Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

14
Jul18

Amnesia - Capítulo 47


JustAnOrdinaryGirl

Imagem relacionada

Depois de terem saído da esquadra da polícia, John e Mia ainda tinham mais um sítio para visitar. Ou alguém. Tinham chegado a essa conclusão na noite anterior e, se queriam realmente resolver as coisas e melhorar as suas hipóteses, então tinham mesmo de o fazer.

Entraram no pequeno restaurante onde tinham combinado o encontro. Mia tinha sido quem mandou a mensagem e ficou surpreendida quando obteve uma resposta positiva. Entraram de mãos dadas e sentaram-se na mesa que lhes tinha sido reservada. Momentos depois viram April e Clark aproximarem-se. Cumprimentaram-se todos com um simples “bom-dia”. Naquele momento não se podia pedir muito mais.

O empregado de mesa aproximou-se deles para entregar as ementas e depois recolher os pedidos. Os primeiros minutos, que pareceram uma eternidade para os quatro, foram silenciosos. Alguém tinha de quebrar aquele silêncio.

- Eu e o John agradecemos por aceitarem vir ter connosco – Mia começou finalmente a conversa – Achamos que está na hora de esclarecermos as coisas – justificou aquele encontro

- Não me digas que vais finalmente confessar, John! – Clark falou – E tu Mia, também vais confessar mais alguma coisa? – provocou

- Eu sabia que isto era má ideia, Mia – John disse, olhando com má cara para o médico – Mais valia termo-nos ficado pela inspetora – comentou

- Inspetora? – April perguntou, entrando assim na conversa – Estão a querer dizer que estiveram a falar com a polícia? – perguntou admirada

- Sim, estivemos – Mia confessou – E é por isso mesmo que também queremos falar com vocês. Depois de eu ter estado com o John aqueles dias, e de ele me ter dito que não matou o Robert… - ao dizer estas palavras viu o revirar de olhos de Clark – Enfim, eu fui ao hospital e tentei perceber o que se tinha passado desde que o Robert entrou nas urgências, mas… Todos os documentos do Robert, todos os registos daquela noite, desapareceu tudo – a médica contou e viu os outros dois arregalarem os olhos – É como se o Robert nunca tivesse estado naquele hospital, como se nunca tivesse sido chamada uma ambulância. Não há simplesmente nada! – Mia revelou – E por isso eu falei com o John e pedi-lhe que me contasse tudo o que se passou naquela noite – acrescentou

- E o que é que se passou naquela noite? – April perguntou, encarando John. O rapaz contou-lhes tudo o que tinha contado a Mia, sem esconder nenhum pormenor. Agora que tinha começado mais valia ir até ao fim.

- Esta manhã fomos à polícia e contámos tudo à inspetora Lydia – John contou – Isto e o que a Mia descobriu sobre os registos em falta

- E o que é que ela disse? – April quis saber

- Ela perguntou se além de mim, do Matt e do Tom havia mais alguém que tivesse algum problema com o Robert. Consegues lembrar-te de outra pessoa? – John perguntou a April, era a única pessoa que poderia saber alguma coisa

- A única pessoa de que me consigo lembrar é o Adrian, mas ele está preso – April acabou por dizer – Que eu saiba o Robert não tinha outros inimigos – lamentou não saber mais nada que pudesse ajudar

- Não leves a mal o que te vou perguntar, mas… achas que o pai da Daisy pode ter tido alguma coisa a ver com o assunto? Eu sei que ele tratava o Robert como um filho, mas sei lá. O Robert era o elo de ligação da mulher dele com o Julian e talvez ele não gostasse dessa ligação entre eles – John comentou

- Eu percebo o teu ponto de vista, mas realmente não acredito que o Sr. Miller tenha alguma coisa a ver com o assunto – April discordou – Tem de haver alguma coisa, ou alguém, que nos esteja a escapar – acrescentou

- De qualquer maneira a polícia vai iniciar uma investigação – Mia informou – Eu queria pedir-vos, em especial a ti Clark, que não comentem nada sobre esta suspeita do hospital. A inspetora quer fazer de tudo para que os culpados não tentem eliminar provas e assim – a médica pediu e todos concordaram

- E já agora, John, o que é que te deu para de repente teres ido confessar tudo à polícia? Tens noção de que o Robert pode ter morrido devido aos ferimentos do teu ataque e que por isso podes acabar por ser preso, certo? – Clark perguntou, curioso com este pormenor desde o início daquela conversa

- Porque finalmente há alguém que acredita em mim – confessou, olhando para Mia – Não apenas nisto, mas que acredita que eu sou mais do que isto – acrescentou, olhando novamente para Clark e April

- Isso quer dizer que fizeste isto tudo por amor? – April perguntou, fazendo com que John corasse ligeiramente e com que Mia o olhasse expectante com a resposta que ele daria

- Talvez tenha feito – John acabou por confessar, fazendo Mia sorrir – Chama-lhe amor, chama-lhe o que quiseres, April, a verdade é que foi por ela que o fiz, sim – acrescentou, olhando depois para Mia e pegando-lhe na mão.

- E arriscas-te a ir preso por ela? – Clark perguntou

- Não levaste uma sova por ela? – John perguntou a Clark, fazendo o médico rir com a ironia

- Quem diria, o John Stewart apaixonado! – April meteu-se com ele e, por momentos, esqueceram os problemas entre eles e voltaram a recordar os momentos em que se davam bem, em que parecia que poderiam ser amigos

- Acontece a todos, miúda! – ele disse e depois voltou a ficar sério – E ainda há outra coisa. Quero pedir-te desculpa por essa sova que te dei, Clark. Passei novamente dos limites e, acredites ou não, tal como aconteceu com o Robert, o objetivo era apenas que apanhasses um susto – John pediu e todos perceberam que ele estava a ser sincero.

A conversa ficou por ali depois de ter aparecido o empregado de mesa com a conta. Uma semana depois, todos receberam uma convocatória para se apresentarem na esquadra dali a dois dias. Estava na hora de saber os primeiros resultados daquela investigação.

...............

Boa tarde! Aqui fica mais um capítulo de Amnesia de que eu espero que gostem! Já vos posso dizer que esta história terá 50 capítulos, contando já com o epílogo. Portanto está mesmo mesmo a terminar. E também é por isso que estes capítulos são mais pequenos. Assim não fica tudo muito confuso e as coisas são "resolvidas" com calma. Mesmo assim espero que estejam a gostar :) Fiquem bem e até ao próximo capítulo! 

2 comentários

Comentar post