Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

You And I

24
Jul22

You And I - Capítulo 100


JustAnOrdinaryGirl

Hello. — Dianna Agron angry/ annoyed/ bitchy.

Ao fim de uma semana, não se podia dizer que tudo estava diferente, mas havia pequenas coisas que já estavam a mudar. Já tinha havido duas suspensões por comentários homofóbicos e alguns alunos já estavam a fazer trabalho comunitário na escola por terem sido machistas. Comportamentos que não eram nada de novo mas que, desta vez, estavam a ser punidos. Notava-se que a escola estava a ser liderada por alguém com bons valores e intolerante ao preconceito e isso era um bom recomeço. Depois de tudo, aquela era, sem dúvida, uma boa maneira de terminar o ano letivo. Os dias foram-se sucedendo e as avaliações finais estavam cada vez mais próximas para todos eles. Laura e Leo não viam o pai há algum tempo. Leo já estava mais habituado, mas para Laura ainda era um pouco estranho. Estava mais tranquila por ter finalmente alguma liberdade para viver e fazer as suas escolhas sem ter de se preocupar sempre em ter de ouvir mais um sermão do pai. Mas, por outro lado, ainda esperava que o pai fizesse um esforço por se reaproximar deles. Theresa tinha finalmente conseguido falar com a família do seu amigo Joseph. Percebeu que os pais do amigo nunca a tinham culpado por nada do que acontecera e compreenderam os motivos pelos quais ela ainda não os tinha procurado. No dia do grande jogo, alunos, professores e pais reuniram-se no pavilhão. Todos estavam bastante entusiasmados com aquele dia. Alycia tinha tido algumas dificuldades com a claque, já que Clarissa continuava a "dominar" a maioria das raparigas do grupo. Mas, mesmo assim, estava contente com a coreografia e acreditava que nenhuma delas iria estragar o momento. Certamente nenhuma iria querer passar uma má imagem ou arriscar-se a ser afastada da claque de vez. 

- Lamento meninas, mas hoje não podemos fazer nada! - Alycia ouviu Clarissa dizer no balneário, momentos antes da entrada em campo - Mas garanto-vos que, para o ano, nada vai ser igual e a Aly pode dizer adeus ao lugar de líder! - garantiu, certa de que assim seria. E, de facto, Alycia esperava que algumas coisas mudassem. Haveria mudanças na claque, mas esperava não ser ela a sair. 

Alex também já estava pronto para interpretar o hino da equipa da escola. Era finalmente o momento de mostrar a todos o seu talento e, quem sabe, ter alguma oportunidade na música, já que havia transmissã televisiva, ainda que apenas na televisão local.

- Espero que isto corra bem para os quatro! - Laura disse, um pouco nervosa. Estava sentada junto da mãe e de Nick, com os habituais cartazes de apoio ao amigos prontos a serem exibidos. Do outro lado do pavilhão, viu o pai entrar juntamente com o pai de Tim. Duvidava que estivessem ali para apoiar os filhos. Acreditava mais que estivessem ali pelas aparências. Acenou a Edward quando ele olhou para o sítio onde estava. Ele também acenou. 

- E eu espero que para o ano tu estejas na claque! - Nick disse-lhe, numa tentativa de tentar desanuviar o ambiente - Vá lá, Laura! Tu gostas daquilo, simplesmente tens vergonha! - O rapaz disse quando ela se mostrou confusa. 

- A única coisa de que a Laura Collins tem vergonha! - Theresa disse, dando razão a Nick - Mas acho que devias mesmo experimentar. Já te vi a dançar no quarto e de certeza que tu e a Alycia fariam uma bela equipa. - Incentivou a filha, que lhe sorriu. 
Não houve tempo para muitas mais conversas. Isabella subiu ao palco montado no meio do campo para dar início ao jogo com um pequeno discurso. Depois, equanto os jogadores entravam em campo, acompanhados pelas cheerleaders, Alex tocava e cantava o hino. Apesar de disfarçar, Laura emocionou-se ao ver o namorado ser aplaudido pela grande maioria dos presentes, o que era mais uma vitória depois de todos os comentários que ouvira ao longo do ano. Depois da atuação da claque, também muito aplaudida, o jogo teve início. Foi um jogo renhido mas que, felizmente, acabou com a vitória da equipa da casa, para alegria de todos. 
As raparigas da claque entraram em campo para festejar com os jogadores e Alycia não conseguiu evitar parabenizar Tim. Foi um abraço discreto, que podia muito bem ter passado por um simples abraço, já que ela também abraçou Leo. Mas, para Clarissa, aquele foi como uma "revelação". Percebeu que podia tentar algo, uma última oportunidade de deixar Alycia em maus lençóis. Por isso, saiu do campo, e dirigiu-se às bancadas. Maldita a hora em que Anthony e Meredith se atrasaram e não conseguiram lugar ao pé de Laura, Nick e Theresa. Talvez assim eles pudessem ter evitado aquele comentário. 

- Olá Meredith! - Clarissa começou assim a conversa, com um largo sorriso - Não queria nada ser a dizer-vos isto, mas... Acho que deviam ter cuidado lá em casa! - avisou, deixando os dois bastante confusos - Com a Aly e o Tim, quero dizer... Eu sei que eles acham que é segredo e que ninguém percebe, mas... Aquele abraço depois do jogo... Não foi apenas um abraço de felicitação, se é que me entendem... No vosso lugar, tinha atenção às idas juntos para a escola, às sessões de estudo... às portas dos quartos fechadas lá em casa! - Disse com um sorriso malicioso no rosto - Aproveitem o resto do jogo e felicidades pela vossa relação! - E, sem dizer mais nada, deixou-os. 

Meredith e Anthony não sabiam ao certo como reagir ao que tinham ouvido. Meredith sabia que Tim tratava Alycia de uma forma... Não sabia ao certo explicar, mas conhecia o filho. Anthony nunca tinha reparado em nada e dava voltas à cabeça para tentar recordar algum momento dos dois jovens lá em casa. Era uma situação estranha de imaginar. Claro que eles não eram parentes. Mas não deixava de ser um pouco esquisito, afinal eles os dois pensavam casar e talvez ter filhos juntos. Ambos sabiam que tinham de pensar e conversar com calma. 

- Boa sorte! -  Clarissa disse ao passar por Alycia e Tim, deixando-os a olhar para ela sem perceber nada - Oh, não acharam mesmo que eu não tinha alguma vingança preparada, pois não? - sorriu um malícia e seguiu caminho para juntos das suas amigas. Logo atrás dela, apareceram Laura e Nick, que lhes contaram que viram Clarissa falar com os pais deles. 

- Estamos tão lixados, Tim! - Alycia disse, claramente nervosa. Olhou disfarçadamente para o pai e Meredith e reparou que eles também os observavam - E se isto acaba com a relação deles? - perguntou, a ficar em pânico

- Isto não vai acabar com nada, Alycia! - Tim disse, tentando parecer mais convencido do que estava - É claro que eles devem estar meio em choque e sem saber como lidar, mas... Conseguimos ultrapassar a situação de eu te tratar mal no início do ano. E aí também achamos que tudo podia acabar. - ele relembrou - E de qualquer maneira, nós não somos parentes. E eu vou para a universidade, nem sequer vou viver na mesma casa que vocês a maior parte do tempo. Talvez os almoços de família não sejam como eles imaginaram, mas olha, também nos havemos de adaptar. - continuou, tentando com que ela ficasse convencida

- E se um dia isto acaba mal? Como é que vão ser esses almoços de família? - perguntou

- E se isto durar e forem eles a separar-se? - Tim perguntou em vez de responder à questão dela - Nós não sabemos o futuro, Alycia! Só sei que neste momento gosto mesmo de ti... Na verdade, é mais além de gostar. Eu estou completamente apaixonado por ti! - declarou, vendo a expressão dela suavizar - Estás comigo nisto? - perguntou e viu-a acenar. Passou a mão pelo rosto dela e aproximou-se para a beijar, mas ela recuou. - Eles já sabem de tudo, Alycia... Agora é lidar... E aproveitar... - viu o sorriso dela e voltou a aproximar-se, desta vez beijando-a mesmo. 

O convívio no pavilhão continuou por mais algum tempo, terminando com uma última atuação da claque. Quando saiu do balneário, Alycia viu Tim à sua espera. E ainda bem. Preferia dar de caras com os pais com o rapaz a seu lado. Seria um pouco menos assustador. Gostava de ter tido tempo de falar sobre tudo aquilo com Laura, mas a amiga tinha ido tentar falar com o pai. 
- Estás preparado? - perguntou a Tim. Ele, em resposta, pegou-lhe na mão e dirigiu-a em direção a Meredith e Anthony

- Ainda bem que estão aqui os dois... - Anthony disse, pensando depois se seria mesmo bom que os dois viessem juntos

- Temos de conversar, meninos! - Meredith disse e os quatro caminharam para o carro, em silêncio. 

***** ***** ***** ***** *****

- Conseguiste falar com ele? - Nick perguntou quando Laura regressou para junto deles

- Não muito... - disse - Disse que veio para ver se as coisas continuam na mesma e que percebeu que sim... Acho que ainda não está pronto para aceitar e tentar mudar... - lamentou. 

Também eles seguiram para casa. Todos precisavam de descansar daquele dia que, apesar de ter sido bom, tinha tido também alguns contratempos. Os seis amigos contavam jantar todos juntos nessa noite, para celebrar. Depois disso, começavam a contar os dias para a viagem para a Irlanda.

..........................

Boa noite! Como estão? Trago-vos mais um capítulo que espero que gostem. Aproveito também para dizer que esta aventura está a chegar ao fim. Obrigada por me estarem a acompanhar nesta (gigante) história. Espero que estejam a gostar :) Fiquem bem e até ao próximo capítulo!