Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

26
Nov16

"Live After Storm" - Capítulo 10


JustAnOrdinaryGirl

Sentados no sofá, lado a lado, Melissa pensava em como começar aquela conversa. Nunca tinha contado aquilo a ninguém, apenas os seus familiares sabiam. E por familiares queria dizer os pais.

- Nunca contei isto a ninguém. Vais ser o primeiro a saber, Liam – Melissa disse, tentando manter a calma antes de começar

- Não precisas de me contar, Melissa – Liam disse-lhe – Não te disse que achava que havia algo mais só para me contares – justificou-se

- Eu sei, mas eu quero contar – a morena confessou – Nunca contei isto a ninguém porque sempre achei que as pessoas não iriam compreender. Mas tu… confiaste em mim para me contares tudo e eu confio em ti para te contar. Talvez porque saiba que não me vais julgar – a morena explicou-se, voltando a respirar fundo – Há três anos, quando eu andava no nono ano, antes de me mudar para a escola, eu vivia noutra cidade com os meus pais – Melissa começou, alternando o seu olhar entre Liam e as mãos pousadas no colo – Eu não tinha as melhores companhias, é verdade, mas eu não era nenhuma rebelde nem nada do género. Um dia, uma amiga minha ficou doente. Um dia eu fui sair e quando estava a voltar para casa com uma amiga encontrámos um rapaz na rua. Ele não devia ter mais de 16 anos e estava a viver ali, naquele banco de jardim. Ele pediu-nos comida mas não tínhamos nada e àquela hora estava tudo fechado – As lágrimas caíam pelo rosto dela e Liam não sabia se era por estar a reviver aquela situação ou se ainda se sentia mal por aquele rapaz – Eu fiquei ali, a pensar em maneiras de o ajudar. Perguntei à minha amiga se tinha moedas, procurei por alguém que estivesse na rua àquela hora, mas ninguém aparecia. A minha amiga apenas disse “Vá, miúda, vamos embora. Não temos maneira de o ajudar. A não ser que queiras assaltar a mercearia para o alimentar” e eu decidi dar uma resposta como “talvez isso valesse a pena por alguém como ele, que precisa”. – Melissa parou por alguns segundos, recompondo-se – Sabes o que é que aconteceu nessa noite, pouco depois de termos ido para casa? A mercearia que ali estava mesmo ao pé de nós foi assaltada. – Tal como Liam fizera quando lhe contara a história daquela noite, também Melissa riu perante a ironia – A mercearia tinha lá imenso dinheiro e os ladrões levaram tudo. Mas eles foram espertos e apagaram bem o rasto deles. Sabes quem é que aparecia nas câmaras de vigilância daquela rua, eu, a minha amiga e aquele rapaz sem-abrigo – as lágrimas por estar a relembrar aquele momento começavam a surgir com mais intensidade – Fomos chamados a depor. Foi fácil acusarem o rapaz, afinal ele era sem abrigo. E sabes quem foi considerada cúmplice do assalto? Eu. Aparentemente aquela rapariga não era assim tão minha amiga porque eu gostava do rapaz de quem ela também gostava mas ele gostava era de mim e ela decidiu dizer à polícia que eu tinha dito que para ajudar o rapaz valia a pena assaltar uma loja. Eu fui acusada e mesmo dizendo que não tinha feito nada, mesmo tendo o rapaz do meu lado e eu estando do lado dele fomos acusados, as pessoas começaram a julgar-nos, a olhar de lado, a comentar. Como eu era menor os meus pais tiveram de pagar uma grande multa. Mas eu não aguentava aquilo. E os meus pais também não. Decidimos sair de lá, começar de novo. Menos de um ano depois apanharam os verdadeiros ladrões. Mas era tarde para voltar, já tínhamos começado uma vida nova – Melissa terminou a história e limpou o rosto com as palmas das mãos

- E o rapaz ficou por lá? – Liam perguntou. Não sabia o que mais podia dizer

- Sim, ficou – o tom de voz de Melissa era agora mais baixo – Ele foi encontrado morto uns meses depois, foi assassinado por uns tipos a quem devia dinheiro. O meu maior arrependimento foi ter saído de lá sem o ajudar – Melissa não conseguia controlar mais as lágrimas. Liam chegou-se para junto dela e envolveu-a nos seus braços, esperando que ela se acalmasse

- Não tiveste culpa, Melissa. De nada do que aconteceu. A culpa não foi tua – Liam tentava confortá-la, mas não sabia que mais dizer. Melissa deixou-se estar, a chorar e a ser embalada pelo rapaz. Sabia bem ter finalmente desabafado, ter tido a coragem de contar a alguém. Era como se uma parte da sua vida estivesse finalmente resolvida. Quando a morena conseguiu controlar as lágrimas, Liam afastou-se para lhe dar algum espaço, mas permaneceu a olhar para ela. Melissa fixou os olhos do rapaz à sua frente e, antes de ter tempo de fazer alguma coisa, sentiu os lábios quentes dele sobre os seus. Liam não tinha a certeza do que estava a fazer e antes sequer de pensar já a estava a beijar. Ela não se afastou e, aos poucos, começou a retribuir aquele beijo. Os lábios dele eram suaves e quentes. Era uma sensação agradável, apesar de nenhum dos dois ter bem a certeza do que aquilo era. Aproximaram-se mais e Liam levou a sua mão ao rosto da rapariga. As mãos da morena estavam agora à volta do pescoço de Liam e uma das mãos dele estava a sobre a cintura dela. O beijo estava a ficar mais prolongado, mais forte e nenhum dos dois queria parar. Mas o telefone dela fez-se sentir, quebrando assim aquele momento. Meio atordoada, Melissa recompôs-se rapidamente e atendeu. Era a mãe.

Liam deixou Melissa a falar ao telefone e dirigiu-se ao quarto onde ia pernoitar. Antes de sair da sala lançou-lhe um breve sorriso. Quando terminou a chamada, quase meia hora depois, Melissa também foi dormir. No dia seguinte, nenhum dos dois sabia muito bem o que dizer depois do que tinha acontecido. Melissa dirigiu-se à cozinha e encontrou Liam ao fogão, a cozinhar o pequeno-almoço. Quando a viu, sorriu-lhe e começou a colocar a comida na mesa.

- Bom dia – Melissa disse, sentando-se à mesa – Não sabia que eras dotado para a cozinha – brincou com o rapaz, vendo tudo o que ele tinha feito

- Não é nada de especial mas achei que merecíamos – Liam disse, sentando-se também – Ontem tivemos um dia longo, cheio de confissões, achei que um bom pequeno-almoço seria uma boa forma de começar um novo dia – sorriu

- Sim, obrigada – agradeceu e ambos começaram a comer sem mencionarem mais o dia anterior. Melissa queria falar nisso, mas não sabia como e, para ser sincera nem sabia bem o que sentia em relação ao que acontecera.

Aproveitaram a manhã para passear pela pequena aldeia onde se situava a casa dos avós de Liam, conversaram sobre assuntos banais e apanharam algum ar fresco. Depois de almoço, arrumaram as malas, puseram-nas dentro do carro e prepararam-se para partir

- O fim-de-semana devia ser mais longo – Liam disse enquanto punha o carro a trabalhar – Obrigada por teres vindo comigo, gostei de passar estes dias contigo – sorriu-lhe e fez Melissa corar ligeiramente

- Obrigada por me teres trazido – Melissa também lhe sorriu e durante segundos ficaram a olhar um para o outro. Liam arrancou finalmente, dando assim início à viagem de regresso. A viagem correu bem e foi descontraída, tal como na viagem que tinham feito até ali. Durante a viagem, sempre que Melissa levava a mão ao rádio, Liam tocava “acidentalmente” na mão dela, dando a desculpa que ia meter as mudanças ou mudar ou tocar nalgum botão e que tinha sido sem querer. Melissa sabia que ele o fazia de propósito, mas não se importava.

Quando chegaram à rua onde ambos moravam, Liam parou o carro a alguma distância da casa de Melissa. Não podiam correr o risco de os pais da rapariga os apanharem a chegar juntos.

- Vai tudo correr bem, Liam – a morena disse quando ele parou o carro – No tribunal, quero eu dizer – acrescentou – Tenho a certeza que desta vez as coisas vão ser diferentes. Também mereces o teu final feliz nesta história – sorriu-lhe

- Obrigada, Melissa – Liam agradeceu com um sorriso – Tens sido uma grande ajuda – Liam pegou na mão de Melissa acariciando-a com a sua mão – Bem, acho melhor deixar-te ir para casa, não vamos ser apanhados agora – largou-lhe a mão e Melissa saiu do carro, pegando na sua mochila. Antes de ir, meteu a cabeça na janela e disse um simples “até amanhã”, sorrindo depois. Nessa semana Liam teria de enfrentar novamente o tribunal e Melissa pretendia estar ao lado dele para o apoiar.

.................

E aqui fica mais um capítulo, espero que gostem :) Hoje finalmente descobrimos a história de Melissa, o que acharam? E no próximo capítulo será a ida do Liam a tribunal. Deixem as vossas opiniões e obrigada pelos vossos comentários e leituras :) Fiquem bem e até ao próximo capítulo!

6 comentários

Comentar post