Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

25
Abr21

You And I - Capítulo 84


JustAnOrdinaryGirl

EVANSYHELP — madisonmusing: CLICK HERE to find 150 gifs of...

Edward não se manifestou mais sobre o assunto. Não era o local indicado para terem aquela conversa. Sabia que, com os argumentos certos, iria conseguir fazer com que Theresa mudasse de ideias. Pelo menos, era nisso que ele acreditava. Ou queria continuar a acreditar. Os dois permaneceram sentados, lado a lado, à espera que pudessem fazer uma última visita a Laura nesse dia. Mas os minutos teimavam em não passar. 
Nick e Leo chegaram pouco tempo depois. Apesar de não terem conseguido descansar grande coisa, os dois tinham comido algo preparado pela mãe de Nick, que tinha passado o dia em pânico depois de o filho a ter informado do que se passara com Laura. 

- Já voltaste a entrar? - Leo perguntou à mãe, vendo o olhar furioso do pai sobre si

- Ainda não, querido - Theresa negou - Não precisavam de ter vindo, meninos. Não sei se vamos poder entrar todos. Podiam ter ficado a descansar - disse

- Não se preocupe, Theresa - Nick disse, sorrindo - Não íamos conseguir estar em casa, de qualquer maneira. Temos a noite toda para descansar - acrescentou

- Imagino... - Edward disse entre dentes, revirando os olhos depois de ter olhado para os dois rapazes. Leo e Nick optaram por não dar qualquer tipo de resposta. Ambos sabiam que, o que quer que dissessem, só ia causar uma conversa desagradável e mais uma feia troca de acusações. Sentaram-se lado a lado, com Theresa a separá-los de Edward. O silêncio reinava quando, minutos depois, Alex se juntou a eles. O rapaz tinha estado em casa dele, onde tinha deixado Candice, Bryan e Louise. Sorriu a Theresa, como sinal de garantia de que os familiares estavam bem. Edward não poderia associar as coisas. Antes de ter tempo de se sentar, ou de inicar alguma conversa, o médico de Laura aproximou-se, fazendo com que todos se levantassem. - Como é que está a minha filha? - foi Edward quem perguntou

- Continua bem disposta e os exames estão todos muito bem também - o médico anunciou - Vai apenas passar a noite para observação, tal como já vos tinha dito - acrescentou

- E podemos vê-la? - Alex perguntou, ansioso

- De certeza que não será boa ideia entrar alguém além dos pais, estou certo, doutor? - Edward antecipou-se, levando Theresa a suspirar

- Na verdade, desde que entre um de cada vez e seja uma visita muito breve, podem entrar todos - o médico contrariou - A paciente até me tinha perguntado se estava o namorado...

- Sim, sou eu - Alex disse

- Ela pediu-me por tudo que o deixasse entrar - o médico disse, com um sorriso - Eu não vou estar durante a noite nem amanhã, quando a Laura deverá ter alta, mas deixo-a muito bem entregue com o meu colega, o Matt. Ele deve estar por aí a aparecer... Oh, aqui está ele - disse, fazendo sinal ao médico que o ia substituir. O doutor Matt aproximou-se deles, causando de imediato um mal estar em Edward. 

- Era só o que me faltava... - Edwars murmurou. É que Matt era um médico negro, para seu total desagrado

- Há algum problema? - o médico perguntou, observando a fúria crescente do pai de Laura

- Claro que não, doutor! - Theresa disse, lançando um olhar furioso a Edward - O pai da Laura está apenas cansado, foi um dia de muitas emoções - ela tentou disfarçar

- Sendo assim, podem entrar para desejar as boas-noites à Laura, um de cada vez. - O médico repetiu

- Acha que posso passar a noite com a Laura? - Theresa pediu - Não queria deixá-la sozinha...

- Não há problema algum - o médico concordou, sorrindo a Theresa - Vou pedir que tragam uma manta e uma almofada e alguma coisa para comer  - ofereceu, sorridente. Theresa sorriu de volta, só fazendo com que Edward ficasse ainda mais chateado. Leo e Nick sorriram. A mãe era casada mas, apesar de ainda não saber da ideia do divórcio, Leo sabia que mais cedo ou mais tarde isso iria acabar por acontecer, agora que a mãe sabia da verdade. E ela merecia encontrar alguém. E aquele médico parecia ser todo ele sorrisos sempre que falava com Theresa. 
Os médicos acabaram por se despedir e permitir que, à vez, entrassem no quarto de Laura. Uma vez que ia passar a noite, Theresa foi a última a entrar. O primeiro foi Edward. 

- Laura... - ele disse assim que entrou no quarto, aproximando-se da cama. Laura suspirou ao ver o pai - Sentes-te bem?

- Sim... - ela apenas disse

- Isto podia ter corrido tão mal... - ele começou

- Sim, podia mesmo ter corrido mal - Laura concordou, encarando-o - E sabes porque é que aconteceu, não sabes? - perguntou

- Também vais dizer que a culpa foi minha? - Edward perguntou - Não tenho culpa dos caminhos que o Leonard decidiu seguir...

- Não tentes culpar o Leo! - Laura defendeu o irmão - Podia ser ele a estar aqui, nesta cama. Isto só aconteceu porque ele foi basicamente obrigado a assumir perante um bando de preconceituosos que teve de sair da equipa por namorar com um rapaz - acusou, vendo a repulsa que o pai sentiu ao ouvir aquelas palavras - Nada disto tinha acontecido se tu não tivesses ido à escola falar com o diretor. O carro foi contra mim por acidente, mas teria ido contra o mano de propósito e as coisas podiam ter sido muito mais graves! - disse, quase a gritar com o pai e com as lágrimas nos olhos. - Ainda achei que isto tudo te fizesse mudar, mas parece que estava enganada... infelizmente - ela lamentou, limpando as lágrimas com a mão - A mãe? - perguntou

- Está lá fora... Mas antes de ela entrar, precisamos de conversar, Laura - Edward disse, aproximando-se um pouco mais

- Agora não, por favor! - ela pediu - Estou cansada e preciso de dormir - explicou

- Primeiro preciso que me expliques de onde é que saiu essa ideia de procurar os teus avós! - ele pediu, num tom que pareci mais uma ordem que um pedido

- Havia muita coisa que não fazia sentido e decidi investigar! - ela confessou - E ainda bem, porque afinal havia mesmo muita coisa que não fazia sentido. Como é que foste capaz de nos fazer isto? De enganar a mãe por mais de dezassete anos? - quis saber, encarando-o novamente - Ela não pode ter sido assim tão má pessoa para ti... A mãe sempre ficou do teu lado em tudo... 

- Não te devias ter metido nesse assunto, Laura! - ele repreendeu - E muito menos devias ter metido aquela cambada a quem chamas de amigos ao barulho! - acrescentou

- Porque é que tens de ser assim? De agir assim? - Laura perguntou. Só precisava de uma explicação. Mas ele não estava a perceber ao certo o que ela queria saber - Porque é que não consegues ver que essa "cambada", como tu lhes chamas, são as pessoas que nos fazem bem, que nos fazem felizes? Podia ser tudo tão simples se tu abrisses os teus horizontes e percebesses que o Alex, a Alycia, o Nick... o Leo... são muito mais além daquilo que tu vês... - ela disse, lamentando que não fosse assim

- Tu não percebes, Laura... - Edward disse, acabando por não responder ao que a filha lhe estava a perguntar

- Não, não percebo mesmo... - Aqui Laura tinha de concordar com o pai - Esta conversa só nos vai deixar em lados ainda mais opostos... - ela percebeu, não dizendo mais nada sobre aquilo

- Eu vou andando, mas espero que penses bem em tudo o que tem acontecido, Laura - ele despediu-se, depositando um beijo na cabeça da filha

- Devias fazer o mesmo, pai - ela retribuiu o conselho, mas tinha quase a certeza de que não seria ele a mudar de ideias. Depois de Edward sair, Laura recebeu a visita de Alex, Leo e Nick. Alycia e Tim tinham optado por não os ir incomodar mais naquele dia, ainda por cima estando lá Edward. A mãe foi a última a entrar, acabando por passar o resto da noite junto da filha. 

***** ***** ***** ***** *****

No dia seguinte, Laura recebeu a visita do médico, que queria fazer algumas perguntas e um outro exame. Theresa aproveitou para ir comer qualquer coisa e telefonar aos pais, para saber como estavam as coisas. A conversa foi curta, mas eles garantiram que estavam bem instalados e ansiosos por poderem estar todos juntos novamente. Theresa desligou no momento em que Matt saiu do quarto de Laura. 

- Então, doutor, continua tudo bem? - Theresa perguntou, ansiosa

- Tudo ótimo - Matt garantiu - A Laura não apresenta qualquer problema, além das feridas do embate. Portanto já lhe passei o papel da alta. Apenas vou receitar uns analgésicos e uma pomada que as feridas cicatrizem mais depressa - explicou - Pode ir ajudar a sua menina a preparar-se para sair. E alguma coisa, basta passar cá com ela. As melhoras! - desejou, deixando depois que Theresa entrasse no quarto. Lá, ajudou Laura a vestir-se e a arrumar os seus pertences. 

 - E agora, mãe? - Laura perguntou, preocupada com o que se seguia

- Agora vamos sair daqui, vamos tomar o pequeno-almoço... Avisar o teu pai de que já tiveste alta, mas que não vamos para casa... Mas só o aviso quando já estivermos fora daqui, não quero que ele venha para aqui tentar obrigarnos a ir para casa - Theresa partilhou as suas ideias - Não sei bem onde vamos ficar, mas estou a pensar que o melhor será alugar algum apartamento para nós... e para o Leo, se ele quiser - continuou - Achas que estou louca? - perguntou

- Claro que não, mãe! - Laura discordou - É a coisa certa a fazer... Por muito estranho e difícil que possa parecer no início, é compreensível que não queiras estar na mesma casa que o pai... E eu também não consigo, não por agora

- Então pronto, hoje ficamos com os avós em casa do Alex e eu vou procurar um sítio para nós... Esta tarde o mano vem ter connosco, precisamos muito de conversar... - disse - E passou-me uma coisa pela cabeça, Laura... - disse, parando depois a pensar na melhor forma de dizer as coisas - O teu pai levou-me a acreditar que os teus avós estavam mortos... E se ele fez o mesmo em relação ao meu amigo Joseph? Ele ia comigo e com o Leo no carro, estava a ajudar-me... - Laura arrepiou-se só com a ideia. Mas se Edward tinha feito isso com os pais da própria mulher, o que é que lhe custava ter feito o mesmo com um amigo? 

......................

Boa tarde, como estão? Trago mais um capítulo e espero que gostem :) Acham mesmo que o Edward ia mentir nesta questão da morte do Joseph também? Deixem as vossas opiniões e obrigada a quem tem acompanhado! Fiquem bem e até ao próximo capítulo :) 

 

Pág. 1/2