Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

01
Out16

"Live After Storm" - Capítulo 2


JustAnOrdinaryGirl

Resultado de imagem para marie avgeropoulos gifs

Mais um dia de aulas. Mais um dia em que Liam entrava na escola e todos os olhares recaíam sobre si. Mais um dia cheio de sussurros cada vez que ele atravessava um corredor. Dirigiu-se de imediato à sala onde ia ter a primeira aula do dia. Quando chegou à porta viu Melissa sentada na mesa da frente, onde estava no dia anterior. Estava pronto a entrar e a ir agradecer-lhe pelo que fizera por ele. Mas assim que entrou na sala viu que a rapariga não estava sozinha. Zack, o melhor amigo, também estava lá dentro, a mexer num dos armários do fundo.

- Bom dia – Liam apenas disse, desistindo da ideia de lhe agradecer

- Bom dia – A voz de Melissa foi a única que se ouviu. Liam dirigiu-se à mesa do fundo e sentou-se, esperando pelo início da aula. Quando Zack regressou ao seu lugar, ao lado de Melissa, a rapariga olhou para trás e lançou um pequeno sorriso a Liam, quase impercetível. Depois, entrou na sala o resto da turma e a professora e deram início a mais uma aula. A aula decorreu da mesma forma como decorreram as que tinha tido no dia anterior. O rapaz evitava que as atenções recaíssem sobre si. Já era difícil lidar com os intervalos.

 

Melissa dirigiu-se ao cacifo, desta vez sem a companhia dos amigos, que já tinham seguido para o bar de alunos. Deixou os livros que não precisava e tirou um caderno para a aula seguinte. Quando se virou avistou Liam a dirigir-se na sua direção. À volta de ambos as pessoas olhavam-no de lado e trocavam sussurros umas com as outras. Melissa sorriu a Liam, numa forma de dizer que ele se podia aproximar, que não ia agir como todos à sua volta.

- Queria agradecer-te… por causa do grupo de português – Liam disse quando chegou ao pé da rapariga – Já devia ter agradecido mais cedo, mas ainda não tive oportunidade – acrescentou, justificando a sua demora

- Não tens de agradecer, fiz o que qualquer pessoa poderia ter feito – Melissa disse, com um leve sorriso

- Na verdade fizeste o que todas as outras pessoas nunca fariam, não por mim – Liam lamentou esse aspeto – Acho que toda a gente tem medo que afinal eu seja mesmo um criminoso, nota-se o medo que as pessoas têm assim que passo por elas – disse, tentando disfarçar o facto de isso o deixar triste

- Bem, não sei se ajuda mas eu não sinto isso – Melissa confessou, fazendo com que um sorriso quase impercetível aparecesse no rosto do rapaz – Foste considerado inocente e é assim que tens de te sentir, Liam

- É bom saber que pelo menos alguém não pensa logo em correr para longe quando eu chego – Liam brincou com a situação, apesar de isso o magoar – Quando quiseres fazer o trabalho, basta dizeres – avisou a rapariga

- Tens alguma coisa combinada depois das aulas? – Melissa perguntou, enquanto olhava para o seu horário colado na capa do caderno

- Não, nada combinado – Liam informou – Estás a pensar começar já hoje?

- Se não te importares. É que depois começam os testes e assim temos tempo para tudo, até para ir esclarecer dúvidas com o professor. Ele gosta quando os alunos se interessam pelas coisas da aula dele – A rapariga disse, fazendo Liam sorrir ligeiramente

- Por mim pode ser – o rapaz confirmou – E onde é que preferes trabalhar? Eu até te dizia para irmos para minha casa mas da última vez que lá entrou uma rapariga, que por acaso era minha prima, a vizinha da frente foi lá bater à porta para ver se estava tudo bem – Liam contou, deixando Melissa com os olhos arregalados – Pois, não quero que tenhas de passar por isso, ninguém merece – Liam concluiu

- Não te preocupes, podemos trabalhar em minha casa – Melissa sugeriu

- Os teus pais não se importam? – Perguntou. Não fazia ideia se os pais dela também o consideravam um perigo ou se eram mais com ela

- Vamos fazer um trabalho da escola, não é nada de mais – Melissa descansou-o – Bem, está quase a tocar, acho que vou já para a sala. Vens?

- Sim – Liam apenas disse, começando a segui-la – E os teus amigos? Reparei que no outro dia não ficaram muito felizes com a tua decisão

- Os meus amigos acham que eu sou muito ingénua, que vejo o bom de tudo e de todos – Melissa contou – E é verdade, eu sou assim. E além disso não gosto de injustiças. Eles continuam a achar que és perigoso – confessou, com medo de o magoar

- A maioria das pessoas acha – Liam disse

- Pois, mas estou a falar contigo acerca de 15 minutos e continuo bem, por isso - Melissa disse quando entraram na sala. A rapariga sentou-se na mesa do costume, tal como ele. Ficaram o resto do tempo em silêncio, um silêncio confortável, até que Chloe, Dianna e Zack entraram na sala e dirigiram-se de imediato à rapariga, não disfarçando o olhar que lançaram a Liam, no fundo da sala.

- Onde é que te meteste? – Foi Chloe quem perguntou, sentando-se ao lado da morena – Pensámos que ias ter connosco ao bar – acrescentou

- Eu disse que tinha de ir ao cacifo buscar o caderno – Melissa apenas respondeu, dando mais atenção ao caderno que tinha à sua frente. Sabia bem onde iria parar aquela conversa

- Demoraste quase os 20 minutos do intervalo para ir buscar um caderno? – Foi a vez de Dianna perguntar

- Fiquei na conversa e distraí-me. Mas também não queria nada do bar, por isso não há problema – Melissa voltou a responder

- Ficaste na conversa com o Liam, Mel, por isso sim, há problema – Dianna disse mais baixo para que Liam não ouvisse – Lá porque ficaste com ele no grupo não quer dizer que tenham de ser amigos – disse, ainda a sussurrar

- Estivemos a falar sobre o trabalho, pessoal – Melissa respondeu, ligando pouco ao tom de voz. Sabia bem que Liam já tinha percebido que estavam a falar dele. Qualquer pessoa perceberia – Estou aqui inteira, não estou? – Perguntou, farta de todo aquele assunto

- Estamos preocupados contigo, Melissa – Zack tomou o rumo da conversa – Aquele gajo foi preso porque alguém ficou em coma – também o seu tom de voz diminuiu – E já sabemos que achas que se foi libertado é porque é inocente mas e se estiveres enganada? E se te acontecer o mesmo? – Notava-se o tom de preocupação no seu tom de voz.

- Eu sei que estão preocupados e agradeço, a sério mas… e se eu me começasse a dar com uma das miúdas da claque e entrasse numa dieta maluca? E se eu começasse a sair com um daqueles gajos que fumam droga até na escola e passam as noites em festas? Iriam reagir da mesma maneira? – Quando ninguém lhe respondeu Melissa prosseguiu – Também acho que não, apesar de serem coisas perigosas na mesma.

- Ele esteve preso! – Chloe voltou a salientar - A sério, afasta-te dele, Mel. Volta para o nosso grupo ou faz o trabalho sozinha ou desiste do trabalho, mas não corras riscos desnecessários – Chloe sugeriu, o que deixou Melissa boquiaberta

- Eu não vou ter uma negativa só porque vocês acham que ele me vai fazer mal – Melissa reagiu, controlando-se mais, uma vez que a maioria dos colegas já estava na sala – Oiçam, ele não teve culpa do que aconteceu com a Taylor!

- Ai, Melissa, para de ser tão ingénua e defensora dos coitadinhos! – Dianna quase gritou

- Não, a sério, eu gosto muito de vocês mas neste momento não vou continuar com esta conversa – Melissa pegou nas suas coisas e levantou-se antes que os amigos pudessem ripostar de novo

- Onde é que vais? Baldar-te à aula? – Zack perguntou

- Não, vou apenas mudar de mesa – Melissa olhou em volta, procurando um lugar livre. Apenas havia um lugar vazio, mas Melissa não se importava. Dirigiu-se até à mesa e sentou, com todos os olhares em si, até o do professor, que entretanto entrara na sala. A rapariga ignorou os olhares e comentários – Posso sentar-me? – Perguntou. Liam apenas desviou as coisas para lhe dar algum espaço na mesa e ela sentou-se, suspirando, enquanto o professor dava início à aula.

......................

Boa tarde! Aqui fica o segundo capítulo e eu espero que vocês gostem :) Já deu para perceber que a Melissa e os amigos pensam de maneira diferente. Deixem as vossas opiniões e digam-me o que acham das personagens até agora. Fiquem bem e até ao próximo capítulo.

4 comentários

Comentar post