Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

You And I

09
Abr18

"Amnesia" - Capítulo 41


JustAnOrdinaryGirl

Resultado de imagem para lucy hale eye rolling gif

 

Mia não sabia há quanto tempo estava naquela amostra de casa de banho. Mas naquele momento, as condições não lhe importavam. Aquele banho estava a saber-lhe mesmo bem e, acima de tudo, estava a ajudá-la com os nervos e com a raiva que sentia dentro de si. Nisso tinha de concordar com John. John! Só aquele nome irritava-a seriamente. Será que ele não se conseguia decidir com a vingança? Ou será que ele não tinha coragem suficiente para fazer alguma coisa? Afinal tinha sido ele que disse que nunca planeara matar Robert. Talvez fosse apenas ameaça e nunca passasse disso. Mas isso queria dizer que poderia ficar ali por tempo indeterminado, um dia atrás do outro, sempre à espera de saber o que ele iria realmente fazer no fim. Mia respirou fundo e tentou afastar todos aqueles pensamentos. Deixou a água quente correr e fechou os olhos, aproveitando aquele momento de paz.

***** ***** ***** ***** *****

Então quer dizer que pensam que a Dra. Mia pode ter sido raptada? – Lydia perguntou depois de ouvir as palavras de Clark e April. Os dois tinham-lhe ligado e ela estava agora em casa deles.

É provável que tenha acontecido, dado tudo o que acabámos de lhe dizer – Clark confirmou, esperando que a inspetora tomasse as suas notas

E será que ela não está mesmo em nenhuma conferência? – Lydia colocou ess hipótese

Enquanto esperávamos por si, eu estive a pesquisar e não há nem houve nenhuma conferência médica nestes dias – O médico contrariou – Nós somos informados sempre que há uma, em especial estas que duram vários dias que costumam ser sempre importantes e nunca é de um dia para o outro, somos avisados com antecedência – Clark justificou – Inspetora, eu tenho a certeza de que alguma coisa aconteceu com a Mia – acrescentou

- No dia em que esteve aqui, a Mia não estava muito bem – April falou

Ela esteve aqui? – Lydia perguntou e April contou o que se passara nessa noite – E deixaram-na ir naquele estado, sozinha? – Perguntou depois de ouvir a história

- Ela não foi sozinha, foi de táxi – Clark defendeu-se – Além disso, não estávamos propriamente com a melhor das relações para que ela ficasse aqui. Nunca achei que alguma coisa fosse acontecer – ele acrescentou, claramente arrependido

Nós vamos encontrar a Mia – Lydia disse com segurança – Se lhe tivesse realmente acontecido alguma coisa já saberíamos, as más notícias correm depressa – acrescentou – Se ela estiver com o John nós vamos encontra-los, só temos de fazer uma lista de possíveis sítios onde eles possam estar. E desde o interrogatório que nós estamos de olho nele, para ver se descobrimos alguma coisa de útil que ajude n caso do Robert – Lydia explicou

E já descobriram alguma coisa? – April quis saber

Infelizmente ainda não – A inspetora disse com lamento – No entanto temos visto que ele tem passado grande parte do seu tempo entre casa e aquela garagem que ele partilhava com os amigos – contou

E acha que ele iria manter a Mia num sítio tão óbvio? – April perguntou, com dúvidas

É exatamente por ser tão óbvio que teremos de começar por esse local – Lydia referiu – Além disso, visto que ele tem passado imenso tempo lá, isso pode ser sinal de que tem a Mia com ele. Tudo o que preciso é de ir lá e verificar o local – explicou

- Não precisa de um mandado para isso? – April perguntou, lembrando-se que era isso que acontecia sempre nos filmes

Depois deste tempo todo, já devia saber como é que eu funciono, menina Evans – Lydia brincou um pouco – Eu vou apenas falar com o John. Se ele não tiver nada a esconder naquele local, então não terá problema em deixar-me entrar – acrescentou, satisfeita com o seu plano – Dou-vos novidades em breve

Podemos ir consigo? – Clark perguntou tendo quase a certeza de qual seria a resposta

Como é evidente, Dr. Clark, nestes assuntos de polícia, numa investigação como esta, não podemos levar civis e colocá-los em perigo – Lydia negou – Vão mesmo ter de esperar. Eu prometo dar-vos notícias em breve... Sejam boas ou más – garantiu

Acha que podem ser más? – Clark perguntou, começando a ficar realmente nervoso. E começava a sentir alguns remorsos também

- A Mia não dá “sinal de vida” há vários dias, dias de mais até – A inspetora começou, não se poupando nas palavras – Lamento, mas essa terá poderá ser uma hipótese. No entanto, como se costuma dizer, as más notícias correm depressa. O facto de não termos tido notícias também pode ser bom – acrescentou. Depois, despediu-se e saiu. Clark respirou fundo e deixou-se abraçar por April.

***** ***** ***** ***** *****

Mia saiu do banho um bom bocado depois. Vinha com o cabelo molhado e meio despenteado e vinha apenas com uma toalha à volta do corpo. John continuava ali sentado, uma cerveja na mão e os pés estendidos em cima da mesa. Quando a viu sair da casa de banho naqueles preparos quase cuspiu a cerveja de volta para a garrafa. Podiam ser uma espécie de inimigos. Mas ela era mesmo uma brasa, ele pensou.

Para de olhar para mim dessa maneira! – Ela disse, o relaxamento do banho a transformar-se em irritação

De que maneira? – ele disse, fingindo-se de despercebido

Esse olhar perverso – Mia disse, tentando esconder-se ainda mais com a toalha

Se não querias que olhasse assim para ti, não tivesses vindo para aqui assim vestida...ou despida – provocou, um sorriso a aparecer-lhe no rosto

– Eu tive um acidente com as minhas roupas, ficaram todas molhadas – admitiu

Isso quer dizer que até secaram vais ficar assim? Parece-me bem! – ele sabia que a estava a tirar do sério e gostou disso

És nojento! – A médica disse-lhe, com ar de desprezo por ele – Enfim, tens aí alguma coisa que eu possa vestir e que tenhas a gentileza de me emprestar? – Acabou por perguntar. John olhou-a por uns segundos, tentando provocar um pouco mais, acabar com a paciência dela de uma vez. Mas depois acabou por se levantar. Quando voltou, atirou-lhe uma t-shirt.

Essa deve servir – disse e ficou a vê-la dirigir-se para a casa de banho novamente – Se quiseres uns boxers para servir de calções também tenho – gritou a rir. Não obteve resposta além do dedo do meio de Mia – Bem, eu gostava de te ver com a toalha mas essa camisola fica muito mais sexy – John disse assim que Mia voltou para junto dele

És mesmo muito estúpido, tu – ela disse, atirando-se para o sofá – Não tinhas nada mais comprido? – Resmungou

- Eu ofereci-te uns boxers, sempre tapavam mais qualquer coisa – Mia apenas revirou os olhos – Queres uma cerveja? – Ofereceu, mudando de assunto

Queres embebedar-me, é? – ela perguntou sem paciência alguma

Estava apenas a ser simpático – John defendeu-se – Se bem que éramos capaz de... – Ao ver o olhar dela calou-se – Bebe se quiseres – apenas disse. Ela ia pegar na cerveja quando sentiram um carro próximo da garagem.

Estás à espera de alguém? – Mia perguntou, nervosa. Será que ele tinha finalmente decido fazer-lhe alguma coisa e os reforços estavam a chegar?

Não, não estou – o rapaz disse e levantou-se. Aproximou-se de uma janela e espreitou. Depois olhou para Mia – É a polícia!

..................

Boa noite! Então, o que acharam deste capítulo? Estes têm sido assim mais "simples" mas no próximo, por exemplo, as coisas mudam um pouco! Hoje tivémos assim uns momentos diferentes entre o John e a Mia. E ainda por cima agora chegou a polícia. Como é que acham que eles vão lidar com toda esta situação? Deixem as vossas opiniões aqui em baixo :) Espero que tenham gostado! Fiquem bem e até ao próximo capítulo! 

1 comentário

Comentar post