentou mostrar-se menos nervoso do que estava - E um feliz ano também para ti - sorriu e, finalmente, decidiu-se a cumprimentá-la com um beijo na cara - Ainda bem que aceitaste o convite.

- Claro que sim - Laura disse-lhe, mostrando que era óbvio que nunca teria recusado - E onde é que vamos? - quis saber, cada vez mais curiosa

- Pensei em levar-te a um sítio que eu adoro - apenas disse, preferindo manter a surpresa - Vamos? - Ao ver Laura assentir, Alex encaminhou-a para o lado do passageiro e abriu a porta do carro para que entrasse. Foi para o seu ligar e começaram a viagem. O silêncio permaneceu durante alguns minutos, nenhum dos dois sabia ao certo o que dizer. 

- Trouxeste a guitarra! - Laura reparou ao olhar pelo espelho retrovisor - Quer dizer que vou ter direito a uma serenata? - perguntou, feliz com essa ideia. Não era segredo que adorava ouvir Alex tocar e cantar. - Espera, isso quer dizer que vamos a um sítio onde se pode tocar? - perguntou, tentando fazer Alex desvendar o mistério

- Não sejas curiosa! Não te vou dizer nada! - O rapaz recusou contar o que quer que fosse. Aquela conversa estava permitir que os dois se sentissem mais confortáveis. No dia-a-dia eles sentiam confortáveis um com outro, mas ali era diferente, estavam num encontro, sem mais ninguém com eles. Alex conduziu durante mais algum tempo, não demasiado, e Laura percebeu finalmente onde iam. Conhecia bem aquela zona, adorava ir ali, apesar de há muito não o fazer. 

- Vamos à praia! - A rapariga disse com entusiasmo, o que deixou Alex aliviado por ter acertado na escolha do local. Alex estacionou o carro num dos estacionamentos. Àquela hora a praia estava praticamente deserta. O facto de estar algum frio também fazia com que as pessoas ficassem em casa.

- Achei que seria bom darmos um passeio, conversar... - O rapaz contou o seu plano, o que agradou imenso a Laura, o que se notou pelo sorriso que esboçou. Os dois caminharam até ao areal, juntos o suficiente para de vez em quando os seus braços se tocarem. Os dois foram caminhando, à beira-mar, enquanto conversavam, enquanto se iam conhecendo melhor. Caminharam durante imenso tempo, entre gargalhadas e conversas, e nem deram pelo tempo passar. A meio do passeio, Alex pegou na mão de Laura, e ela não o deteve. Olhou para as mãos entrelaçadas e sorriu. Sentia-se bem assim. Mais tarde,  ela tremeu de frio, a tarde estava a ficar mais gelada à medida que avançava. Alex ofereceu-lhe um casaco e, antes que anoitecesse, sentaram-se um pouco na areia. 

- E onde é que entra a tua guitarra? - Laura perguntou, lembrando-se do instrumento musical que tinha ficado no carro

- Eu trago-a sempre comigo - Alex confessou - Mas posso ir buscá-la, para tocar para ti - ofereceu

- Não é preciso, podemos ficar aqui mais um bocado. Sabe bem estar aqui... contigo - confessou, corando logo de seguida - Obrigada por esta tarde! 

- Já há algum tempo que queria uma tarde assim - Alex confessou, fazendo com que Laura sorrisse e, ao mesmo tempo, ficasse ligeiramente envergonhada com aquela confissão - Eu gosto de ti, Laura! - confessou. Sentia o coração a mil, e não era o único, ela estava na mesma. - E eu já queria ter-te dito há mais tempo mas... 

- Tiveste medo? - Laura perguntou, interrompendo-o por instantes

- Tive medo de que isso só servisse para te arranjar ainda mais problemas - admitiu - Eu sei como são as coisas com o teu pai e bastou pouco para perceber isso. E sabia que o facto de gostar de ti podia ser mais um problema para ti - explicou - Mas depois... Aquilo que eu sentia por ti era cada vez mais forte. E o Nick falou comigo... - continuou e viu a expressão de surpresa no rosto dela - No início das férias encontramo-nos e acabámos por falar em ti. Ele já sabia que eu gostava de ti, disse que se notava a léguas, e disse que sabia que tu gostavas de mim. E que provavelmente não dizias nada por não me quereres arrastar para o meio dos problemas com o teu pai - Laura percebia agora porque tinha sido Nick a deixar aquele presente lá em casa. Claro que o melhor amigo estava envolvido naquilo. Mas não se importava, estava até agradecida, e Alex também estava - E foi então que eu decidi que devíamos, pelo menos, tentar e seguir aquilo que sentimos. Eu estou disposto a enfrentar a tua família, se for preciso. - Garantiu - Eu gosto mesmo de ti, Laura, desde o primeiro momento em que nos cruzámos naquele corredor e me defendeste do Tim - confessou com um sorriso nos lábios. 

- Eu também gosto de ti, Alex - Laura confessou, mesmo sendo mais que óbvio - E penso da mesma maneira que tu, sabes? A minha família vai opor-se assim que souber mas eu vou fazer exatamente o que fiz em relação ao Nick. - disse, convicta. Alex levantou-se e estendeu uma mão a Laura para que ela também se pusesse de pé. Ele encarou-a por segundos. Depois, sem nunca lhe largar a mão, colocou um joelho no chão. 

- Queres namorar comigo? - perguntou, sempre a segurar a mão dela, como se largá-la acabasse com aquele momento.

- Sim! - ela aceitou de imediato, puxando Alex para cima. Ao longe, um casal idoso observava-os com atenção, o que deixou Laura mais envergonhada. Mesmo de pé, ele nunca lhe largou a mão. Aproximou-se o suficiente, sem nunca desviar o olhar e fez aquilo que há muito queria fazer. Beijou-a, começando com um beijo suave que se foi torando mais intenso. Alex largou a mão de Laura e segurou o rosto dela com as duas mãos. Ela colocou as mãos à volta da cintura dele e permaneceram assim até os dois terem de recuperar o fôlego. Quando o fizeram, fixaram o olhar um no outro e sorriram, ambo felizes com o desfecho daquele encontro. Depois, Alex voltou a beijá-la. 

- Quem me dera ficar aqui contigo para sempre - Alex disse-lhe

- Mas temos de voltar à vida real antes que os meus pais fiquem em pânico à minha procura - Laura disse, lembrando-se que tinha prometido chegar a tempo do jantar - Mas não me importava mesmo nada de ficar aqui - Laura beijou-o. Depois, os dois caminharam de volta até ao carro de Alex. Já estava quase de noite, apesar de ainda faltar para a hora de jantar. Durante a viagem, Alex apenas largou a mão de Laura quando precisava de meter uma mudança. Os dois iam tão felizes que nem sabiam bem o que dizer. Quando chegaram ao mesmo sítio onde se tinham encontrado, Alex parou o carro. Ficaram alguns minutos a conversar e, depois de se despedirem com um beijo, Laura subiu a rua até chegar a casa. 

- Estava a ver que não! - Laura deu um salto assim que entrou em casa. O pai estava no corredor, à espera dela. Mas nada do que ele dissesse poderia estragar a tarde que acabava de ter

- Cheguei a tempo do jantar, tal como disse - A rapariga apenas disse e caminhou até à sala, onde estavam os avós e o irmão. 

- E como foi essa tarde?A mãe perguntou, aparecendo vinda da cozinha. 

- Foi boa! - Laura disse e reparou no olhar do irmão. Bastou um sorriso para ele perceber como a irmã estava feliz. E daí até perceber o que se passava não foi preciso muito - E a tua tarde, como é que foi? - perguntou ao irmão

- Passou-se bem. Conseguimos comprar o que o Nick queria - Leo disse, voltando a sentar-se no sofá

- E a Alycia? - perguntou, lembrando-se que a ga tinha ficado de ir com eles.

- Ah, ela acabou por não ir, fui só eu e o Nick - Leo disse, só se apercebendo depois do olhar do pai. Laura olhou para a avó e o pensamento das duas foi o mesmo. 

..............................

Boa tarde! Espero que tenham gostado deste capítulo. Finalmente as coisas entre a Laura e o Alex avançaram e parece estar tudo a correr bem. Pelo menos por enquanto. Como acham que o pai dela vai reagir? Ele já está chateado com esta amizade do Nick com o Leo. Deixem as vossas opiniões aqui nos comentários :) Fiquem bem e até breve!

1 comentário

Comentar post