Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

10
Jan21

You And I - Capítulo 78


JustAnOrdinaryGirl

Kendji Girac - Elle m'a aimé on Make a GIF

Alex entrou no carro e correu de imediato para Laura. Aproximou-se e deu-lhe um beijo, com cuidado para não a magoar - Como é que tu estás, miúda? - Perguntou finalmente, agarrando-lhe na mão. Sentou-se na beira da cama, sempre a olhar Laura com ternura e preocupação - Tive tanto medo... - ele disse 

- Eu estou bem. - Laura disse - Melhor agora que te tenho aqui comigo e que sei que a minha mãe ja sabe da verdade sobre os meus avós - ela disse

- Acho que o teu irmão queria esperar mas, com as provocações do teu pai, não se conteve - Alex contou

- Por uma lado gostava de estar presente, mas por outro fico aliviada que já tenham falado no assunto. Acho que eu ainda ia piorar as coisas. Não ia aguentar guardar certas coisas só para mim. Infelizmente, eu e o meu pai não nos entendemos... - Laura confessou, lamentando o facto de não se conseguir dar bem com o pai. - E a minha mãe? Ela saiu daqui a dizer para eu ficar descansada porque não vou para nenhum colégio interno. - quis saber, curiosa com o que a progenitora estaria a magicar. 

- Não ouvi a conversa, entrei logo para aqui. Mas ela parecia estar com um ar confiante e disse que ia precisar do Leo - Alex contou - Por isso, acho que podes ficar descansada em relação a esse assunto - disse

- Fiquei feliz de ver a minha mãe assim... - Laura disse - Achei que, ao saber disto, ela se ia a baixo, que ia ficar a chorar, revoltada, mas afinal parece que isto tudo a está a fazer tomar uma atitude... - explicou

- Já estava na altura, Laura... - Alex concordou - Ela vai sofrer quando parar para pensar em todos os anos que perdeu junto da família. Mas agora está a tentar dar um rumo a toda a informação que recebeu. Talvez esteja em modo automático e talvez reagir assim seja a forma que encontrou para não se deixar abater... Vai precisar muito de ti e do Leo quando isto acalmar... - ele acrescentou e Laura concordou. Os dois decidiram mudar o assunto e falar de coisas aleatórias, além de namorarem um bocadinho. Precisavam de se abstrair. Estavam cansados de que fossem apenas coisas complicadas. Se bem que, dali a umas horas, as coisas complicadas fossem voltar em força. 

***** ***** ***** ***** *****

Enquanto Alex estava com Laura, Leo fez aquilo que a mãe lhe tinha pedido. Ligou para o colégio interno, fez-se passar pelo pai e, meia hora depois, ele e Nick estavam à porta do colégio à espera que a diretora lhes entregasse os documentos de Laura. A diretora acedeu, claro. Afinal, Leo tinha-se passado por Edward e foi fácil. Entregou os papéis aos dois rapazes, desejou as melhoras a Laura e disse-lhes que estava disposta a receber Laura no ano seguinte. Eles agradeceram, ambos cientes de a rapariga não iria nunca entrar naquele colégio. Depois, seguiram até à escola, onde a professora Isabella tratou do regresso de Laura. Bastava voltar a entregar tudo na secretaria. Com todo o sucedido, o diretor nem sequer precisava de se aperceber de nada. Além disso, Laura ainda não tinha começado as aulas no colégio, por isso era ainda mais simples. Claro que o facto de a mãe de Isabella trabalhar na secretaria foi uma grande ajuda. 

***** ***** ***** ***** ***** 

Theresa foi para casa depois de sair do hospital. Ainda pensou em passar pelo escritório de Edward, mas não queria fazer um escândalo. Ele merecia, mas ela não queria descer ao nível dele. Além disso, precisava de organizar as ideias antes de dizer o que quer que fosse. O mais imporante era garantir que Laura estava bem e que não teria de sair da escola nem de junto dos amigos. E isso já estava feito, tal como Leo lhe garantiu com uma mensagem de texto. Agora precisava de pensar no passo seguinte. Por um lado, queria chegar junto de Edward e atirar-lhe à cara tudo aquilo que pensava sobre ele e sobre a mentira que tinha vivido por mais de 17 anos. Mas depois começou a pensar em tudo e no motivo que o tinha levado a mentir. E ela sabia bem qual era o motivo. Tudo tinha começado antes de Leo nascer. Durante a gravidez. E se ele tinha tido a coragem de a enganar durante tantos anos e de a fazer acreditar que a família tinha desaparecido... O que é que ele faria agora que a verdade começara a ser desvendada? E foi então que sentiu medo. E tinha de o admitir. Na verdade, toda a vida sentira medo e era por isso que sempre tinha agido daquela forma. Nunca o enfrentou, nunca o questionou... Mas não tinha medo apenas por ela. Também tinha medo pelos seus filhos, pelos pais e pela irmã. Será que Edward iria fazer alguma coisa contra algum deles? Tentar com que a história da morte deles se tornasse realidade? Tinha de pensar muito bem em tudo e sentia que o tempo para tomar uma deicsão não era assim muito. 

.........................

Boa tarde, como estão? Aqui fica mais um capítulo, espero que gostem. O que acham que a Theresa vai fazer? E acham que o Edward vai ser capaz de fazer alguma coisa aos pais de Theresa? Respostas em breve. Fiquem bem e até ao próximo capítulo :)