Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

05
Out20

You And I - Capítulo 68


JustAnOrdinaryGirl

Dos Cinco Cinco GIFs - Get the best GIF on GIPHY

- Alycia... Viemos demasiado cedo? - Laura perguntou assim que a amiga lhe abriu a porta - É que queria mesmo ver se conseguia apanhar a mãe do Tim antes de ela se ir embora... - explicou

- Vieste mesmo a tempo. Até te enviei uma mensagem, mas não deves ter visto... - Laura negou. Ainda nem tinha pegado no telemóvel desde que entrara no hotel - A Meredith quer falar contigo... - O tom de Alycia ditava que vinha dali coisa séria. Mais uma entre tantas que ouvira durante a tarde - Entrem. - pediu, dando passagem a Laura e Alex. Os dois jovens juntaram-se a Meredith e Anthony, na sala de estar. Tim também estava com eles. Depois de feitos os cumprimentos, não perderam mais tempo

- Gostava de falar com o teu irmão também, mas não nos podemos atrasar... - Meredith começou - Querida, andei a verificar os registos e não consegui encontrar nada sobre os teus avós, além dos registos de propriedade do tempo em que eles moraram cá. - começou - Decidi entrar em contacto com o registo civil da Irlanda, para tentar saber mais alguma coisa sobre eles ou sobre a irmã da tua mãe... Eles não encontraram qualquer acidente que envolvesse a morte de uma Candice ou de um Bryan há cerca de 17 anos. E não encontraram nada nos obituários. - Meredith falava devagar, como quando alguém quer dar uma notícia complicada a outra pessoa. E Laura sabia bem que notícia era essa, mas deixou-a terminar. Já tinham sido tantas as surpresas nesse dia, quem sabe se não vinha dali mais uma - No entanto, com base no nome e nos números de contribuinte, eles conseguiram encontrar um registo de propriedade em nome deles e algumas contas recentes... - Meredith contou

- Eles estão mesmo vivos... - Laura disse, quase a sussurrar, mas alto o suficiente para todos ouvirem. Quando todos se focaram nela, ela prosseguiu - Estivemos no hotel onde eles trabalharam e o gerente acabou de nos dizer que falou com eles ontem, ao telefone, e que nunca houve nenhum acidente. Nem cá nem lá. - ela contou - Os meus avós estão vivos... - voltou a dizer

- Mas a tua mãe sempre te disse que eles tinham morrido... E como é que eles nunca entraram em contacto, para vos dizerem que está tudo bem? - Era Alycia quem queria saber

- A mãe da Laura acredita mesmo que eles morreram. E os avós dela... Eles acham que quem morreu foi a Theresa e o Leo... - Foi Alex quem contou. 

Todos eles acharam aquela história surreal. O que era normal. Nunca ninguém está preparado para ouvir algo assim. Meredith não podia, mas Anthony ofereceu-se para ficar com eles, para os ajudar e para os apoiar no que fosse preciso. Mas não valia a pena. O grupo apenas queria comversar e tentar perceber o que fazer a seguir, apesar de naquele dia já não poderem fazer grande coisa. Acabaram por conseguir convencer Anthony a acompanhar a namorada. Depois, Laura e Alex contaram tudo o que tinha descoberto nessa tarde enquanto esperavam por Leo e Nick. Não tardou a que os dois rapazes se juntassem a eles. 

- Muitas novidades? - Leo perguntou assim que entrou - É que nós descobrimos uma coisa... grave! - ele confessou. Sentou-se ao lado da irmã

- Deixa-me adivinhar... - Laura disse, encarando o irmão - Descobriste que afinal os avós estão vivos e que, quem supostamente morreu, foste tu e a mãe. Acertei? - perguntou, mas não precisava de uma resposta. Bastava olha para os dois rapazes - Todos chegámos à mesma conclusão esta tarde... - Laura explicou e, naquele momento, o silêncio abateu-se sobre eles. O que é que era suposto fazerem a partir dali - E agora? - Foi Laura quem quebrou o silêncio. Os seis amigos estavam na sala de Alycia, uns no chão, outros sentados no sofá, mas todos co a mesma pergunta na cabeça. 

- Achas que a mãe sabe de alguma coisa? - Leo perguntou

- Sinceramente, acho que não - Laura disse, quase certa de que tinha razão - No outro dia, quando falei sobre os avós, eu vi a tristeza e a dor no olhar dela - ela contou - Ela pode defender o pai e parecer ser cega em relação a alguns assuntos, mas eu acho que ela nunca seria capaz de ficar longe da família ou de nos impedir de estar com eles. A não ser que eles sejam alguns assassinos, o que nã acredito. E depois, quando se falou na tia, dava para perceber que a mãe sente a falta dela... E isso... - Laura parou um pouco para pensar - Supostamente, a tia Louise acha que a nossa mãe morreu, por isso é normal que nunca a tenha procurado. Mas a mãe sabe que a Louise está viva e na Irlanda. Porque é que será que nunca a procurou a ela? Ou porque é que os avós, mesmo acreditanto que a filha e o neto morreram, nunca vieram cá à procura do nosso pai ou visitar as campas? - Eram muitas perguntas, mas zero respostas. 

- Falta alguma coisa nesta história toda... - Alycia, que tinha estado muito calada até então, incrédula com tudo aquilo, reparou - E acredito que, para encontrarmos a resposta para todas essas perguntas, temos primeiro de descobrir a resposta à pergunta principal... - ela disse - Porque raio é que os vossos avós pensam que a Theresa e o Leo morreram e porque é que a vossa mãe acredita que os pais dela morreram? Se descobrirmos isso, então acredito mesmo que vamos perceber o resto. Tudo veio desta "confusão" - Alycia explicou-se, fazendo todo o sentido. 

- Só temos de descobrir o motivo... - Laura disse. Depois, contou a todos a conversa que ela e Alex tinham tido com George. E Leo e Nick contaram a conversa com Eva. Talvez algum deles conseguisse perceber alguma coisa que lhes tinha escapado. 

- Tendo em conta a versão do George, acho que sabemos quem começou tudo isto... - Tim disse, sem referir nomes. Não queria magoar os amigos, apesar de ter a certeza de que todos pensavam no mesmo. E Laura acabou por verbalizar:

- O meu pai... - disse, olhando para Leo - Como é que ele foi capaz? - as lágrimas apareceram pela primeira vez, misturadas com raiva -  E como é que eu vou conseguir enfrentá-los quando chegar a casa? - lembrou-se de repente, o medo a crescer dentro de si

- Não enfrentas! - Foi Leo quem disse - Primeiro, porque não tens de ter esta conversa sozinha com eles. Quando acontecer, eu vou estar ao teu lado - ele explicou - E depois, porque acho que primeiro temos de descobrir mais alguma coisa. Temos de ter provas. Não podemos simplesmente chegar ao pé da mãe e dizer "Olha, afinal os teus pais estão vivos e foi o teu marido que te fez acreditar no contrário a vida inteira!" - acrescentou

- Quanto a provas, o George deu-nos o número de telefone dos avós... - Laura contou, tirando o papel do bolso

- É uma hipótese, mas temos de o fazer cuidado - Leo disse - Não podemos correr o risco de eles se sentirem mal ao ouvirem a notícia pelo telefone. 

- E se tentarmos falar com a vossa tia? - Tim perguntou. Ainda não se sentia bem à vontade devido ao seu passado com aquele grupo de amigos, mas queria ajudar em tudo o que pudesse - Ou então, podemos sempre ir à Irlanda. Pessoalmente sempre é melhor do que por telefone... - sugeriu e, apesar de ele achar que sim, a ideia pareceu não ser assim tão descabida

- Só que não temos dinheiro ou tempo... Temos de resolver isto até ao fim-de-semana ou então segunda-feira eu vou estar num colégio interno - Laura disse 

- Então vamos ter de pensar na melhor solução! - Nick disse, arregaçando as mangas - Vamos pedir comida e vamos aproveitar a noite para resolver este assunto - sugeriu - Juntos havemos de resolver parte desta história, o suficiente para podermos falar com os vossos pais. O suficiente para eles terem de nos dizer a verdade - acrescentou, tentando dar ânimo a todos - Vamos a isto? - quando todos estavam motivados, puseram mãos à obra. Tinha de haver alguma coisa que pudessem fazer. E talvez a solução fosse mais simples do que eles pensavam. 

....................

Boa tarde, como estão? Espero que esse fim-de-semana prolongado tenha sido bom :) Hoje trago-vos mais um capítulo e eu espero que gostem! Os seis amigos vão começar a "estudar" toda esta história e as respostas vão aparecer já no próximo capítulo! Obrigada a quem tem acompanhado. Fiquem bem e até ao próximo capítulo :)