Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

21
Mar20

You And I - Capítulo 55


JustAnOrdinaryGirl

Resultado de imagem para merlí bruno gifs

- Mãe?! - de todas as pessoas que podiam ter tocado à campainha àquela hora, Leo nunca imaginou que uma delas pudesse ser Theresa. A mulher estava parada, à porta, ao lado de Laura, e tinha já algumas lágrimas nos olhos. Não via o filho desde que ele saíra de casa. - Aconteceu alguma coisa? - Leo perguntou, ainda com os efeitos da surpresa daquela visita a transparecer na sua voz

- A tua irmã precisava de vir e eu decidi vir com ela - Theresa contou - Percebo que não tenhas motivos para me querer ver, mas estava cheia de saudades tuas, filho! - Ela admitiu, e agora as lágrimas já corriam pelo seu rosto - Posso dar-te um abraço? - Aquele pedido quase parecia uma súplica e Leo puxou-a para si. Estarem nos braços um do outro eram um alívio para ambos. Precisavam daquilo, mais do que imaginavam precisar. 

Depois daquele abraço, a que Laura tinha assistido emocionada, os três entraram em casa. Nick estava na sala. Quando reparar que era Theresa, deixara-se estar, não querendo interromper o momento em família. Sabia o quanto Leo ansiava por aquele momento. 

- Olá, Nick, como estás? - Theresa cumprimentou o rapaz. E Nick ficou impressionado. Não que achasse que Theresa era como o marido. E sabia perfeitamente que havia algo que ela não partilhava com os filhos. Mas não estava à espera daquele cumprimento tão caloroso. Afinal, era verdade que ela apenas agia assim por causa do marido. O rapaz levantou-se para a cumprimentar e foi também ele surpreendido com um abraço. Leo e Laura entreolharam-se e sorriram, ambos com uma pequena esperança de que tudo se resolvesse. Theresa hesitou um pouco antes de falar, mas deciciu prosseguir - Nick, eu queria pedir-te desculpa... Por tudo o que se passou com o Edward!

- Não tem de pedir desculpa, Theresa... - Nick interrompeu, mas ela pediu-lhe que a deixasse continuar

- Claro que tenho! - ela disse - Tu sempre foste a nossa casa à vontade. Sempre foste da família, os meus sogros sempre te trataram como mais um neto. Sempre foste amigo dos meus filhos. E lamento que o Edward te tenha tratado como te tratou! - desculpou-se e Nick assentiu - Quero que saibas que quando esta situação se resolver, e eu quero acreditar que se vai resolver, serás bem-vindo lá em casa, agora como mais um membro oficial da família... - garantiu e olhou para o filho, por segundos - E quero que saibas, também, que se é contigo que o meu Leo é feliz, então é assim que vai ser! - Theresa garantiu e, sem estar à espera, viu-se novamente envolvida nos braços de Nick. Um abraço que significava que, para ele, Theresa estava mais do que desculpada, apesar de ele nunca ter considerado que ela tivesse culpa do que quer que fosse. Ela era apenas mais uma vítima de Edward e das suas ideias. Os quatro sentaram-se e falaram durante alguns minutos. Leo foi o mais falador, contando à mãe o que tinha sido a sua vida nos últimos tempos. Saber que, apesar de tudo, o filho estava bem, deixou-a muito mais descansada. 

- Agora que já conversámos um pouco... - Laura disse. E, pelo seu tom, Nick e Leo perceberam que o assunto era sério - Eu vim cá porque precisava de vos contar uma coisa... - ela começou

- Eu espero no carro! - Theresa anunciou

- Não é preciso, mãe! Tu sabes do que se trata - Laura estranhou, mas talvez a progenitora pensasse que os três queriam privacidade

- Eu sei, Laura, mas não quero saber mais do que devo... Disse ao teu pai que te vinha trazer e assim vai ser. É isso que lhe vou dizer. - Theresa disse. Não foram precisas mais justificações para Laura perceber. A mãe não queria saber de mais, não queria ter de omitir nada a Edward. Não mais do que o necessário. - Confio em vocês, meninos, e acredito que esta história se vai resolver - Theresa disse, piscando depois o olho à filha. Laura percebeu também que a mãe não queria, nem podia, contar a verdade. Mas certamente não se opunha a que os filhos descobrissem por si. O que significava que havia uma maneira de descobrirem a verdade. Só precisavam de usar a imaginação. 

- Afinal, o que é que se passa, Laura? - Leo perguntou assim que a mãe os deixou sozinhos

- O pai viu-me com o Alex e decidiu transferir-me para um colégio! - Laura contou e os dois rapazes olharam-se, surpreendidos - Mas não fiquem assim tão admirados ainda, há mais! - Ela anunciou - O pai foi à escola falar com o diretor sobre o financiamento da equipa. Tenho quase a certeza que o financiamento vai acabar... por tu estares com o Nick! - Afinal, era possível ficarem ainda mais admirados - Nós temos de fazer alguma coisa - Laura disse - Eu não quero sair da escola e deixar-vos. E de certeza que tu não queres ver a equipa prejudicada por causa de um preconceito parvo. 

- No meu caso, tenho bom remédio, Laura - Leo disse - Saio da equipa e ninguém se prejudica! - decidiu. Adorava estar na equipa e seria difícil sair, mais não ia deixar que os outros fossem prejudicados.

- Isso resolve um problema, mas e o resto? O pai continua a ser assim e a prejudicar toda a gente que não siga as normas dele? - Laura perguntou, agora mais revoltada - Também não estou a pensar ir para o colégio, Leo! - informou

- E fazes o quê? Foges? - O irmão perguntou, também ele revoltado, mas sem ideias do que poderiam fazer. Nick pegou-lhe na mão

- Se for a única solução, terá de ser - Laura disse - Mas primeiro, vou tentar descobrir a verdade! - acrescentou - O pai deu-me esta semana para me despedir. Mas vou usá-la antes para descobrir a verdade, para resolver as coisas de uma vez. Se puder contar convosco, tudo será mais simples. Conto convosco? - perguntou, esperançosa

- Comigo podes contar, sempre! - Nick disse, indo para junto dela e abraçando-a

- E comigo também! - Leo disse, como se fosse óbvio e juntou-se ao abraço - E acho que é óbvio que o Alex e a Alycia também vão querer ajudar... - ele acrescentou, certo de que os dois alinhavam. Afinal, também acabavam por ser vítimas de Edward. 

- Acho que como as coisas estão, com a Alycia, até o Tim se oferece para ajudar! - Nick disse, meio a brincar meio a sério. Desconfiava que as coisas não iam ficar por ali. 

- Temos uma semana, meninos! - Laura disse - Uma semana para conseguirmos descobrir verdades, vasculhar o passado...

- Então vamos pôr mãos à obra! - Nick disse, entusiasmado, e os três ganharam uma nova esperança. 

......................

Boa tarde, como estão? Espero que estejam todos bem! Hoje trago-vos mais um capítulo que espero que gostem. Os três amigos estão decididos a usar esta semana para descobrirem toda a verdade. Acham que conseguem? E que verdade será essa? Deixem as vossas opiniões e obrigada a quem está desse lado :) Fiquem bem e até ao próximo capítulo. E, se puderem, fiquem em casa, é muito importante nesta altura!