Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

27
Dez20

You And I - Capítulo 77


JustAnOrdinaryGirl

CLEO GIF HUNTS ♡ — Holly Marie Combs Gifs

- Laura, como é que estás, meu amor? - Theresa perguntou assim que entrou no quarto da filha. Vê-la assim, deitada naquela cama de hospital, era horrível - Que grande susto nos pregaste, filha! - ela disse. Pegou na cadeira que estava junto da janela e sentou-se à beira da cama da filha.

- Desculpa... - pediu. Não que a culpa fosse dela, mas lamentava fazer a mãe ter de passar por aquilo - Agora estou melhor... Um pouco confusa no princípio, e meio tonta, mas o médico diz que os exames estão todos bem. - contou - E o mano, o Nick, o Alex, a Alycia, o Tim... como é que estão? Aquele tipo conseguiu fazer-lhes alguma coisa? - perguntou, preocupada. Não se lembrava de nada depois de ter visto o carro vir na sua direção  

- Não te preocupes, eles estão todos bem. - Theresa disse, deixando-a mais tranquila - Segundo o que a professora Isabella nos contou, assim que te acertou com o carro, o rapaz não fez mais nada. Bem, tentou fugir, mas o teu irmão e o Nick impediram-no. Depois chegou a ambulância, a polícia... Vieram todos para cá, menos o Tim, que ficou na escola para garantir que esse rapaz não fugia e contava tudo à polícia - Theresa contou, deixando a filha a par do que acontecera enquanto estava inconsciente

- O Tim tem sido uma boa surpresa, nunca esperei... - Laura comentou. Depois viu a expressão da mãe - Aconteceu mais alguma coisa? - perguntou perante o ar preocupado da progenitora. 

- Estava a pensar que ultimamente tem havido muitas surpresas... - Theresa comentou - Descobrimos que o Nick é homossexual e não teu namorado como eu e o teu pai chegámos a pensar, depois aparece o Alex e tu apaixonas-te, o teu irmão afinal também é homossexual, todos os comportamentos do teu pai, o Tim transforma-se numa pessoa nova e eu descubro que afinal tenho a família viva... 

- O quê?! - Laura perguntou, chocada. Não com o facto de a família materna estar viva mas com o facto de a mãe estar a par do assunto

- Enquanto estavas a ser observada, o teu pai esteve cá... - Theresa começou a explicar - Discutiu com o teu irmão, por causa dos assuntos do costume e o teu irmão contou-nos a verdade... Ou parte dela, pelo menos. O teu pai negou tudo, claro, e depois apareceu o médico e eu fugi para aqui... - disse, deixando Laura preplexa - Presumo que tu também sabes de tudo... - quando a filha assentiu, Theresa continuou - E achas que estás em condições de me explicar tudo? - pediu. Laura ajeitou-se na cama e começou a falar. Contou à mãe tudo o que ela, Leo e os amigos tinham descoberto até àquele momento. 

- Até agora é tudo o que sabemos e ainda estamos um pouco em dúvida quanto ao que é e não é verdade... - concluiu - Mas... os avós estão a caminho de cá... - contou. Essa era a parte que Theresa desconhecia - O George, do hotel, conseguiu convencê-los a vir para cá, juntamente com a tia Louise. Achámos melhor dar-lhes a notícia pessoalmente... Será um grande choque, mãe... 

- Isso quer dizer que é mesmo verdade... Os teus avós estão vivos... - Theresa disse, já entre lágrimas.

- Sim, mãe... Desculpa que tenhamos feito tudo isto nas tuas costas... Mas havia tantas coisas que não batiam certo. Só queríamos perceber o por quê de o pai agir assim connosco... - Laura tentou explicar. Agarrou na mão da mãe - Isso ainda não descobrimos, mas acabamos por descobrir estes outros segredos do passado... - acrescentou

Toda esta história dos teus avós... Há coisas que vocês não descobriram ainda, Laura - Theresa revelou. Agora já não adiantava continuar calada - O teu pai sempre foi assim muito conservador e um pouco preconceituoso. Os pais dele sempre fizeram de tudo para que ele percebesse que não devia ser assim. Mas ele viveu durante alguns anos com um tio dele. Um tipo conservador, racista, mesquinho... Isso já não teve emenda. Mas era algo com que se conseguia viver, nunca tinha este tipo de aitutdes como as que tem tido ultimamente. Mas tudo piorou na um pouco antes do acidente ... O que eu tive mais o teu irmão... Esse acidente não foi o que deu origem a isto tudo... Houve mais uma coisa. Nunca ninguém soube e acho que foi para que assim continuasse que o teu pai inventou a história da morte deles... Mas eu preciso de pensar, de juntar todas as peças... Achas que consegues esperar até eu ter a história toda a fazer sentido? - perguntou - Só preciso de um bocadinho a sós, de pensar.. - explicou - Mas depois prometo que vos conto tudo... a todos! 

- Claro que sim, mãe! - Laura concordou, apertando a mão da mãe - Eu só me apressei porque não queria ir para um colégio interno e acabar longe de vocês... - confessou

- Oh, meu amor! - Theresa levantou-se para abraçar a filha - Isso não vai acontecer... E já sei o que vou fazer, confia em mim... - garantiu - O médico diz que só pode estar aqui uma pessoa... Queres que chame quem? 

- Todos? - Laura perguntou, a sorrir

- Vou precisar do teu irmão agora, para resolver a questão do colégio interno... Mas o que me dizes a receber uns mimos do teu namorado? O rapaz ficou em pânico... - Laura acenou, a sorrir, ansiosa por ver Alex. Theresa saiu do quarto e juntou-se aos restantes no corredor do quarto. - Podem ficar descansados, ela está bem! - garantiu aos jovens. Já o tinham ouvido do médico, mas estavam mais confiantes agora que o ouviam de Theresa. - Alex, podes entrar agora... - avisou, deixando o rapaz passar - Leo, preciso da tua ajuda... Ligas para o colégio interno onde o teu pai queria meter a tua irmã e fazes-te passar por ele. Dizes que a Laura teve um acidente e que não vai poder ir para o colégio. Depois dizes que o teu filho Leonard vai lá passar para ir buscar os papéis da matrícula... De certo a professora Isabella não se importa de os voltar a entregar na escola... - disse, olhando para Isabella com esperança. Quando a professora aceitou, feliz, Theresa continuou - Ótimo... Agora vou a casa tratar de uns assuntos e já volto... Ah, e liguem ao George para que ele vá buscar os meus pais e a minha irmã. Ele que os entretenha um pouco até elhe voltarmos a dizer alguma coisa... - pediu

- Não te preocupes, mãe, nós tratamos de tudo... - Leo disse - Estás bem? - perguntou. Não reonhecia todo aquele à vontade na mãe

- Está na hora de ficar! - disse. Deu um beijo na bochecha do filho e despediu-se dos restantes. Esatava mesmo na hora de compor as coisas. 

..................

Boa tarde, como estão? Espero que o vosso Natal tenha sido bom! Deixo-vos mais um capítulo, desta vez com um Theresa pronta a resolver os problemas. Já agora, no gif é a "Theresa" que ainda não tinha aparecido em gif. Espero que tenham gostado. Fiquem bem e até ao próximo capítulo :)

Pág. 1/4