Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

31
Dez16

"Live After Storm" - Capítulo 15


JustAnOrdinaryGirl

Resultado de imagem para alex pettyfer gifs

Melissa ficou sem reação. Não sabia como reagir ao que via. Naquele momento não sabia sequer como reagir. Ficava feliz com o gesto? Envergonhada? Chateada? Continuava parada, à porta de sua casa, não sabia bem há quanto tempo. Pareciam horas, mas tinha a certeza que não tinham passado muitos minutos. De um lado, Dianna, tão surpreendida como ela. Do outro lado, a mãe, surpreendida mas com um sorriso na cara. Sabia que tinha de se mexer, de dizer alguma coisa. Qualquer coisa que mostrasse a toda a gente à sua volta que continuava ali. Mas não conseguia. Foi preciso o pai chegar a casa, nesse preciso instante, e dizer algumas palavras para que Melissa “descongelasse”.

- Boa tarde! – Mark disse quando chegou e se deparou com aquele aparato em frente a sua casa – Melissa, querida? – O pai tocou-lhe levemente no braço, despertando-a. Um sorriso meio atrapalhado fez-se notar no rosto da morena. Olhou para o rapaz à sua frente, depois para Dianna, que continuava ao lado dela, por fim para os pais, que lhe sorriram. A mãe pareceu-lhe emocionada. Foi só quando voltou a olhar bem para tudo que se apercebeu de algo que a fez suster a respiração.

- Liam… - Melissa disse e recebeu de imediato uma discreta cotovelada de Dianna. Teve sorte em ter sido apenas a loira a ouvi-la – Zack…- corrigiu, olhando agora para o rapaz à sua frente – O que é… o que é que se passa? – Perguntou, a cabeça a mil. Voltou a olhar para o sítio onde estava Liam, mas o rapaz já tinha desaparecido.

- Eu amo-te, Melissa – Zack falou finalmente, prendendo a atenção de Melissa novamente em si ao dizer as coisas tão diretamente e à frente de todos os presentes, incluindo os pais dela – Eu sei que já falámos disto antes mas… eu amo-te mesmo. E queria mostrar-te isso, só não sabia bem como. Mas acho que fazê-lo aqui, em frente a tua casa, com os teus pais a ver, é uma boa forma de mostrar que estou a ser sincero – Um sorriso emocionado apareceu-lhe no rosto enquanto falava

Melissa olhou para tudo o que estava ao pé de Zack: um ramo de flores, um daqueles balões em forma de coração com a palavra “Amo-te”, Zack de joelhos e com uma caixa de bombons na mão. A morena sentiu tudo andar à roda e sentiu-se maldisposta. Não por mal, apenas por ser muita coisa ao mesmo tempo. Preferia que ele tivesse feito aquilo de maneira mais privada. Como é que iria negar à frente de tanta gente?

- Zack, eu… Achas que podemos terminar esta conversa em privado? – Melissa pediu, vendo o sorriso de Zack esmorecer de imediato

- Claro que sim – acabou por concordar, pegando em tudo e seguindo Melissa até ao interior da casa. Por um lado sentia esperança que as coisas pudessem correr bem, já por outro lado…

- Eu e o Zack vamos lá para cima, para termos alguma privacidade – Melissa informou os pais. Dianna despediu-se com um simples aceno e um sussurrado boa sorte – Não estava à espera disto… - a morena confessou quando ambos entraram no quarto dela – Podias ter dito que estavas a planear fazer isto – disse, ainda sem saber muito bem que mais dizer

- Se te dissesse deixava de ser surpresa – Zack disse, com um pequeno sorriso – A Chloe disse que eras capaz de gostar – confessou que teve ajuda da amiga

- Claro que a Chloe está metida nisto – Melissa comentou, um pouco desagradada

- A Chloe gosta de nos ver juntos, só quer que sejamos felizes – Zack defendeu a amiga, chegando-se para mais perto de Melissa

- Zack, a Chloe até pode gostar de nos ver juntos, mas também gosta imenso que eu esteja afastada do… - interrompeu-se. Não podia trazer Liam para a conversa, não podia fazer isso a Zack.

- Ias dizer Liam, eu sei – Zack disse, tristemente – Não precisas de evitar dizer o nome dele à minha frente, Melissa – resmungou, apesar de aparentar estar calmo

- Zack, tu sabes o que eu sinto por ti – Melissa começou. Iria voltar a explicar as coisas, pôr os pontos nos i’s – Eu gosto imenso de ti, mas não da maneira que tu queres. Lamento, mas estas coisas nem sempre funcionam como queremos. Eu agradeço imenso a surpresa, mostra como tu és querido, como te entregas quando gostas de alguém.

- A ideia era perguntar-te se querias namorar comigo – Zack interrompeu-a, deixando Melissa de rastos por ter de lhe dizer a verdade

- Zack, se eu te dissesse que sim estaria a enganar-te, a dar esperanças para algo que não iria fazer-te feliz – começou a explicar

- Portanto a tua resposta é não! – Zack respondeu por ela, cortando-lhe a palavra – Diz de uma vez, Melissa. Eu já conheço essa história que me vais contar: não podes fingir que gostas de mim, não me queres magoar… Mas diz-me mais uma coisa – pediu, encarando-a e segurando-lhe o queixo para que ela o encarasse também – Gostas dele ou não?

- Zack… - Melissa murmurou

- Melissa diz-me apenas isso. Se consegues ser sincera para me dizer que não queres estar comigo, então sê sincera e diz-me a verdade em relação a ele. Gostas ou não dele? – Insistiu na questão, ainda a suster-lhe o olhar

- Sim, eu tenho sentimentos por ele - a rapariga disse num murmúrio quase inaudível

- Muito bem – Foi o que Zack conseguiu dizer no momento. Levantou-se e deu algumas voltas pelo quarto, mexendo no cabelo vezes sem conta. Melissa permanecia sentada, a olhar para ele, a suster as lágrimas o mais que conseguia – O que é que ele te fez? – O rapaz perguntou de repente

- Como? – Melissa perguntou, confusa. Que raio de pergunta era aquela?

- Desde que ele voltou que andas meio enfeitiçada. Andas sempre atrás dele, sorrisinhos para um lado, sorrisinhos para o outro.  Eu até te vi naquele dia ao pé dele, quando ele estava a fumar e tu não fumas. Que se saiba pelo menos! Por isso, o que é que ele te fez? Ele ameaçou-te de alguma forma, deu-te alguma coisa? Sim, porque ele é menino para isso! A outra acabou em coma, não foi? – Zack estava descontrolado e isso percebia-se perfeitamente

- Eu não acredito no que estou a ouvir, Zack! – Melissa estava incrédula – O Liam é meu amigo. E acredita que não foi preciso fazer-me nada. Não é assim que eu fico amiga das pessoas, sabes disso. Desde o início que eu senti que podia confiar nele. E sabes que mais? Tinha razão! O Liam pode ter essa fama devido ao que aconteceu com a Taylor, mas acredita que não tem o “proveito”. O Liam é boa pessoa e até a Taylor sabe isso ou não tinha contado a verdade. Até a Dianna se arrependeu do que disse. Não percebo como é que tu e a Chloe continuam contra ele. Ele NUNCA vos fez nada – Melissa estava possessa com tudo aquilo. E, naquele momento, tudo estava a vir ao de cima – Porque é que mesmo depois de ele ter sido ilibado vocês continuam contra ele? Por ele gostar de mim? É que ainda percebo que tu tenhas ciúmes, mas e a Chloe? A sério, Zack, quando é que isto vai parar? – Perguntou, cansada daquela conversa

 – Como é que sabes que ele gosta de ti? Quer dizer, eu sei que ele dá um bocado nas vistas mas… já falaram sobre o assunto? – Perguntou, tentando deixar de lado as perguntas que a morena acabara de lhe fazer

- A Di… - interrompeu imediatamente o que ia dizer. Não podia envolver a amiga naquilo. Ela tinha sido uma grande ajuda, não podia sair prejudicada daquilo tudo. A Dianna não – Talvez saiba que ele sente alguma coisa desde que… - interrompeu-se novamente. Se lhe dissesse que tinham passado um fim-de-semana juntos isso chegaria aos pais dela. E dizer-lhe que se tinham beijado não era propriamente a melhor ideia

- Estás a enrolar de mais, Melissa – Zack impediu-a de continuar – Se me consegues dizer a verdade em relação ao que sentes por mim, podias fazer o esforço de me dizer a verdade toda – disse, de modo meio sarcástico – Então, Melissa, custa assim tanto? Não me digas que já andam de tal forma envolvidos que nem sabes por onde começar – estava a provocar cada vez mais – Ele deu-te a volta de uma maneira – voltou a atirar quando a amiga demorou a responder

- Para com isso Zack, já chega! – A morena elevou o tom de voz ao dizer estas palavras – Sabes que mais? Sim, eu gosto dele. Não sei bem como é que as coisas vão ser mas sim, tenho sentimentos por ele. E não, ele nunca me fez nada, não me deu a volta de maneira nenhuma. Eu beijei-o porque quis! – Melissa disparou, deixando o amigo de olhos esbugalhados – Satisfeito? Querias a verdade aqui a tens, mais sincera que isto não posso ser.

- Uau, não estava à espera disso, Melissa. Achei que estavas a tentar perceber se sentias alguma coisa por mim, não que andavas metida com um enquanto eu estava à tua espera – Zack tinha um ar reprovador – Desiludiste-me muito, Melissa!

- Desiludi-te? – Melissa estava incrédula – Zack, desde o início que sabes o que eu sentia por ti. Tu sabias que não devias ter esperanças em relação a mim, em relação a poder haver um “nós”. O que se passou com o Liam não estava planeado, aconteceu uma vez e nunca mais se repetiu. E um dos motivos foste tu, não te queria magoar – Melissa não controlava mais as lágrimas, agora elas podia correr livremente pelo rosto dela -    Mas se eu te desiludi, acredita que tu também me desiludiste. Não estava à espera de ouvir esse discurso da tua parte – confessou, olhando nos olhos do amigo – E acho melhor não continuarmos esta conversa agora, estamos de cabeça quente e não quero dizer coisas que sei que me vou arrepender mais tarde – Melissa sugeriu

- Esta conversa fica por aqui. Acho que não quero voltar a este assunto. Fizeste a tua escolha, Melissa, apesar de ter a certeza que não é a melhor. – disse sem pensar se estava ou não a magoá-la

- Porque é que achas isso?

- Porque vais ser sempre vista como “a namorada do ex-recluso”, vais ter as pessoas a olhar-te de lado – Zack explicou-se

- Já deixei de fazer muita coisa por causa do que as pessoas pensam, Zack. Deixei-me disso – Melissa disse – Pensem o que quiserem, digam o que quiserem. Eu sei a verdade, o Liam sabe a verdade e sei que, lá no fundo, tu também sabes a verdade.

- Tu é que sabes – Zack disse, dirigindo-se à porta do quarto da morena – Fica bem, Melissa – despediu-se, não voltando a olhar para ela

- Zack! – Melissa ainda chamou, mas o rapaz já estava a meio das escadas. A morena suspirou e sentou-se na cama. Enterrou a cara nas mãos e permitiu-se chorar.

................

Boa tarde! Espero que esteja tudo bem convosco :) Em dia de passagem de ano, trago-vos o último capítulo de 2016, com uma discussão entre amigos. Espero que gostem e deixem aqui as vossas opiniões. Para o ano há mais :) Fiquem bem, uma ótima passagem de ano e até ao próximo capítulo!!

2 comentários

Comentar post