Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

29
Set18

You And I - Capítulo 1


JustAnOrdinaryGirl

Imagem relacionada

Era, finalmente, o primeiro dia de aulas. Laura saiu da cama ainda antes do despertador dar sinal. Afinal, ela adorava voltar à escola. Claro que todos a consideravam doida por gostar de estar na escola. Mas ela não queria saber, há muito que não se importava por as pessoas dizerem isso dela. Ela gosta de estudar, de estar na escola. E, além disso, estava com saudades de Nick, o seu melhor amigo. Tinham passado grande parte do verão juntos, mas o rapaz estava em casa dos avós há duas semanas. Tinha mesmo saudades deles. Laura tomou um duche rápido, vestiu-se e desceu para a cozinha, onde já estavam os seus pais.

No quarto ao lado, Leo debatia-se com o despertador. Ao contrário da irmã, o regresso às aulas não era o seu dia preferido. Por fim, o despertador acabou por vencer e ele saiu da cama.

- Onde é que está o teu irmão? – A mãe perguntou assim que Laura se sentou à mesa

Até parece que não sabes como é o Leo! – Laura respondeu enquanto enchia uma taça de cereais e leite – Provavelmente ainda está a dormir

- É todos os anos a mesma coisa! – O pai barafustou – Tenho uma reunião e começo a ficar atrasado – reclamou enquanto lia as notícias da manhã.

- Bom dia, família! – Leo disse ao entrar na cozinha, recebendo olhares reprovadores dos pais. Laura olhou para ele e encolheu os ombros. Ambos estavam habituados aos sermões e maus humores dos progenitores

- Não adiante estares a sentar-te, Leonard – O pai advertiu – Estamos mais do que arrasados, vamos embora! – Ordenou. Laura e Leo pegaram nas suas coisas e seguiram os pais até ao carro. Os pais deixavam-nos sempre na escola antes do emprego. Não gostavam que eles andassem de boleia, podia ser perigoso.

A entrada da escola estava repleta de estudantes prontos a iniciar mais um ano letivo. Muitos já eram caras conhecidas de Laura e Leo, mas dava para reparar que havia muitos alunos novos.

- Esta escola já não é o que era! – O pai comentou, olhando para os vários alunos que ali se encontravam ao portão. – Hoje em dia qualquer um pode vir para aqui estudar – Laura revirou os olhos. Tinha vontade de responder, mas ainda era cedo para entrar em debate com o pai. Em vez disso despediu-se dos pais e saiu do carro seguida pelo irmão mais velho. Depresse avistou Nick, mesmo junto à entrada. O rapaz, assim que a viu, sorriu abertamente. Laura serpenteou por entre os alunos e correu para o melhor amigo, que abraçou e levantou do chão. No carro, os pais assistiram à cena.

- Vocês parece que não se viam há anos! – Leo comentou ao ver o abraço da irmã e de Nick. Os dois largaram-se

- Bom dia, Leo – Nick disse e os dois rapazes cumprimentaram-se com um aperto de mão

- Matem lá as saudades, vou ver se encontro a Clarissa – Leo disse e desapareceu entre a multidão

- E nós, vamos entrar? – Laura assentiu. O rapaz pegou-lhe na mão e puxou-a por entre os colegas. Foram para a zona dos cacifos – Vou ao wc, ficas por aqui? – Laura assentiu e Nick desapareceu em direção às casas de banho. Enquanto esperava pelo melhor amigo, viu um rapaz com um ar meio perdido a vaguear pelo corredor e a olhar para um horário.

- Precisas de ajuda? – perguntou quando o rapaz passou junto dela – Pareces meio perdido – explicou

- E estou mesmo perdido, é o meu primeiro dia aqui – O rapaz disse – Não faço ideia de onde fica a sala onde vou ter aulas – acrescentou. Laura pediu-lhe o horário e analisou-o

- Fica ao fundo deste corredor, à direita – explicou-lhe

- Obrigada pela ajuda! – o rapaz agradeceu – E já agora, chamo-me Alex – apresentou-se. Nesse momento passou por eles um grupo de rapazes que o olhou de alto a baixo e que sussurraram alguma coisa. Alex suspirou

- Eu sou a Laura – apresentou-se também – Bem-vindo à escola! – sorriu-lhe. Estava prestes a despedir-se do novo colega quando sentiu uma mão no ombro. Virou-se para trás e desviou-se daquela mão.

- Bom dia Laurinha! – Tim, o melhor amigo de Leo, cumprimentou-a – Está tudo bem por aqui? – perguntou, observando Alex de alto a baixo

- Primeiro, o meu nome é LAURA! – disse – E segundo, porque é que não haveria de estar tudo bem? – perguntou

- Porque vi este tipo aqui de volta de ti! – disse, mostrando que não tinha gostado da situação

- E? – Laura perguntou, sem perceber qual era o problema

- E sabes bem como esta gente é, tens de ter cuidado! – avisou com desdém

- Desculpa?! – Laura respirou fundo para evitar enervar-se logo no primeiro dia

- Ele é cigano, Laura! Tu sabes como são os ciganos! – Tim disse aquilo num tom provocador, mesmo de propósito para irritar Alex

- Estás com algum problema? – Alex meteu-se na conversa

- Por acaso até estou! – Tim chegou-se à frente, tapando Laura com o seu corpo – Vens para aqui a pensar que te podes meter com toda a gente, é? Não temos medo de ti! – disse num tom ameaçador

- Estás parvo? – Laura disse, empurrando-o – O Alex não me fez nada, estava apenas a perguntar onde é a sala – disse, colocando-se agora ao lado do rapaz – Qual é o teu problema?

- O meu problema é ele e os da laia dele, Laurinha! – disse – Quero que tenhas cuidado, ele pode ser perigoso! – acrescentou

- Eu não acredito nisto! – Laura voltou a respirar fundo – Quando eu penso que não podes ser mais estúpido tu consegues surpreender-me! Nunca vi uma pessoa tão estúpida como tu! – falou mais alto e chamou a atenção de quem estava ali ao lado, incluindo de Nick que, entretanto, tinha chegado junto deles – Tu não tens o direito de falar assim com as pessoas!

- Quando essas pessoas te podem fazer mal, é claro que tenho! – Tim insistiu

- Desaparece daqui, Tim! A sério, sai-me da frente! – Laura ordenou – Vai descansado porque não há perigo algum. És o único a criar confusão neste momento! – disse-lhe

- Tudo bem, eu vou embora. Agora também já aqui tens o Nick! – disse quando avistou o colega de turma – Mas peço-te que tenhas cuidado – olhou depois para Alex – Vou ficar de olho em ti, cigano! – Alex não respondeu. Pessoas como Tim não valiam a pena. Abanou a cabeça, incrédulo com a atitude de Tim.

- Desculpa! – Laura pediu assim que Tim desapareceu

- Não tens de pedir desculpa – Alex descansou-a

- Mas ele insultou-te por minha causa – Laura insistiu

- Não, ele insultou-me porque é preconceituoso – Alex disse – Não tiveste culpa nenhuma. Até tenho de te agradecer por me teres defendido – sorriu-lhe

- Aquele Tim é um estúpido! – Nick comentou – Já agora, sou o Nick, bem-vindo à escola – cumprimentaram-se

- O Nick é o meu melhor amigo – Laura sorriu – E vai ser da tua turma – disse, deixando para trás a situação com Tim. Naquele momento tocou a campainha. Laura despediu-se dos dois rapazes e foi para a sua sala. O dia de aulas foi repleto de apresentações, leituras dos programas e marcações de testes. No final do dia, Laura e Leo encontraram-se ao portão da escola e foram a pé para casa. Chegaram e encontraram os pais na sala de estar.

- Como correu a escola, meninos? – A mãe perguntou

- Correu bem – Laura apenas disse. Apesar do que acontecera com Tim, o dia até tinha corrido bem

- É verdade que o Tim se meteu com aquele rapaz? – Leo perguntou, lembrando o que corria pelos corredores da escola

- Não sei como consegues ser amigo daquele estúpido! – Laura comentou e viu o olhar reprovador do pai. O homem não gostava que ela falasse assim – É verdade, ele é um estúpido. Começou a insultar um rapaz novo na escola, assim do nada

- Deve ter havido algum motivo, Laura – O pai contrariou – O amigo do teu irmão não iria meter-se com alguém só porque sim

- O rapaz não fez nada de mais, apenas estava a falar comigo porque estava perdido – Laura contou – O Tim é que é um preconceituoso de primeira, acha-se superior a toda a gente. Mas comigo não tem sorte nenhuma, ainda só agora começou o ano e já não o posso ver à frente! – reclamou

- O amor e ódio andam de mãos dadas, maninha! – Leo provocou – E ele disse que apenas estava a defender-te – tentou suavizar as coisas

- A defender-me? – Laura perguntou – O Tim apenas fez aquele escândalo todo porque o Alex é cigano! Porque se não fosse esse o caso, ele era bem capaz de passar por mim e não dizer nada! – Ao dizer aquelas palavras, Laura viu a cara que o pai fez. Tim não era o único preconceituoso, o pai conseguia ser igual ou ainda pior. Laura deu a conversa por encerrada e foi para o quarto. Estava farta de preconceitos.

................

Boa tarde! Aqui fica o início de You And I, e eu espero que vocês tenham gostado! Para mim nunca é fácil escrever primeiro capítulos, nunca sei bem o que hei de colocar e não colocar. Mas até gostei do resultado deste, não está perfeito mas acho que ficou aceitável. Foi apenas uma introdução ao que se vai passar, para conhecerem um pouco do ambiente. No próximo capítulo podem ficar a conhecer melhor o Leo, que aqui quase não apareceu, e vai também chegar a Alycia. Espero que tenham gostado e deixem aqui as vossas opiniões! Até ao próximo capítulo. 

P.S. As playlist de You And I está aqui na barra lateral. Ainda não consegui colocar como era suposto então coloquei diretamente do youtube, assim podem ir ouvindo :)

4 comentários

Comentar post