Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

18
Fev17

"Live After Storm" - Capítulo 22


JustAnOrdinaryGirl

O jantar estava a correr bem, com um ambiente bastante calmo. A conversa fluía naturalmente, tendo sido contadas várias histórias, em especial pelos avós. Falaram também sobre coisas do dia-a-dia e as primas de Melissa ajudaram a tornar o ambiente ainda mais agradável. A certo momento, depois da sobremesa, Melissa falou com os outros avós e com os tios através do Skype já que eles não puderam estar presentes na festa. A morena estava a gostar da maneira como estava a correr aquele jantar, até os pais de Liam estavam envolvidos na conversa. Até Liam estava envolvido na conversa, apesar de se notar que as coisas ainda não estavam a 100 por cento. Os pais de Melissa estavam a esforçar-se mais naquela noite para aceitarem a presença deles ali em casa. Mesmo o próprio Zack ainda não tinha feito nenhum comentário desagradável, apesar de estar calado a maior parte do tempo.

Depois de jantar, todos se dirigiram à sala. A mãe de Melissa colocou o bolo de aniversário e alguns copos para o champanhe em cima da mesa de centro e todos se sentaram nos sofás e cadeiras ali dispostos. Melissa estava numa posição central, com a mãe de um lado e o pai de outro. Liam estava mesmo ali, sempre sem desviar o olhar da namorada. Depois de cantados os parabéns, Melissa estava com uma lágrima de felicidade no canto do olho. Respirou fundo antes de falar.

- Obrigada por esta noite – Começou por agradecer – É muito importante ter-vos aqui. A todos vocês! – Ao dizer esta última frase olhou em específico para Chloe e Zack. O rapaz engoliu em seco – Obrigada – voltou a agradecer, sorrindo

Depois, Melissa abriu finalmente os presentes que tinha recebido e ficaram sentados na sala a conversar e a aproveitar aquele momento. Durante o serão, Melissa deu por si a observar Liam. O rapaz estava sentado no chão da sala e as primas da morena, Mia e Lucy, tinham acabado por se aproximar dele e tinham-no convidado a pintar com elas no livro de colorir. Sem dúvida Liam tinha jeito para crianças e elas gostavam dele. Durante as pinturas, reparou que as duas crianças faziam algumas perguntas a Liam, que respondia com toda a calma e sempre com um sorriso. Muitas pessoas achariam ter de passar parte do serão a falar com crianças uma seca. Mas Liam não. E Melissa percebeu que aquilo a fazia gostar ainda mais dele.

- Parece que as coisas estão a correr bem – Dianna comentou ao sentar-se ao lado de Melissa – Estás a gostar da noite? – Perguntou, sorrindo à amiga

- Não imaginava melhor – Melissa retribuiu o sorriso – Tive dúvidas se seria boa ideia juntar todas estas pessoas na mesma sala – confessou – Mas parece que afinal estava errada e ainda bem – acrescentou, aliviada

- O Liam nunca faria nada para estragar a noite – Dianna disse – Além disso, os teus avós foram super queridos com ele e com os pais dele. E os teus pais têm estado a esforçar-se imenso, sabem que era isto que querias – declarou

- Nem imaginas como estou feliz que a noite tenha sido assim. E obrigada por estares cá, sem ti não sei se teria sido tão fácil, em especial por causa do Zack e da Chloe – comentou com a loira, olhando para os dois amigos sentados num outro sofá, a conversar

- Sabes que não faltaria por nada – a loira disse, depois olhou para Liam, que continuava sentado com Mia e Lucy – O teu namorado tem jeito para as crianças. Não me admira nada que o relógio biológico dele comece a funcionar em breve – provocou, piscando o olho à amiga

- Os meus pais que não te oiçam dizer uma coisa dessas – Melissa disse, um pouco vermelha, olhando depois à volta para garantir que os pais não ouviam aquela conversa – Além disso, isso do relógio biológico é mais com as mulheres, Dianna

- Que seja, mas isso não impede que os rapazes tenham esses sonhos de ser pais – Dianna continuava a provocar

- Mesmo assim, eu acabei de fazer 18 anos, o Liam também tem 18 anos, somos muito novos para pensar em filhos – A morena disse, defendendo-se – Além disso, nós nunca… tu sabes – voltou a ficar meio atrapalhada

- Não precisas de ficar vermelha, Melissa, sou tua amiga – Dianna disse-lhe, sempre com um sorriso no rosto – Mas já pensaste nisso? Em avançar para esse passo da relação? – Baixou o tom de voz

- Nem penses que vou ter esse tipo de conversas quando os meus pais estão na mesma sala que eu, Dianna – Melissa sussurrou, envergonhada, o que fez Dianna dar uma gargalhada.

- Podemos falar, Melissa? – Chloe tinha-se aproximado das duas, em silêncio. Quando Melissa acenou, Chloe seguiu-a até à rua, onde se sentaram no alpendre.

- Mais uma vez queria agradecer-te por me teres convidado… mesmo depois de tudo o que aconteceu entre nós – Agradeceu e Melissa percebeu que ela estava a ser sincera – E ainda bem que tudo correu bem – acrescentou

- Sim, ainda bem – Melissa apenas disse – Ainda tive medo que pudesse haver alguma discussão ou assim – decidiu acrescentar – Obrigada por teres vindo – foi a vez de a morena agradecer

- As coisas entre ti e o Liam parecem estar a correr bem – Comentou – Os teus pais aceitam bem o namoro? – Perguntou, deixando Melissa desconfortável. Não queria voltar às discussões

- Acho que estão a começar a fazê-lo. O Liam tens-lhe provado que não é o monstro que todos pintam – explicou

- E os teus avós, como é que reagiram ao facto de namorares com um pre… ex-presidiário? – Chloe continuava com as perguntas e Melissa desconfiava que aquilo podia não acabar bem

- Muito bem – a morena declarou, sem rodeios – Acharam que a única coisa que importa é que ele me ama, me faz feliz… E pode parecer estranho, mas eles acreditam na inocência dele – disse, deixando Chloe claramente surpreendida

- Presumo que isso seja uma coisa que te deixa feliz – Chloe comentou

- Muito feliz mesmo – Melissa concordou – Sabes, os meus avós, que são de outro tempo… achei que eles fossem dizer alguma coisa, dizer que o meu namoro com ele ia causar falatório ou assim… Mas eles foram bastante compreensivos. Isso deixa-me a pensar, sabes? – Perguntou, um pouco de forma retórica

- Em como é que eles aceitam e eu e o Zack não o conseguimos fazer? – Chloe perguntou, percebendo bem o comentário da amiga – Acho que não se trata apenas de aceitar ou não, Melissa. Preocupamo-nos contigo – disse – E não digo que os teus avós não se preocupam – acrescentou ao ver a expressão de Melissa – Nós convivemos com o Liam e com a Taylor, vimos o estado em que ela ficou, naquele hospital, entre a vida e a morte. E ela até pode ter mudado a versão dela, mas isso não muda o facto de o Liam ter estado lá. Ela estava lá porque estava com o Liam.

- Não, Chloe, o Liam é que estava lá porque estava com a Taylor e ela estava lá porque queria. Era o aniversário dela e ela queria uma coisa em grande, queria recordar aquela noite para sempre. O Liam não a podia impedir de festejar o aniversário e ele não sabia que os outros estavam a pensar em consumir, ele não sabia que a Taylor já tinha isso em mente antes daquele dia. O Liam foi acusado porque a Taylor estava apaixonada pelo verdadeiro culpado e não foi capaz de o acusar. O Liam foi acusado porque foi o único que ficou com ela depois de ela se ter sentido mal. Foi ele quem chamou ajuda. Os outros tiveram medo. Nem o Will, por quem ela estava apaixonada e que supostamente gostava dela, foi capaz de ficar com ela – Melissa contou finalmente a história a Chloe, tal como Liam lhe contara a ela – Por isso o Liam não é, de todo, o responsável. Pelo contrário, o Liam apenas é responsável por a Taylor ter chegado a tempo ao hospital. Se ele se tivesse acobardado como os outros o desfecho poderia ter sido muito mais grave – Limpou uma lágrima que surgiu ao contar aquela história.

- Eu… não sabia… não conhecia essa versão – Foi tudo o que foi capaz de dizer

- Eu sei que não. A maioria das pessoas não sabe. E não é só porque o Liam nunca a contou, é porque as pessoas preferem julgar antes de conhecer toda a verdade. Se alguém começa a dizer que uma pessoa é culpada por uma coisa, a maioria das pessoas vai pensar o mesmo, sem se darem ao trabalho de descobrir a verdade. É mais fácil julgar do que tentar compreender. Mas quando é connosco, isso faz-nos ver as coisas de maneira diferente. – Melissa desabafou

- Talvez julguemos o Liam mal, tudo bem, mas… - Chloe cedeu ligeiramente – Mas as pessoas continuam a vê-lo como ele foi mostrado na televisão, ele continuará sempre a ser um ex-presidiário, Melissa. Achas que a tua vida vai ser fácil se continuares ao lado dele?

- E para que me serve ter uma vida fácil se não posso estar com uma pessoa que me ama? – Perguntou, encarando Chloe

- Poderias ter as duas coisas com o Zack, ele ama-te – Chloe sugeriu

- Mas eu não o amo a ele, não dessa maneira, e tu sabes disso, Chloe. O Zack sabe disso – declarou – O que eu e o Liam temos é especial, faz-nos felizes. E tu sabes que eu não ligo a essas coisas, se as pessoas querem julgar-nos que julguem. O Liam tem a consciência tranquila, eu confio nele. Isso é o que mais nos importa. E acredito que com o tempo as pessoas vão passar a ver o Liam pelo que ele é, não pelo que um dia acharam que ele fosse. – Melissa estava pronta para encerrar aquela conversa, duvidava que Chloe mudasse de opinião -

- Não sei até que ponto as coisas serão mesmo assim, Melissa – Chloe discordou – O Liam será sempre visto como alguém que esteve ligado a um caso de coma por causa de drogas. Além disso, ele fuma, e isso pode não abonar a favor dele. – acabou por dizer e Melissa ficou estupefacta com aquelas palavras

- As pessoas são muito rápidas a fazer julgamentos, Chloe. É isso tipo de coisas que não deixa o mundo andar para a frente, há muito julgamento descabido, muito estereótipo, muito preconceito – a morena deu a sua opinião – Pela tua lógica uma pessoa que fuma é sempre um drogado… Pela tua lógica, eu serei sempre vista como uma ladra – disse sem pensar, deixando a outra confusa

- O que é que estás pra aí a dizer? – Perguntou, sem perceber aquela comparação

- Eu… É isso mesmo que ouviste, Chloe. Pela tua lógica, tendo em conta esses teus julgamentos, por muito tempo que passe, eu serei sempre uma ladra – voltou a dizer

- Como assim, serás sempre uma ladra? – continuava confusa com aquela afirmação

- Eu nunca contei isto a ninguém, por medo de julgamentos, por querer começar uma vida nova, não sei mas… - respirou fundo antes de prosseguir e contou o que acontecera antes e como foi acusada de roubo. No fim sentiu-se mais aliviada.

- Então é por isso que tu és assim, sempre pronta a dar segundas oportunidades a toda a gente. Foi por isso que nunca julgaste o Liam, mesmo antes de saberes o que realmente tinha acontecido – Chloe percebeu finalmente

- O que me aconteceu ajudou a que eu me tornasse assim, é verdade, apesar de eu nunca ter sido muito de julgar as pessoas sem as conhecer – Melissa concordou – Qual é o teu julgamento em relação a isto?

- Conheço-te há três anos, sei que serias incapaz de fazer uma coisa dessas. E se o fizesses, seria apenas nesses casos, porque faz parte de ti ajudar os que precisam, mesmo que isso te prejudique – confessou

- Vês? Não me julgas porque sabes como eu sou, que isso não faz parte de mim. Não conheces o Liam e por isso foi mais fácil julgá-lo do que tentar perceber. É sempre assim que acontece. Se ele fosse teu amigo há anos, como eu, não o julgarias sem antes tentares perceber a verdade – Melissa disse, fazendo Chloe pensar – Eu tenho esperança que um dia as coisas mudem, não apenas para o Liam, mas para todas as pessoas.

Num instinto. Chloe abraçou Melissa, que retribuiu de imediato, sorrindo. Aquilo era uma esperança de que as coisas entre as duas voltassem à normalidade, mesmo tendo a certeza que o orgulho de Chloe a impediria de pedir desculpas a Liam. Aquele era o seu pedido de desculpas para ela, Melissa tinha a certeza, e por ela tudo bem.

Voltaram para dentro, juntando-se aos outros convidados até ao fim da festa. Melissa foi ter com Liam, que continuava sentado, ainda na brincadeira com Mia e Lucy. Quando Melissa se aproximou, ele sussurrou um “tudo bem?” e a morena assentiu. Mais tarde, quando Chloe se foi despedir, despediu-se de Melissa com um abraço e, muito discretamente, sorriu a Liam. O rapaz não comentou mas percebeu que o momento em que tinham estado as duas lá fora tinha mudado alguma coisa. Zack despediu-se de Melissa agradecendo o convite e abraçando-a, em parte para provocar Liam, mas o rapaz não disse nada. No final da festa Melissa estava feliz pois acreditou que as coisas estavam no bom caminho. Mas muita coisa ainda estava por acontecer.

...................

Boa tarde! Aqui fica o capítulo da semana, espero muito que gostem :) Eu já tinha planeado que a festa ia correr bem, queria apenas que a conversa entre a Chloe e a Melissa fosse neste dia. A festa correu bem porque foi uma prova de que eles todos gostam da Melissa e que, apesar de tudo, se preocupam com a felicidade dela. O facto de estarem duas crianças também ajudou, claro :) Mas, como escrevi no final, ainda estão umas coisinhas para acontecer. Mas espero que tenham gostado. Deixem as vossas opiniões aqui nos comentários e muito obrigada pelas vossas leituras e comentários, são muito importantes :) Ah, no gif é a Chloe. Era das únicas que ainda não tinha uma cara e decidi escolher esta atriz para a representar. Imaginavam a Chloe assim?  Fiquem bem e até ao próximo capítulo. 

2 comentários

Comentar post