Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

25
Ago18

Amnesia - Epílogo


JustAnOrdinaryGirl

                Resultado de imagem para lucy hale gif Imagem relacionada

 

                 Imagem relacionada   Resultado de imagem para drew van acker gif

 

April pegou nas suas coisas e saiu de casa. Lá em baixo estava Clark à sua espera, dentro do carro. A jovem entrou no carro e, depois de depositar um beijo nos lábios da namorada, o médico iniciou a viagem. Seria uma viagem curta, apenas alguns quilómetros, mas uma viagem que os iria levar a uma nova fase das suas vidas. 

- Achas que ela vai? - perguntou Clark, de repente. Não precisou de dizer nomes, April sabia perfeitamente de quem ele estava a falar.

- Tenho a certeza que sim, Clark! Passaram três meses, as coisas mudaram - April assegurou, sorrindo-lhe. 

E era verdade, tinham passado três meses desde o julgamento. Depois dos interrogatórios, e depois de se conhecerem os verdadeiros culpados, demorou apenas um mês para que tudo ficasse resolvido. Emma, Julian e Adrian acabaram por ficar presos, como já era de esperar e, dadas as circunstâncias, não iam sair tão cedo. John, tal como Lydia tinha dito, iria ter de pagar uma indeminização à família de Robert e fazer algumas horas de trabalho comunitário. Não estava a ser fácil mas, pelo menos, estava em liberdade e podia estar perto da família... e de Mia. Ainda não tinha conseguido ir visitar o irmão, tal como Mia ainda não tinha ido visitar o pai. Precisavam de algum tempo para sarar essas feridas. 

A viagem demorou cerca de vinte minutos. Clark estacionou o carro e, antes de sair, respirou bem fundo. Estava a começar a ficar nervoso. April garantiu-lhe que tudo iria correr bem. Eles mereciam ter finalmente alguns momentos de felicidade. Caminharam de mãos dadas ate ao edifício branco. Lá dentro estavam os pais de Clark que tinham chegado mais cedo para finalizar alguns pormenores. Bastava olhar para Vivianne e Jordan para perceber o orgulho que tinham no filho. E em April também. Depois de toda a tormenta, tinham aceite muito bem o facto de o filho, de 32 anos, namorar com uma rapariga de 18. E tinham apoiado April quando a rapariga decidira retomar os estudos. A jovem queria fazer algo da sua vida e sabia que voltar a estudar era uma boa opção. Continuava a morar com Clark e não podiam estar mais felizes. Vivianne, Jordan, Clark e April estavam junto a uma mesa com alguns aperitivos e champanhe quando Daisy e os pais entraram. A rapariga abraçou Clark e a melhor amiga. Tal como April, també Daisy estava agora a retomar a sua vida. Iria em breve para a faculdade e tinha começado a sair com um rapaz. 

A campainha da porta voltou a dar sinal de que alguém tinha entrado. Clark virou-se e sorriu de imediato. Mia estava à porta, acompanhada de John. Os dois entraram e cumprimentaram os presentes. Ainda havia alguma tenção entre John e os pais de Daisy mas o rapaz tinha falado com eles logo depois do julgamento, apesar de não estar tudo bem, podiam estar todos no mesmo espaço sem que houvesse problemas. Mia abraçou Clark. Não falavam desde o julgamento mas ela sabia que tinha de estar presente naquele momento. Afinal, Clark estava a concretizar um sonho que tinha desde os tempos de faculdade. Continuava a trabalhar no hospital mas agora tinha o seu próprio consultório pediátrico e não podia estar mais feliz. 

Lydia e alguns colegas e amigos de Clark também marcaram presença e estavam prontos para a inauguração do novo espaço de Clark. A festa durou até à hora do jantar, momento em que todos saíram. Clark e April ficaram apenas acompanhados de Mia e John, que tinham insistido para ajudar nas arrumações. Afinal, no dia seguinte a clínica iria começar a ter os primeiros pacientes. Enquanto Mia e Clark falavam sobre alguns assuntos de trabalho, April foi despejar os lixos nas traseiras. John seguiu-a.

- A última vez que nos encontrámos junto a uns contentores as coisas não acabaram lá muito bem, John - April brincou com a situação. 

- Não te preocupes, desta vez venho em paz - John traquilizou-a - Quero apenas agradecer-te por teres convidado a Mia... e a mim - disse com sinceridade. April sorriu-lhe

- Nunca te cheguei a pedir desculpa por te ter acusado da morte do Robert - April disse, mudando o assunto

- Tinhas todos os motivos para desconfiar de mim, April - John disse - Eu é que tenho de te pedir desculpa... por tudo! - pediu e ficaram os dois em silêncio, percebendo perfeitamente que estava na hora de também eles iniciarem uma nova fase na relação que tinham - Quem diria que poderíamos ter uma conversa assim, sem stress - John acrescentou

- E ainda por cima num beco - April brincou e ambos voltaram a rir. Voltaram para dentro, onde Mia e Clark já tinham terminado a conversa e estavam apenas à espera deles. Era um grupo invulgar, mas depois de tanta coisa que tinham vivido juntos, fazia sentido estarem ali juntos. Não podiam esquecer o que tinham passado, o que uns tinham feito aos outros. Mas tinham sido essas coisas que os tinham levado às vidas que estavam agora a viver. Não podiam simplesmente esquecer o que tinha acontecido. Era algo que, para o bem ou para o mal, ficaria sempre guardado nas suas memórias. Mas estavam dispostos a fazer um esforço para que, a partir dali, as coisas apenas melhorassem. 

 

FIM

..........................................................

E assim termina mais uma aventura na escrita. Gostei tanto de escrever esta história. Foi grande e deu-me a volta à cabeça mas, 50 capítulos e um epílogo depois, posso dizer que fiquei contente com o resultado final. Depois farei uma espécie de balanço num outro post, para este não ficar gigante. 

Espero que tenham gostado deste final, apenas uma maneira de vos mostrar como a vida deles continuou depois de toda aquela confusão. Obrigada a quem acompanhou esta longa jornada, espero que tenham gostado :) Fiquem bem e até ao próximo post!

2 comentários

Comentar post