Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

16
Ago20

You And I - Capítulo 63


JustAnOrdinaryGirl

Thank You Animated Gif 4 Excel Design Technologies Cute Thank You GIF -  LowGif

No dia seguinte, Laura despertou cedo. Na verdade, nem sequer sabia quantas horas tinha dormido, só sabia que tinham sido muito poucas. Estava ansiosa para poder falar com o irmão e os amigos e avançar com aquele plano de descobrir a verdade sobre a sua família e o passado deles. Só esperava que a professora Isabella também tivesse forma de os ajudar. Já sabia que a mãe de Tim estava disposta a ajudar, Alycia tinha-lhe enviado uma mensagem a contar. 

Quando chegou à cozinha para tomar o pequeno-almoço, reparou que a mãe estava sentada à mesa da cozinha, sozinha. - Bom dia, mãe! - cumprimentou, dando-lhe depois um beijo na bochecha - O pai? - perguntou. 

- Ele saiu de madrugada - Theresa informou - Rebeceu uma chamada ontem à noite, por causa de um dos casos, e teve de  sair cedo para ir a uma reunião e vai passar o dia a tratar de assuntos. Só volta amanhã. - acrescentou - Dormiste? - A mãe perguntou ao olhar para o rosto cansado da filha

- Nada de jeito... - Laura apenas respondeu, encolhendo os ombros - Mas parece que tu também não dormiste grande coisa... - reparou

- Fiquei a pensar na conversa que tivémos ontem, sobre os teus avós... - Theresa confessou

- Desculpa, não era minha intenção que ficasses mal por causa disso... - Laura lamentou

- Não fiquei mal por falar neles, Laura... - ela disse, fazendo depois uma pausa. Sabia que o melhor era não continuar com aquela conversa. Mas sabia que Laura era bastante perspicaz e que não seria necessário dizer tudo. 

- Foi por não teres falado tudo... - Tal como Theresa pensara, Laura foi mesmo perspicaz - Não te preocupes, mãe. Não vais ter de me contar nada. Já percebi que isso te vai trazer problemas - a morena disse, deixando a mãe a olhar para ela, curiosa com o que se seguia - Eu mesma vou descobrir a verdade... Ou parte dela. Mas o suficiente para resolver a minha vida... e a tua - Laura garantiu. Theresa não disse mais nada e aceitou apenas que a filha não ia ficar quieta. E sabia perfeitamente que a verdade viria ao de cima, demorasse o tempo que fosse preciso. Terminaram o pequeno-almoço sem voltar àquele assunto. Ambas sabiam o que tinham a fazer. E a ausência de Edward podia ser um trunfo se a soubessem aproveitar. 

***** ***** ***** ***** *****

Quando acordou, Leo deparou-se com Nick a observá-lo com um sorriso no rosto - Bom dia... - Leo disse, meio envergonhado - Estás bem? - perguntou

- Estou muito bem - Nick confessou, inclinando-se depois para dar um beijo nos lábios de Leo - É tão bom acordar assim contigo... - confessou, voltando a sorrir daquela maneira. Os dois tinham optado por passar a noite no quarto que agora pertencia a Leo e deixar o quarto de Nick para a tia Carmen. Tinham ficado a conversar e depois acabaram por adormecer abraçados. Era de facto bom estar assim e ambos sentiam isso. Leo nunca pensara estar assim com um homem, mas sentia-se feliz e era cada vez mais natural para si. - Mas infelizmente temos de deixar o nosso ninho porque está na hora do pequeno-almoço e a tia Carmen é muito exigente com estas coisas - Nick levantou-se e estendeu a mão para Leo, puxando-o para se levantar. Antes de saírem do quarto, puxou-o para mais um beijo apaixonado. - Bom dia, tia! - Nick cumprimentou-a assim que os dois entraram na sala - Dormiu bem? 

- Muito bem, obrigada, Nicholas - Carmen agradeceu, observando os dois rapazes com atenção - E os meninos passaram bem a noite? Pelo menos um de vocês deve estar dorido por ter dormido no chão - ela disse, claramente a tentar saber pormenores, mas Nick conhecia-a demasiado bem para isso. 

- Não se preocupe, tia, o chão daquele quarto é bastante confortável. Passei muito bem a noite - foi a resposta dela, à qual Leo teve de resistir rir. - Vamos tomar o pequeno-almoço? Não nos podemos atrasar para as aulas. - Sentaram-se à mesa e o assunto das dormidas morreu por ali. 

***** ***** ***** ***** *****

Já na escola, Laura encontrou-se com o resto do grupo, e Tim, no recinto ao ar livre. Partilhou com os colegas tudo o que soubera na noite anterior e também todas as fotos que ela e Alex tinham encontrado. Tim comunicou também ao grupo que, apesar de a mãe se ir ausentar nos próximos dias, deixaria tudo orientado para poder ajudar. Quanto à professora Isabella, Laura e Alycia iam ter aula com ela dali a uns minutos e saberiam então quais as novidades. Assim que tocou, todos combinaram encontrar-se ali no intervalo seguinte e depois cada um seguiu o seu caminho.

- Tim... - O rapaz ouviu chamar. Era Clarissa - Estou a ver que te estás a integrar no grupinho - Ela comentou assim que ficou a sós com ele - Queres contar-me alguma coisa?

- Não te preocupes, Clarissa, eu sei bem o que estou a fazer... - Tim apenas disse - Faz tudo parte do plano - acrescentou para a deixar mais confiante. Na verdade, tudo fazia parte de um plano. Só não era do plano que Clarissa queria que Tim seguisse. A rapariga acabou por aceitar a resposta e cada um dirigiu-se à sua sala de aula. 

- Hoje ficamos por aqui, não se esqueçam de fazer os exercícios que não terminaram na aula - Isabella disse assim que a campainha tocou - Laura, Alycia, importam-se de ficar mais um pouco? Gostava de vos dar uma palavrinha... - A professora pediu. Ambas ficarm nos seus lugares, à espera que todos saíssem da sala. Clarissa demorou a arrumar as coisas para ver se conseguia ouvir alguma coisa, mas a professora percebeu e fez questão de se manter calada até que ela saísse. Antes de dizer alguma coisa, aproximou-se da porta e só falou depois de Clarissa estar bem longe - A minha mãe conseguiu encontrar os ficheiros da tua mãe, Laura - Isabella disse, deixando as duas jovens bastante felizes - Estão aí os dados todos dos teus avós. Nome, morada, empregos... O básico que costuma estar numa matrícula, mas que vos pode dar uma grande ajuda - contou

- Muito obrigada, professora Isabella. E agradeça também à sua mãe, por favor! - Laura estava mesmo feliz e agradecida por ter aqueles documentos nas mãos

- Não me agradeças, é o mínimo que posso fazer - Isabella disse - E contem comigo para vos continuar a ajudar - ofereceu. As raparigas agradeceram mais uma vez e dirigiram-se para junto do grupo. Tinham muito trabalho pela frente e os dias começavam a ser poucos. 

.....................

Boa tarde, como estão? Aqui fica mais um capítulo e eu espero muito que gostem! Estamos mesmo na reta final e os segredos começam a ser desvendados. Espero que gostem do que aí vem! Fiquem bem e até ao próximo capítulo :)