Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

You And I

08
Dez18

You And I - Capítulo 10


JustAnOrdinaryGirl

Made at FreeGifMaker.me

 

Alex acompanhou os amigos até ao carro de Leo, onde se despediram. Alex pensou em despedir-se de Laura com um beijo na bochecha, mas uma vez que os outros três estavam a observá-los, optou antes por um sorriso e um “até amanhã”. Alycia foi a primeira a ser deixada em casa, seguindo-se Nick. Tal como suspeitavam, quando chegaram a casa, os irmãos repararam que a luz do escritório ainda estava acesa. E mesmo evitando fazer barulho, não foi o suficiente para o pai de ambos os intercetar no corredor.

- Já é tarde, meninos! - ele repreendeu, em voz baixa para não acordar a mulher – Tínhamos combinado em chegarem à meia-noite – relembrou

- Tivémos de fazer um desvio – Leo justificou – Fomos deixar a Aly a casa – explicou, perante a interrogação no rosto do pai

- Quem é a Aly? - quis saber. Não se recordava de ter ouvido aquele nome lá em casa

- É uma das raparigas da claque, pai – Laura disse, não fosse o irmão descair-se ainda mais – Ela ficou sem boleia e como mora aqui perto, deixámo-la em casa – acrescentou

- Muito bem – o Sr. Collins acabou por esquecer o assunto – Agora vão lá deitar-se, amanhã é dia de aulas – disse – Ah, não se esqueçam que amanhã sou eu e a mãe que vos trazemos da escola – avisou.

- Mas por quê? - Normalmente voltavam para casa de autocarro ou de boleia, os pais não tinham horário para os ir buscar

- Amanhã há reunião de pais, lembram-se? - Os filhos nunca mais se tinham lembrado de tal pormenor. Os dois disseram um “Ah, pois é” quase em uníssono e dirigiram-se aos seus quartos. Leo adormeceu de imediato. Laura ficou um bom bocado a relembrar a festa e como se tinha divertido.

Não foi fácil sair da cama na manhã seguinte. E apenas a memória de que o pai estaria na escola nessa tarde fez com que Laura perdesse o sono. A ida do pai à escola, tendo em conta os últimos acontecimentos, poderia não ser tão simples como se espera que seja uma ida à escola para uma reunião de encarregados de educação. Foi com esse pensamento que se levantou e foi tomar um banho. Quando desceu as escadas e entrou na cozinha, deu de caras com os pais a tomar o pequeno-almoço e o irmão praticamente a dormir em cima de uma taça de cereais.

- Como foi a festa ontem? - A mãe perguntou. Quando os filhos chegaram, na noite anterior, já estava a dormir e não tinha falado com eles. 

- Eu adorei! - Laura disse, sorrindo ao lembrar a noite anterior. Leo fez um esforço para evitar fazer um comentário

- Foi muito fixe! - Leo confirmou a opinião da irmã, meio a dormir - Acho que temos de repetir, não é Laura? - Leo não iria fazer comentários que denunciassem a mentira em relação à festa, mas não conseguiu evitar meter-com a irmã mais nova

- Sim... - Laura apenas disse

- Mas pelas vossas caras, percebe-se perfeitamente que se deitaram tarde! Festas a meio da semana... - O pai estava prestes a dar um sermão matinal. 

- Ainda bem que se divertiram! - A mãe disse, sorrindo aos filhos, e interrompendo assim a tentativa do marido. Acabaram de tomar o pequeno-almoço e seguiram para a escola. Desta vez, entraram logo na escola, encontrando-se com os amigos já dentro do recinto.

***********************

- Vem aí a tua namorada! - Laura disse quando estavam prestes a chegar ao cacifo de Leo e viu a cara que o irmão fez - Há problemas? - perguntou

- Ela ontem mandou várias mensagens mas eu não lhe respondi a nenhuma - Leo contou - Não estava com vontade de discutir com ela e sabia que era isso que ia acontecer - explicou

- Por não teres ido à festa?!

- As coisas andam estranhas entre nós - confessou - Ela às vezes tem atitudes com as quais eu não concordo, faz comentários mesquinhos... E no jogo fez questão de me virar as costas por eu não ter concordado com ela no nessa manhã - acrescentou

- Então prepara-te para resolver isso, ela vem mesmo para aqui - A líder da claque apoximou-se deles mal Laura acabou de falar

- Bom dia! - a rapariga cumprimentou os dois - Laura, importas-te de me deixar um pouco a sós com o Leonard? - Quando ela dizia o nome dele assim era sinal de a coisa era série

- Claro, fiquem à vontade! - Laura concordou - Eu vou ter com o pessoal, até já - Despediu-se e deixou o casal a resolver os seus assuntos

- És capaz de me dizer porque é que não apareceste na festa ontem? - Clarissa perguntou, sem rodeios - Fartei-me de te mandar mensagens! O Tim é que teve de me dizer que não ias! - reclamou

- Não me pareceste assim tão preocupada comigo depois do jogo! Nem durante, para ser sincero! - ele disse em vez de responder

- Estava chateada contigo, sabes bem disso! Ou já te esqueceste que me deixaste no intervalo e foste ter com a tua irmã? - Clarissa recordou-o - Eu apenas estava preocupada com a tua irmã e com o facto de ela se dar com...

- Se vais continuar com essa conversa, ficamos já por aqui! - Leo interrompeu-a - A minha irmã sabe tomar conta dela. E no dia em que ela precisar de alguma coisa, ou no dia em que eu perceba que ela está mal por causa de alguém, então aí vou ajudá-la! - esclareceu

- Tudo bem! - Foi Clarissa quem interrompeu a conversa desta vez - E onde é que estiveste ontem à noite? - quis saber

- Fui sair com a minha irmã - apenas disse. Se entrasse em detalhes iria prejudicar a irmã e não só a ele. Se Clarissa soubesse, contaria a Tim e os pais não tardariam em saber também

- Ok! - ela disse, parecendo deixar aquele assunto passar - E o que me dizes a deitarmos esta confusão toda para trás das costas? Não quero estar chateada contigo, amor! - sorriu ao namorado

- Desde que não voltes a ter as mesmas atitudes! - O rapaz avisou

- Eu prometo que vou ser uma boa namorada e uma boa cunhada! - ela disse. Quando percebeu que ele ia ceder, atirou-se ao pescoço dele e beijou-o.

Depois de deixar Clarissa na sala onde ela iria ter aula, Leo dirigiu-se para a sala onde ele ia ter aula. No caminho, passou por uma colega de Clarissa, uma das raparigas da claque e reparou que a rapariga o olhou de uma maneira estranha. Normalmente, as raparigas que estavam na claque, salvo rara exceção, cumprimentavam sempre os jogadores da equipa, mas aquela agiu de maneira estranha. Mais à frente, algo parecido aconteceu, mas desta vez foram duas raparigas que, ao vê-lo passar, cuchicharam qualquer coisa. Leo entrou na sala e sentou-se no eu lugar, sempre a pensar naquilo. Quando o professor entrou, ele tentou esquecer aquilo. Talvez não fosse nada e ele apenas estivesse a fazer um filme na sua cabeça. 

O dia de aulas foi passando e, ao longo do dia, Leo voltou a ter a sensação de que algo se passava. O grupo da festa do dia anterior, com exceção de Leo, juntara-se nos vários intervalos e na hora de almoço. Quando a campainha tocou a marcar o fim de mais um dia de aulas, a escola começava já a ficar cheia de encarregados de educação. 

- Espero que a reunião não seja muito demorada! - Leo comentou, sentado ao lado da irmã e de Nick. Alex e Alycia juntaram-se a eles poucos minutos depois

- O pai vai ter de ir a duas reuniões, não te esqueças - Laura lembrou o irmão, que suspirou - É verdade, como é que correram as coisas com a Clarissa? - perguntou

- Está tudo resolvido - Leo informou

- Logo vi! Para não teres vindo ter connosco no intervalo - Laura provocou o irmão - Admira-me que estejas aqui agora!

- Ela vai ter ensaio da claque - ele disse, fazendo Alycia olhar para o relógio

- Ainda bem que falas nisso, já estou a ficar atrasada - disse e pegou na sua mochila - Vemo-nos depois, até já! - Quando já estava um pouco afastada, Leo correu até ela e fê-la abrandar o passo - O que é que se passa? - perguntou ao ver que o rapaz não dizia nada

- Preciso que me faças um favor, Aly! - disse - Eu sei que ainda não tens grande confiança com o resto da claque, e que tu e a Clarissa não se dão mas... Preciso que tentes descobrir o que se passou ontem na festa! - Leo explicou-lhe o motivo daquele pedido

- Eu vou tentar descobrir alguma coisa! - Alycia garantiu - Não te preocuopes, eu vou ficar atenta às conversas nos balneários! - acrescentou. Leo agradeceu-lhe e deixou a amiga ir à sua vida.

- O que é que foi?! - Leo perguntou assim que voltou para junto da irmã e dos amigos. Era óbvio que estavam a fazer filmes - Fui apenas dar um recado para a Clarissa! - mentiu - Bom, e agora vou ver se encontro o Tim. Vêm ou ficam aqui? 

- Eu vou contigo! - Nick disse, para surpresa dos outros - Não vou ver do Tim, vou assistir ao ensaio da Alycia - explicou - Mas podem ficar por aqui, eu depois venho ter com vocês - E sem darem hipótese a Laura e Alex de os seguirem, Nick e Leo deixaram-nos sozinhos

- E o que é que nós vamos fazer? - Alex perguntou quando ficou sozinho com Laura

- Ainda te lembras da matemática do ano passado? - Laura perguntou - É que vou ter um teste amanhã, e como não percebo nada daquilo, um explicador dava-me mesmo jeito! - A rapariga explicou, esperando que a resposta do amigo fosse positiva

- Não sou nenhum expert mas acho que te posso dar uma ajuda - Alex confirmou, para felicidade da rapariga. Laura tirou os livros e os cadernos da mochila e prepararam-se para uma sessão de explicações. Alex chegou-se mais para junto de Laura, o que a fez estremecer ligeiramente, mas não afastar-se dele. Sentia-se bem ali, com ele, e deixou-se ficar. 

A reunião de pais ainda demorou algum tempo, mas nenhum dos dois deu por isso. Laura e Alex continuavam sentados a rever a matéria de matemática. Como estavam perto das salas das reuniões, não foi difícil para o Sr. Collins encontrar a filha

- Aquela miúda não tem emenda - O Sr. Collins comentou com a encarregada de educação que saiu com ele da sala a reunião da turma de Leo

- Passa-se alguma coisa, Sr Collins? - A outra mãe perguntou - Aquela menina é sua filha?

- Sim, é a minha filha mais nova que, por mais que eu a avise para ter cuidado com as companhias... - começou a dizer mas foi interrompido

- Mas o rapaz tem algum problema? - A mulher quis saber, olhando de novo para os dois jovens. De repente, Alex e Laura, que os tinham visto, levantaram-se e foram ter com eles. 

- Olá, pai! - Laura cumprimentou o progenitor e percebeu pela cara dele que ia levar um sermão assim que chegasse ao carro

- Olá, mãe! - Alex cumprimentou a mulher que tinha saído da sala com o pai de Laura. Ao ouvir aquele cumprimento da parte do rapaz desejou sair dali imediatamente

- Este é o meu filho, o Alex - A mulher disse, fazendo o pai de Laura ficar ainda mais embaraçado

- Já nos conhecemos, mãe - Alex disse - Lembras-te da Laura, não lembras? - perguntou.

- Sim, conhecemo-nos on... no outro dia - A mãe de Alex disse, percebendo que era suposto não falarem da festa - Estou a ver que estavam ocupados - comentou ao ver os livros que carregavam

- O seu filho dava um bom professor - Laura elogiou o rapaz, que lhe sorriu 

- Onde é que está o teu irmão? - O pai de Laura perguntou, acabando com aquele momento de conversa entre a filha e os outros dois - Temos de ir para casa! - acrescentou

- Ele foi ter com o Tim, mas deve estar aí a aparecer - Laura avisou - Olha, vem agora aí! - disse, ao avistar o irmão e Nick a caminharem na direção deles. Laura levantou a mão para ter a certeza de que os viam ali.

- Só me faltava isto... - O Sr. Collins olhou na direção para que Laura olhava e a fúria voltou a atacar ao ver Leo e Nick juntos - Pensei que estavas com o Timothy, Leonard? - O pai perguntou assim que o filho chegou junto dele

- E estava, mas ele foi para casa - Leo disse, percebendo apenas depois de falar o motivo da pergunta do pai - Encontrei o Nick pelo caminho - explicou

- Bem, esta na hora de ir para casa! - avisou - Uma boa tarde a todos - apenas disse e começou a andar para a saída da escola. Mas Laura e Leo fizeram questão de se despedirem das pessoas em condições. O Sr. Collins conteve o ataque de fúria que estava prestes a ter e preferiu guardar o sermão para quando chegassem ao carro. O que, obviamente, aconteceu.

- Vocês andam a gozar comigo?! - perguntou assim que todos estavam dentro do carro - Quantas vezes é preciso dizer-vos para terem cuidado com as companhias? - questionou, furioso

- Eles são nossos amigos, pai! - Laura entrou na discussão - E sabes perfeitamente que não vou deixar de falar com o Alex e com o Nick só porque tu és... contra! - optou por dizer

- E por falar nesse rapaz, como é que conhecem a mãe dele? Ela também é...? 

- Conhecêmo-la há uns dias, na escola. E não,ela não é cigana. O Alex é de etnia cigana apenas pela parte do pai - Laura respondeu às perguntas do pai antes que ele tivesse tempo para mais - E temos mesmo de continuar com esta conversa? Sabes que não nos vai levar a lado nenhum! - acrescentou. O pai ia, claramente continuar, mas nesse momento o telemóvel tocou e a conversa ficou mesmo por ali. 

Nessa noite, não sabendo bem como, mas o assunto também foi evitado. Talvez o pai estivesse ainda embaraçado por causa da situação com a mãe de Alex.

A família Collins estava sentada na sala, já depois de jantar, quando a campainha tocou. E quem quer que fosse tinha alguma urgência, tendo em conta a insistência com que tocou. Foi o Sr. Collins quem abriu a porta

- Boa noite! O que é que se passa? Há fogo? - perguntou à rapariga que ali estava diante dele

- Boa noite, eu sou a Alycia - apresentou-se - Peço desculpa, mas eu preciso mesmo de falar com a Laura - explicou - É mesmo muito urgente - acrescentou

- Aly?! - Laura, que tinha ouvido a voz da amiga, foi à porta - O que é que se passa?

- É um assunto sério, Laura. Preciso mesmo de falar contigo! - disse, desta vez à amiga. E Laura percebeu, pelo olhar da amiga, que alguma coisa tinha mesmo acontecido.

- Entra, falamos ali no meu quarto - disse

- Laura... - o pai ia começar a protestar

- Pai, acho que já percebeste que é grave. Por favor... - suplicou. Vendo o olhar de ambas as raparigas, o Sr. Collins acabou por ceder, mas avisou logo de que tinham de ser rápidas. Deu a desculpa de ser tarde, mas Laura sabia bem qual era o problema dele. 

- O que é que se passa, Aly? - Laura perguntou assim que fechou a porta do quarto

- É sobre o Leo!

.....................

Bom dia! Aqui fica mais um capítulo, espero que gostem! Desculpem não ter publicado na semana passada, foi mesmo impossível. Mas aqui fica ele e espero que gostem! O que acham que se passou para a Alycia ter ficado assim? Deixem as vossas opiniões aqui nos comentários! Fiquem bem e até ao próximo capítulo :)