Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

07
Ago16

"Taking Chances" - Capítulo 21


JustAnOrdinaryGirl

- Eu sabia que isto ia acontecer – Jackson reclamou enquanto ele e Brittany caminhavam pela estrada – E ainda por cima tinham de levar a chave do carro com eles – resmungou

- Jack, não é o fim do mundo – Brittany tentou acalmá-lo – Quem te ouvir falar vai pensar que o teu problema é teres de ficar comigo – a rapariga disse, em parte apenas para o provocar um pouco

- Não é nada disso, Britt – Jackson disse, mais calmo que antes – Estava a ser um idiota, é só que… Esquece, sabes perfeitamente que não me importo nada de passar tempo contigo – concluiu

- Pronto, fico mais descansada assim – Brittany disse, com um sorriso

- Queres que te leve a casa ou podemos ir dar um passeio? – O rapaz convidou – Hoje até está uma noite agradável – sorriu

- Acho que podemos dar um passeio – Brittany concordou – E onde é que vamos?

- Não é bem um passeio mas… achei que pudéssemos caminhar um pouco, perto do parque, e terminar o passeio em minha casa – Jackson disse, um pouco a medo e esperou que a rapariga ao seu lado dissesse alguma coisa

- Terminar o passeio em tua casa? – Brittany perguntou, tentando soar calma, quando na verdade tinha ficado um pouco nervosa com aquela sugestão

- Espero que não estejas a pensar que tenho segundas intenções, Brittany! Assim fico ofendido! – Jackson disse e, apesar de o ter dito em tom de brincadeira, Brittany ficou um pouco envergonhada – Quando falei em irmos para minha casa estava a falar em irmos para o topo do prédio onde moro, é um dos melhores sítios para ser ver toda a cidade e as estrelas – justificou a sua oferta – Que te parece?

- Acho que é uma ótima ideia – Brittany aceitou o convite. Passados uns minutos chegaram perto de um parque que, àquela hora, estava ocupado pelas pessoas que gostavam de sair à noite que ali paravam para comer algo rápido ou alguma guloseima. Jackson aproximou-se de uma roulotte e, quando voltou, trazia consigo um algodão doce, que dividiu com Brittany no resto do caminho até sua casa. O rapaz entrou no apartamento onde morava e cinco minutos depois tinha consigo uma lanterna e uma manta. Subiram as escadas de acesso ao topo do prédio. Quando lá chegaram Brittany ficou deslumbrada com a vista. Via praticamente toda a cidade dali. O céu estava totalmente estrelado e aquilo só fazia que a vista dali de cima fosse ainda melhor. Deitaram-se sobre a manta que Jackson tinha trazido e permaneceram em silêncio por alguns momentos, de olhos postos naquele céu tão estrelado.

- Já me vais dizer por que razão é que há bocado parecias chateado? – Brittany perguntou, quebrando aquele silêncio que se instalara

- Não estava chateado com a situação em si, estava apenas a pensar que daqui a uns dias te vais embora – respondeu de imediato – Vou ter saudades tuas! – Admitiu, olhando para o rosto da rapariga, que continuava de olhar fixo nas estrelas – Vais ter saudades minhas?

- Claro que sim, Jack – respondeu, olhando depois para ele – Tens sido um ótimo amigo. Mas de qualquer maneira não quer dizer que nunca mais me vás ver, eu vou voltar cá depois das aulas e aposto que o Gustav vai visitar a Anna a Nova Iorque. Podes aproveitar a boleia e ir com ele – acrescentou com um sorriso, ainda a olhar para ele

- Vou aceitar esse convite – Jackson disse e voltaram ambos a olhar para o céu estrelado

- O Gustav e a Anna estão a perguntar onde nos metemos – disse Brittany depois de o seu telemóvel ter dado um sinal de mensagem – Queres que lhes diga que estamos aqui, se quiserem vir ter connosco? – Perguntou

- Apesar de eu preferir mil vezes passar a noite aqui, só contigo, também quero evitar certos comentários amanhã – Jackson disse – Sabes, no caso de estarmos juntos a noite toda. – Clarificou, apesar de ser óbvio que a rapariga tinha percebido – Podes dizer-lhes para virem ter connosco. O Gustav sabe onde moro

Passada apenas meia hora, Anna e Gustav chegaram ao prédio de Jackson e, numa questão de minutos, estavam junto dos outros dois.

- Pedimos imensa desculpa se viemos interromper alguma coisa – Anna provocou ao ver a melhor amiga e Jack deitados na manta, a contemplar o céu, enquanto Jackson apontava para as estrelas e a rapariga ia rindo.

- Não interromperam nada, Anna, não sejas parva! – Brittany respondeu, logo depois de revirar os olhos àquele comentário – Pensei que estes comentários seriam apenas se passássemos a noite juntos – sussurrou para Jackson, evitando que os outros dois ouvissem

- Achámos que tivessem ido logo para casa – Gustav afirmou, enquanto se sentava na manta, com Anna a seu lado

- Já que vocês nos abandonaram novamente, para namorar ou sei lá o quê, decidi trazer a Brittany aqui, para vermos a cidade daqui de cima

- Que romântico – Gustav provocou e a irmã lançou-lhe um olhar assassino, o que o fez mudar de assunto – E já sabem quando vão embora?

- Sim, no sábado – Anna disse – Domingo quero almoçar com os meus pais, por ser Páscoa – justificou

- Sim, eu também passo sempre a Páscoa com a minha mãe… e com os Smith – Apesar de Brittany não saber se nesse ano as coisas seriam iguais com os vizinhos, ainda não sabia como enfrentá-los depois de saber a verdade – Não vou deixar a minha mãe sozinha. Além disso na segunda voltamos às aulas – acrescentou e Anna bufou

- Isso quer dizer que vamos ter menos um dia para estarmos juntos! – Gustav lamentou e Anna beijou-o de forma apaixonada, não se importando com o facto de não estarem sozinhos. Jackson apenas olhou para Brittany, que lhe retribuiu o olhar e lhe sorriu.

Ficaram sentados na conversa durante mais uma hora, até que o cansaço falou mais alto. Ainda tinham alguns dias para estarem juntos e por isso era hora de irem descansar. Gustav e Anna levantaram-se primeiro, depois Jackson levantou-se e ajudou a irmã do melhor amigo a levantar-se, enquanto Gustav observava toda a situação. As raparigas encaminharam-se para a porta de acesso ao interior do prédio enquanto os dois rapazes ficaram para trás. Gustav disse-lhes para irem descendo e ele ficou com o melhor amigo

- Jack, vou dar-te um conselho. E antes que penses em negar o que te vou dizer, não negues, porque é óbvio que é verdade – Gustav começou, prendendo de imediato a atenção do melhor amigo – Não deixes a Brittany voltar para Nova Iorque sem lhe dizeres o que sentes. Não corras o risco de quando a voltares a ver ela estar novamente com o Henry ou ter começado a sair com alguém. Diz-lhe qualquer coisa, a sério!

O resto dos dias em que Anna e Brittany estiveram em Los Angeles passaram a correr. Apesar de Anna e Gustav terem passado grande parte do tempo juntos, Brittany aproveitou para estar em casa do pai e conhecê-lo mais um pouco. A ele e a Eliza e Gabe. O mais novo estava deliciado por ter uma irmã mais velha e cada vez gostava mais da rapariga. Jackson apareceu por lá todos os dias, a convite de Gustav, para jantar com eles e para algumas saídas, apesar de nunca mais ter estado sozinho com Brittany. Não parava de pensar no que Gustav lhe dissera naquele dia, no telhado.

No sábado de manhã, as duas amigas tinham tudo pronto para partirem novamente para Nova Iorque, onde iriam estar até terminarem as aulas, em Junho. Começaram por despedir-se de George, Eliza e Gabe. Depois, Anna e Gustav pediram uns minutos para se despedirem. Jackson apareceu quando Brittany estava a confirmar se tinha tudo na mala.

- Olá – o rapaz disse quando a viu – Tens tudo pronto?

- Olá! Sim, só falta a Anna despedir-se do Gustav – Brittany disse – Pensei que não te viesses despedir de mim… de nós – a rapariga disse, remexendo depois na carteira para disfarçar o seu pouco à vontade naquela despedida

- Não podia deixar-te ir embora sem me despedir – o rapaz disse e Brittany voltou a encará-lo, sorrindo – O teu pai e a Eliza?

- Estão lá dentro com o Gabe. Não quis que ele me visse ir embora, já lhe estava a custar imenso – a rapariga respondeu, com alguma tristeza no olhar

- Antes de ires embora tenho de dizer uma coisa – Jackson começou, avançando uns passos na direção da rapariga – Mas sou péssimo a expressar as coisas em palavras – acrescentou, fixando o seu olhar no dela. Sem dizer mais nada, acabou com toda a distância que havia entre os dois e os seus lábios foram de encontro aos de Brittany. Uma das mãos de Jackson foi parar ao rosto de Brittany e a outra à sua cintura. Ela não teve qualquer reação além de deixar que ele a beijasse, de retribuir aquele beijo que, que era ao mesmo tempo calmo e urgente.

- Desculpa, mas eu precisava de fazer alguma coisa – disse assim que o beijo terminou – Vou ter saudades tuas, Britt, e precisava que soubesses que vou ficar à espera de te ver novamente – acrescentou enquanto lhe acariciou a face

Brittany sorriu. Depois, ao ver que Anna e Gustav estavam a dirigir-se para eles, aproximou-se novamente de Jackson e beijou-lhe os lábios. Quando se separou dele, sorriu - Eu também vou ter saudades tuas, Jack! Vejo-te em breve. – abraçou o rapaz, que retribuiu de imediato.

Entraram no táxi que entretanto chegara e acenaram aos dois rapazes que ficaram para trás.

- Estás bem? – Anna perguntou, fazendo notar que tinha visto o que se passara

- Sim – Foi a única coisa que Brittany disse e depois sorriu para a amiga. Agora tinha a certeza de que tinha ainda mais um motivo para um dia voltar a LA.

......................

Boa tarde! Aqui fica mais um capítulo de Taking Chances de que eu espero que gostem. Quando as histórias se aproximam do final nunca sei bem o que escrever e os capítulos nem sempre saem bem. Espero que gostem deste :) Não se esqueçam de deixar as vossas opiniões para eu saber o que acham que vai acontecer agora, quais as vossas ideias do que poderá ser o final. Ah, para os fãs de Briittany e Jackson hoje houve um momento especial entre os dois, espero que tenham gostado.

Fiquem bem e até ao próximo capítulo :) 

6 comentários

Comentar post