Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

19
Out20

You And I - Capítulo 69


JustAnOrdinaryGirl

MELODRAMA ━ face claims.¹ - vii. suggested face claims for carl, lip, &  fiona ( shameless ) - Wattpad

Para começar, o grupo de amigos tinha escrito num papel tudo o que sabia sobre aquele assunto. Para aliviar um pouco o ambiente, Nick até dera um título à investigação: "O Segredo dos Collins". Afinal, aquilo tudo envolvia um grande segredo que eles precisavam descobrir. Já era quarta-feira e eles tinham apenas até ao final da semana. Esperavam resolver tudo antes do fim-de-semana. E talvez não precisassem de ir assim tão longe. De repente, Tim lembrou-se de algo que talvez ajudasse. 

- O George e a Eva disseram que houve um acidente que envolveu a vossa mãe e o Leo... - ele começou, juntando um dos pontos comuns entre as duas histórias - E se esse acidente aconteceu mesmo? - perguntou

- Não me lembro de nada disso... - Leo comentou

- Mas supostamente tinhas apenas um ano... - Nick lembrou o pormenor - Talvez o Tim tenha razão e esse acidente tenha mesmo acontecido - ele continuou

- Sim, e talvez seja uma parte da origem de tudo isto... - Tim continuou a sua ideia - Isso explica o facto de os vossos pais nunca vos terem falado no assunto - disse. Não perderam mais tempo. Acederam à internet e pesquisaram por notícias de acidentes ocorridos naquela altura. Havia muitos, dos mais variados tipos. Automóvel, transportes públicos... tudo e mais alguma coisa. - Tenta o nome do teu pai - Tim sugeriu - Ele é um advogado conhecido, se calhar nessa altura também era - explicou a sua sugestão. E era mesmo. Apesar de estar no início da carreira, o nome de Edward Collins já era falado há 18 anos atrás. Não havia muita coisa sobre um acidente, apenas uma pequena notícia num jornal que já não exisitia: "Mulher e filho do advogado Edward Collins envolvidos em acidente grave. O caso vai ser investigado." O que dizia no corpo da notícia não acrescentava grande coisa ao título. Apenas era mencionado o local e a hora do acidente. Também dizia que as vítimas estavam em estado grave e que não havia mais carros envolvidos. Acabava a dizer que a polícia estava a investigar. Mas, depois disso, mais nada. Era como se nem tivesse existido uma investigação. Como se tudo aquilo começasse e terminasse na hora e no local do acidente. Nem sequer havia fotografias. 

- Parece que o caso foi abafado... - Alex disse - Quando se trata de um acidente que envolve pessoas "conhecidas" há sempre mais qualquer coisa. Uma notícia, uma foto, um testemunho... Mas aqui não há nada. - ele continuou. Não havia mesmo mais nada, por muito que continuassem à procura - O que é que fazemos agora? 

- Não faço a mínima ideia... - Leo disse, um pouco desmotivado - O que é que podemos fazer mais além de confrontar os pais? - perguntou, olhando para a irmã

- Confrontamos os pais... com provas! - Laura disse, decidida - Temos a notícia do acidente e é bem claro que as pessoas que aqui são mencionadas és tu e a mãe. Temos o George e a Eva. E temos o número de telfone dos avós. Podemos até tentar a tia Louise - Laura enumerou - Eles não podem continuar a negar, Leo! - Não havia tempo a perder e não podiam estar à espera que a melhor solução chegasse. Tinham de aproveitar o que tinham. - A única parte que gostava de perceber é como é que os avós acreditaram que vocês morreram e nem sequer voltaram cá para visitar as campas ou para, pelo menos, apoiar o pai. - ela disse, expressando uma das coisas que todos gostavam de descobrir

- Acho que só vamos descobrir a resposta quando fizermos a pergunta... - Leo disse - Qual é o próximo passo, então? - perguntou. Se era para enfrentar os pais, era bom que tivessem um plano. 

- Isto não é um assunto que se resolva pelo telefone, ainda por cima tratando-se de pessoas mais velhas que nós nem sequer sabemos se têm ou não problemas de saúde... - Alycia comentou

- Acham que o George consegue convencer os vossos avós a vir cá nos próximos dias? - Alex perguntou. Era uma hipótese e eles confiavam em George, o que ajudava imenso. 

- Eu acho que sim... - Laura concordou - Ele só precisa de os convencer de que é mesmo urgente, mas sem lhes revelar nada que os alarme. Por mim falamos com ele amanhã... Ou hoje. Acham que é tarde para ligar? - quanto mais depressa melhor. Todos concordaram que, dada a importância do assunto, não havia problema ligar àquela hora. Laura decidiu ser ela a ligar e, depois de cerca de meia hora ao telefone, voltou à sala para junto dos amigos - Ele aceitou e acha que é a melhor forma. Vai ligar-lhes amanhã, por causa da diferença horária. Diz que vai conversar com eles, sem contar pormenores, mas que tem a certeza de que os consegue trazer cá nos próximos dias. - Laura contou - Diz que lhes paga os bilhetes para que eles não tenham como recusar. E vai pedir-lhes que tragam a Louise com eles. - acrescentou  

- Então agora só temos de esperar por amanhã para sabermos de mais novidades. - Nick disse. Parecia que aquela noite terminava por ali

- Não sei se tenho coragem de ir para casa... - Laura comentou - O pai só regressa de madrugada, ou amanhã, mas a mãe está lá e... É suposto agir como se não soubesse de nada? - perguntou, a começar a ficar ansiosa - Não vou conseguir mentir ou ficar sem fazer perguntas. E se digo algo que não devo? - a sua respiração estava a começar a ficar ofegante, causando preocupação geral

- Hey, não te preocupes, ficas aqui em casa connosco. - Alycia ofereceu, aproximando-se da amiga e rodeando-lhe os ombros com o seu braço - A tua mãe sabe que estás aqui a jantar. Diz-lhe que ficas comigo para eu não ficar sozinha... - sugeriu

- Mas não ias estar sozinha, tens o Tim... - Nem nos piores momentos Nick perdia a oportunidade de "irritar" a amiga - Mas sim, Laura, devias ficar aqui em casa - disse assim que viu a expressão da amiga e um "Nick" furioso formar-se-lhe nos lábio. Laura acabou por ligar à mãe, que concordou que a filha passasse a noite em casa da amiga. Pouco depois, Alex, Nick e Leo despediram-se dos amigos, combinando encontrar-se na escola e, se tudo corresse bem, avançar com o plano. Tim ficou a dormir em casa de Alycia, que agora tabém era um pouco sua devido ao namoro dos pais de ambos. Alycia e Laura foram logo para o quarto. Como ainda era cedo, decidiram ficar um pouco na conversa. Ambas precisavam disso. 

....................

Boa noite! Aqui fica o novo capítulo e eu espero que gostem. Acham que os avós da Laura e do Leo vão aceitar a vinda até à América depois de tantos anos? Comentem aqui as vossas opiniões e obrigada a quem tem acompanhado! Fiquem bem e até ao próximo capítulo :)   

 

 

Pág. 1/2