Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

03
Dez16

"Live After Storm" - Capítulo 11


JustAnOrdinaryGirl

Na segunda-feira de manhã quando chegou à escola, ao contrário de todos os outros dias, Liam não se dirigiu logo à sala onde teria a primeira aula. Em vez disso, foi ao bar de alunos e pediu um café. Depois de pagar, olhou em volta para ver se havia mesas livres. Não havia, mas numa delas estava sentada Melissa, juntamente com Dianna. Ao vê-lo, um sorriso apareceu no rosto da morena. E, de imediato, também um sorriso surgiu no rosto dele. Melissa acenou-lhe e ele retribuiu.

- Para quem é que estás a acenar? – Dianna perguntou a Melissa, olhando em volta – Ah, já percebi. É claro que só podia ser para o Liam – A amiga provocou. E Melissa estranhou, pois Dianna estava a sorrir.

- Acabaste de te aperceber que estes sorrisos são para o Liam e não vais fazer nenhum comentário? – Melissa perguntou, meio desconfiada – O que é que se passa, Di?

- Não se passa nada, Melissa – Dianna apenas disse – Mas se o quiseres chamar para aqui podes chamar, aproveita – sugeriu, voltando a sua atenção novamente para o galão que tinha à sua frente. Melissa aproveitou toda aquela simpatia e chamou Liam, que estava junto ao balcão do bar.

- Depois ainda me vais contar o que se passa, Dianna – Melissa disse mesmo antes de Liam se sentar com elas – Bom dia – cumprimentou-o, sorrindo-lhe novamente

- Bom dia – Liam também cumprimentou as duas. Não sabia bem o que mais dizer. Não estava à espera de ser convidado a sentar-se na mesma mesa onde também estava uma das amigas de Melissa – Amanhã vou ter estar no tribunal bem cedo, a audiência é de manhã – Liam informou Melissa. Ao ouvir as palavras de Liam, Dianna olhou para ambos – É a audiência para encerrar o caso com a Taylor – Liam explicou-lhe

- Oh, não sabia. Espero que corra bem – Dianna desejou. Melissa olhou para ela com admiração mas em vez de dizer alguma coisa, sorriu-lhe em modo de agradecimento

 - Obrigada, Dianna – Liam agradeceu, bebendo depois mais um gole do seu café. Antes de poder continuar a conversa, Chloe e Zack aproximaram-se, ficando um pouco apreensivos ao vê-lo ali sentado com as duas raparigas

- Bom dia – Zack e Chloe disseram ao mesmo tempo. O rapaz fez questão de se sentar quase colado a Melissa e de colocar o braço nas costas da cadeira da morena

- Então, desapareceste no fim-de-semana. Está tudo bem? – Zack perguntou a Melissa – Mandei-te mensagem…

- Sim, está tudo bem. Fui passar o fim-de-semana fora – Melissa disse-lhe, ocultando o resto dos pormenores – E não vi a mensagem, desculpa

- E foste sozinha? Reparei que os teus pais estavam por cá – Zack insistiu, olhando de vez em quando para Liam

- Não, fui com uma amiga. Fomos para a casa de campo dos avós dela – Melissa contou a mesma versão que contara aos pais, tentando não arranjar problemas por causa daquela mentira – E como é que foi o vosso fim-de-semana? – Virou as atenções para eles

- Foi bom, ganhámos o jogo de futebol – Zack disse, feliz com a vitória – Senti a tua falta nas bancadas, Mel – este comentário fez Melissa corar ligeiramente. Mas não apenas pelo comentário. Foi também por ter Liam ali ao lado, a ouvir aquilo depois do que se passara entre os dois.

- Vou na próxima vez – a rapariga apenas disse e o silêncio instalou-se por breves segundos

- Liam, ouvi dizer que a Taylor vai a tribunal amanhã. Também vais? – Chloe falou pela primeira vez e logo a matar. Melissa arregalou-lhe os olhos, chamando-a a atenção mas Chloe voltou a virar-se para Liam

- Sim, vou – Liam respondeu-lhe - Pela última vez, espero – acrescentou

- E tens alguma ideia do que vai acontecer? – Chloe insistia naquele assunto, independentemente dos olhares que recebia por parte de Melissa

- Espero finalmente poder ver-me livre deste assunto, poder voltar a ter a minha vida novamente – Liam respondeu com sinceridade enquanto os outros quatro mantinham os olhares sobre si

- Tenho a certeza que tudo vai correr bem, Liam – o rapaz olhou para Melissa quando a ouviu dizer estas palavras e sorriram um para o outro

- E porque é que achas que desta vez vai ser diferente? O que é que te leva a acreditar que desta vez não vais dentro? – Zack proferiu aquelas palavras deixando todos espantados

- Zack! – Melissa repreendeu-o, mostrando estar triste com a maneira como ele fez a pergunta

- Não, tudo bem… Desta vez acho que vai ser diferente porque acredito que desta vez será dita a verdade – Liam explicou – Bem, eu vou andando, está quase a tocar – informou e levantou-se

- Eu vou contigo, tenho de passar no cacifo antes da aula – Melissa levantou-se, não dando tempo a nenhum dos amigos de se manifestar ou de a tentar impedir.

Quando Liam e Melissa se afastaram, Dianna suspirou e depois falou pela primeira vez em minutos – Acho que podiam ter tido mais cuidado com os comentários – sugeriu

- O quê?! Não me digas que agora também te estás a mudar para o lado dele, Di – Chloe disse, espantada – Queres ver que temos duas defensoras dos “injustiçados” no grupo e não sabíamos – riu

- Não tem a ver com lados, Chloe, tem a ver com a maneira como se dizem as coisas – justificou – E além disso, acabámos por tomar o partido da Taylor. Mas porquê? Porque ficou em coma? Porque disse que a culpa era do Liam? Não sei, mas talvez a Melissa tenha razão, talvez devamos dar mais vezes o benefício da dúvida

- O que é que se passa, Dianna? Aconteceu alguma coisa? – Zack perguntou, preocupado com a amiga

- Não se passou nada, estava apenas a comentar – Dianna tentou esquecer aquele assunto – Vou andando para a sala, ainda ficam? – Quando ambos acenaram afirmativamente, Dianna levantou-se e seguiu o mesmo caminho que Melissa e Liam tinha seguido antes, em direção à sala – Melissa? – Chamou quando avistou a amiga junto aos cacifos, ainda acompanhada de Liam. Parou junto a eles. Quando percebeu que Dianna queria falar com Melissa, Liam deixou-as e foi para a sala de aula. Quando Dianna ia começar a falar, a campainha tocou.

- Falamos depois da aula – Dianna disse, sorrindo fracamente – Não te preocupes, está tudo bem – descansou a amiga depois de ver a preocupação no rosto dela.

Depois da aula, em que Melissa ficou sentada ao lado de Liam e Dianna ficou sozinha na mesa à frente da deles, Melissa avisou Liam que ia falar com Dianna e esperou que a amiga saísse.

- Vamos ao bar? – Chloe perguntou quando se juntaram os 4 à porta da sala.

- Sim, podemos ir. Mas vão andando que tenho de ir ao carro, deixei lá um livro. Vou já ter com vocês – Dianna disse e sorriu-lhes

- Então até já. Estaremos na mesa do costume – Zack disse, sorrindo à amiga

- Eu vou contigo, Di, escusas de ir sozinha – Melissa ofereceu-se – Vemo-nos no bar, pessoal? – Quando os amigos afirmaram, Melissa e Dianna seguiram para o parque de estacionamento – Então, o que se passa?

- Eu sei que tu e o Liam passaram o fim-de-semana juntos – Dianna começou logo pela parte que deixou Melissa mais embaraçada

- O quê? Eu fui passar o fim-de-semana com uma amiga, já te tinha dito – a morena tentava disfarçar o embaraço e continuava a insistir na sua versão dos acontecimentos

- Sim, à casa de campo dos avós dela – Dianna disse com num tom brincalhão – Sabes uma coisa interessante? O Liam foi passar o fim-de-semana à casa de campo dos avós dele – Dianna revelou – Vá Melissa, não precisas de ficar atrapalhada, isto não sai daqui, prometo – a amiga tentou descansá-la

- Os meus pais não sabem de nada – Melissa continuava um pouco sem saber o que fazer, nervosa

- E não vão saber por mim! - Dianna garantiu e as duas fizeram uma pinky swear. – De manhã tinhas razão, aconteceu mesmo alguma coisa – Dianna admitiu e Melissa ficou automaticamente preocupada, esquecendo logo o assunto do fim-de-semana com Liam – Eu não sabia mas os meus pais e os pais do Liam são amigos há uns anos, parece que estudaram juntos. E este fim-de-semana fomos jantar a casa do Liam. Também lá estava a irmã dele, o cunhado e a sobrinha. Quando eu e a minha mãe fomos ajudar a mãe dele a arrumar a cozinha, ela acabou por nos falar do Liam. Aliás, ela falou imenso dele durante todo o jantar. Sempre que mencionava o nome dele aparecia-lhe um brilho no olhar. E fala dele com tanto orgulho. Mas quando a estávamos a ajudar ela acabou por desabafar. Falou de tudo o que se passou, do que lhes custou a todos terem de o ver preso, sabendo que ele está inocente. Ela contou-nos uma versão reduzida do que se passou naquela noite. Ela acredita na inocência dele e tudo o que quer é que se faça justiça. E eu percebo-a, afinal é a mãe dele. E depois olhei para a minha mãe e percebi que ela é das poucas pessoas que não julga o Liam. – Dianna fez uma pausa. Agora as duas amigas já estavam a caminhar de volta para o interior da escola – Não parei de pensar em tudo isto durante o fim-de-semana. Sempre achei que a Taylor fosse apenas uma vítima mas acho que isso apenas aconteceu porque foi ela quem ficou em coma, porque foi essa a versão que saiu cá para fora, para a imprensa, para a escola, para todo o lado. E depois pensei em ti, que sempre acreditaste nele, que sempre puseste a hipótese de a versão dele também ser verdadeira. E... – Dianna parou por uns segundos – Acho que pela primeira vez percebo a tua maneira de ver as coisas. Talvez a Taylor não seja mesmo a única vítima desta história – admitiu por fim e sentiu que estava finalmente mais aliviada – O Liam está cá fora mas continua a não sentir-se livre e é por isso que espero que, se ele for mesmo inocente, amanhã se faça finalmente justiça. E sabes o que me magoou mais? O facto de haver pessoas na família dele que também o acusaram e o facto de as pessoas que estavam com ele naquela noite nunca terem dado a cara. E já agora, desculpa todos os comentários que fiz desde que o Liam regressou – No final daquela conversa, ou monólogo de Dianna, ambas tinham os olhos húmidos. Mesmo assim, sorriram uma à outra e abraçaram-se – Tinhas razão noutra coisa. Não podemos julgar as pessoas pelo que os outros nos dizem, temos de ouvir todas as versões primeiro. Nunca pensei que a forma como uma mãe defendo o filho me pudesse marcar tanto. Mas sabes outra cosia que me chocou? O Liam tem uma sobrinha mas não pode estar sozinho com ela. O tribunal decidiu que até tudo estar esclarecido isso poderia ser um risco para a criança. E isso deixou-me mesmo muito revoltada – Melissa não sabia daquilo mas percebia o facto de Liam não lhe ter contado. Isso era certamente o que mais lhe custava. Mas tanto Melissa como Dianna acreditavam que, no dia seguinte, toda a história seria resolvida e que, estivesse Liam inocente ou não, todas as pessoas saberiam finalmente a verdade.

....................

Boa tarde! E aqui está mais um capítulo que espero que gostem. Parece que a Dianna começa a perceber que devemos sempre ouvir todos os lados da história antes de julgarmos as pessoas. Por vezes precisamos de compreender o sofrimento das pessoas para podermos perceber o que realmente está a acontecer. E vocês, concordam com a Dianna e com a Melissa oi estão do lado do Zack e da Chloe? Deixem as vossas opiniões :) Ah, no gif está representada a personagem Dianna. Sempre que escrevia o nome desta personagem era desta atriz que me lembrava, por causa do nome, e agora acabei por colocar esse gif. Fiquem bem e até ao próximo capítulo 

6 comentários

Comentar post