Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

01
Jul18

Amnesia - Capítulo 46


JustAnOrdinaryGirl

Imagem relacionada

Mia e John estavam sentados lado a lado na sala de espera da esquadra. Um dos guardas tinha ido chamar Lydia e pedira-lhes que esperassem um momento. Mia tinha conseguido convencer John e agora esperava que ele não desistisse. O rapaz estava nervoso e isso notava-se a léguas, apesar de ele tentar manter a carapaça de durão. Mia deu-lhe a mão e sorriu-lhe. Tinha esperança que a conversa com a inspetora mudasse as coisas e que, de preferências, as hipóteses de ambos melhorassem. Lydia apareceu momentos depois.

- Dra. Mia, Sr. Stewart – cumprimentou quando os alcançou – Não contava ver-vos por aqui – admitiu

- Eu também não esperava estar aqui – John comentou

- Aconteceu alguma coisa? – Lydia ignorou o comentário do rapaz e prosseguiu

- Aconteceu – Mia disse – A verdade é que ontem tomei conhecimento de alguns pormenores que podem ser importantes para o caso do assassinato do Robert – contou, deixando a inspetora claramente interessada

- E o Sr. Stewart veio apenas acompanhá-la ou também tem alguma coisa para me contar? – A inspetora provocou e esperou que John se decidisse a responder

- Parece que é o seu dia de sorte inspetora – John deu uma das suas habituais respostas.

- Muito bem, vamos para a sala de interrogatórios – Lydia caminhou em direção da sala e fez sinal a Mia e a John para que a seguissem. Dentro da sala, cada um ocupou um dos lugares, dando assim início àquela conversa. Mia contou a Lydia o que tinha descoberto sobre os registos desaparecidos e viu a inspetora tomar nota de todos os pormenores.

- É a sua vez, Sr. Stewart – Lydia informou o rapaz, que tinha permanecido calado durante toda a conversa da inspetora com Mia. O rapaz respirou fundo e olhou para Mia. A médica sorriu quase impercetivelmente, mas foi o suficiente para ele se mentalizar que tinha de fazer aquilo. Por uma vez na vida tinha de fazer a coisa certa. John contou à inspetora tudo o que tinha contado a Mia na noite anterior e a inspetora tomou as suas habituais notas.

- O John sabe que vai ser responsabilizado pelos seus atos, não sabe? – Lydia perguntou, ainda surpreendida com a atitude do rapaz – A investigação vai continuar e o John tem fortes possibilidades de ser acusado de homicídio. Sabe disso, não sabe? – perguntou

- Sim, eu sei – John apenas disse – Mas de qualquer maneira sempre foi essa a ideia, não foi? Eu sempre fui o principal suspeito de tudo - constatou

- Porque é que de repente mudou de ideias? Porque é que decidiu contar a verdade? – Lydia fez a pergunta que mais curiosidade tinha de ver respondida

- Alguém me convenceu a fazê-lo – John disse, olhando depois para Mia, que lhe sorriu – Alguém me fez ver que talvez eu ainda tenha hipótese de resolver alguma coisa, alguém acreditou em mim e me deu esperança – o rapaz confessou

- Muito bem – a inspetora aceitou aquela resposta que lhe pareceu verdadeira – Nós vamos então retomar as investigações. Vamos pedir um mandado para uma busca ao hospital, vamos interrogar as pessoas que trabalharam naquela noite. Enfim, vamos investigar isto a fundo até conseguirmos um resultado – Lydia informou – Digam-me só mais uma coisa. Além do John, do Matheus e do Thomas, havia mais alguém que pudesse ter alguma coisa contra o Robert? Peço-vos que pensem bem. Se houver outro “inimigo” isso pode mudar completamente as coisas – pediu.

- Eu praticamente não conhecia o Robert, inspetora – Mia lamentou

- Além de nós, só o meu irmão – John disse – Mas ele está preso por isso… - acrescentou

- De qualquer maneira a investigação vai prosseguir – Lydia relembrou – Se houver mais alguma coisa de que se lembrem, por favor, entrem em contacto comigo. Assim que tivermos novidades eu informo-vos. E fiquem por perto, poderão ser chamados novamente – Lydia acrescentou – E John – chamou – Aconselho-o a arranjar um bom advogado, vai precisar dele – Lydia disse e depois pediu-lhes que saíssem. Por enquanto não havia nada que eles pudessem fazer ali. A inspetora ficou ali apenas cinco minutos antes de meter mãos à obra. Começou por tratar do mandado de busca ao hospital e depois fechou-se no gabinete onde voltou a ver todos os depoimentos e a analisar todos os seus apontamentos. Tinha de haver alguma coisa que a ajudasse a resolver aquele caso de uma vez. Apenas precisava de descobrir o que lhe estava a escapar.

................

Boa noite! E aqui fica mais um capítulo de que eu espero que gostem! Este é mais pequeno mas, agora nesta fase final, eu quero que cada capítulo se dedique a um acontecimento para não tornar nada muito confuso e para que tudo fique bem explicado. Finalmente o John contou a sua versão à polícia e a investigação está prestes a prosseguir. Têm alguma teoria final? Deixem as vossas opiniões aqui nos comentários. E obrigada por estarem desse lado :) Fiquem bem e até ao próximo capítulo! 

2 comentários

Comentar post