Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

19
Jul20

You And I - Capítulo 62


JustAnOrdinaryGirl

elsewhere; — milkshoney: Under the cut you'll find #123...

- Estão os dois muito pensativos... - O pai de Alycia comentou. Estavam os quatro sentados na sala, depois do jantar - Aconteceu alguma coisa? - perguntou, preocupado. 

- Aconteceram várias coisas... - Alycia desabafou, fazendo com que as atenções dos pais de ambos se focassem nela. Olhou para Tim, que lhe acenou que continuasse. Alycia decidiu entao contar ao pai e a Meredith toda a história que envolvia Laura e Leo. Tanto ela como Tim tinham a certeza de que os pais estariam dispostos a ajudar naquilo que conseguissem. - E basicamente é isto... Precisamos de pensar numa forma de impedir que a Laura saia da escola e que a equipa da escola não deixe de ser patrocinada... - concluiu

- Nunca pensei que eles estivessem numa situação assim... - Meredith disse - Eu sabia que o pai deles era uma pessoa complicada e conservadora, mas não a este ponto... E tu, Tim? Como é que reagiste a esta situação do teu amigo? - Ela quis saber. Ela sabia que, infelizmente, o filho era, ou tinha sido, bastante parecido com o pai e com Edward. Sabia também que ele estava diferente desde que ela tinha anunciado o seu namoro com Anthony, mas tinha de perguntar

- Reagi bem, acho eu... - Tim disse - Não te preocupes, neste momento só me interessa ajudar o Leo e a equipa... E a Laura e o Alex também... - garantiu e Alycia ficou orgulhosa por ele ter incluído Alex naquela frase. - Mas acho que podemos vir a precisar da tua ajuda, mãe - ele revelou, deixando a progenitora curiosa - A Laura precisa de saber algumas coisas sobre os avós e... Achas que com o nome deles e alguma foto consegues encontrar alguma cena nos registos? - perguntou. Meredith trabalhava na conservatória e conseguia ter acesso aos registos dos cidadãos. - Sem te pôres em risco, claro - acrescentou. Não podiam correr o risco de colocar o emprego dela em risco. Já havia demasiadas pessoas a ser prejudicadas, não precisavam de mais uma

- Eu posso tentar descobrir alguma coisa - Meredith disse, deixando os dois jovens muito felizes - Mas preciso dos nomes deles e uma fotografia pode ajudar - explicou

- A Laura já tem as fotos e, se tudo correr bem, a professora Isabella vai conseguir os registos da secretaria, da altura em que a mãe da Laura estudou lá na escola... - Alycia explicou e Meredith garantiu que, com esses dados, iria conseguir encontrar alguma coisa, por muito pouco que fosse. O jantar dos quatro continuou, deixando aquela conversa para trás. 

***** ***** ***** ***** *****

Em casa dos Collins, o jantar também decorreu normalmente, apesar de Laura estar ansiosa com a conversa que teria com os pais sobre os avós maternos. Já tinha pensado nas perguntas que queria fazer, não esquecendo que, supostamente, toda a informação iria servir para um trabalho da escola. Assim que acabou o jantar, e depois de terem arrumado a cozinha, Laura pegou num caderno e num lápis e sentou-se junto dos pais, na sala. Olhou para a mãe e percebeu que estava nervosa. Não sabia se era por ter de falar nos seus pais ou se por saber que algumas informações iriam ser ocultadas. Mas estava nervosa.

- Vamos lá então despachar este assunto, que eu ainda tenho alguns documentos para ler - Edward disse. O seu tom de voz mostrava o evidente desagrado que sentia. Por ele, Laura não iria ter resposta alguma - O que é que precisas mesmo de saber? - perguntou

- O nome deles, de onde são... Algumas coisas interessantes sobre eles e a vida deles - Laura disse. Não se queria alargar muito nos pormenores para que os pais não desconfiasem daquele "trabalho"

- Os nomes deles eram Bryan e Candice McCarthy - Theresa respondeu de imediato. Laura viu o sofrimento no olhar da mãe ao falar dos pais - Eles eram da Irlanda. - acrescentou, respondendo à segunda pergunta

- Mas chegaram a viver cá, não foi? - Laura perguntou

- Sim, eles viveram cá alguns anos - Theresa continuava a responder, sempre sob o olhar atento de Edward. Clara indicação de que ele estava a controlar o que ela podia dizer - Viemos para cá quando eu tinha 16 anos. Eu acabei o secundário aqui, na mesma escola onde tu andas. Foi lá que conheci o teu pai - Ela contou. E, nesta última parte, Laura notou algum arrependimento no olhar. 

- Porque é que se mudaram? - Laura quis saber. Já tinha percebido, em conversas anteriores, que tinha sido por causa de trabalho. Mas queria ter a certeza

- Eles trabalhavam num hotel há imensos anos e quando o dono decidiu abrir um hotel aqui, convidou-os a vir trabalhar para cá - contou - Era uma oportunidade imperdível e então mudámo-nos para cá. Eu, os meus pais e a minha irmã, a Louise. - quando revelou esta informação, tanto Laura como Edward ficaram surpresos. Apesar de por motivos diferentes. Laura porque não sabia que tinha uma tia e Edward porque não queria que a filha soubesse de tal pormenor. Laura apercebeu-se então que Louise era um dos nomes que aparecia nas fotografias que tinha encontrado essa tarde. 

- Não sabia que tinhas uma irmã... - A jovem comentou, encarando a mãe

- Sim, a Louise... - Theresa ia contar

- A relação das duas acabou por se perder quando os teus avós morreram. - Edward interrompeu, falando de forma ríspida, sem sentimento algum - Há mais coisas que precisas de saber? - perguntou, farto de estar naquela conversa

- Sim... Como é que eles eram? Divertidos, conservadores... Essas coisas... - pediu

- Eram ótimas pessoas! - Theresa disse. O seu olhar transbordava o orgulho que sentia pelos pais - Muito divertidos, apaixonados... Deram-nos uma infância cheia de felicidade, eram presentes a todos os níveis. E davam-nos a liberdade de sermos o que quiséssemos ser... - Uma lágrima rolou no rosto de Theresa 

- E... como é que eles... o acidente... - Laura não sabia bem como fazer aquela pergunta sem deixar a mãe ainda mais triste

- Foi um acidente, Laura... Não vamos falar sobre isso, não adianta. 

- Mas que tipo de acidente? - Laura insistiu

- Viação. - Edward voltou a responder - Foi um momento muito doloroso para todos. Mas não foi cá, já foi na Irlanda, pouco depois de terem regressado. - concluiu - Acho que já tens informações mais do que suficientes e a tua mãe não precisa de estar a reviver tudo novamente. Mais alguma coisa? 

- Uma fotografia deles... - Laura pediu

- Podes levar aquela que está ali na lareira, é o que temos - Edward disse e, posto isto, saiu da sala. 

- Estás bem, mãe - Laura perguntou, sentando-se ao lado da progenitora.

- Sim... Só preciso de descansar um pouco - Theresa disse e levantou-se - Dorme bem, meu amor! - Deu um beijo na cabeça da filha e seguiu para o quarto. 

Laura ficou apenas mais alguns minutos na sala,  a ler o que tinha escrito durante aquela conversa. Subiu para o seu quarto e sentou-se ao computador. Pesquisou pelo nome dos avós e depois por acidentes de viação na Irlanda. Mas não encontrou nenhuma notícia com o nome dos avós. Pegou no telemóvel e escreveu uma mensagem de grupo a contar o resultado daquela conversa e as suas dúvidas. Depois, deitou-se na cama e acabou por adormecer. O dia seguinte seria preenchido. 

..............

Boa tarde, como estão? Eu estou de volta, depois de alguns dias ausente. A minha quarentena acabou e comecei a voltar à rotina e nem tudo tem sido fácil. Mas vou voltar aqui aos blogs e para já trago-vos um novo capítulo que espero muito que gostem. Obrigada a quem tem continuado por aqui :) Fiquem bem e até ao próximo capítulo!