Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

12
Abr20

You And I - Capítulo 57


JustAnOrdinaryGirl

Top 30 Odeya Rush GIFs | Find the best GIF on Gfycat

- E então, há mais ideias miraculosas? Além da minha, claro! - Nick perguntou, a brincar, referindo-se à ideia que tinha dado a Laura sobre o suposto trabalho sobre os avós maternos 

- Temos mesmo de pensar nalguma coisa que seja infalível! - Leo disse, preocupado com o futuro da irmã - Quanto a mim, acho que sei o que fazer... - Leo acrescentou, referindo-se agora ao facto de o pai querer deixar de patrocinar a equipa da escola por ele ser homossexual - Vou sair da equipa! - anunciou

- Não te quero pressionar, mano, mas talvez haja outra maneira... - Laura disse

- Qual maneira? Voltar para casa e dizer ao pai que tudo não passou de... como é que ele diz mesmo? Uma fase? Uma doença mas que já está curada? - Leo perguntou ironicamente

- Pensa bem, Leo! - Laura pediu. Encarou o irmão antes de continuar. Podiam ter aquela conversa em privado. Mas de que adiantava? Todos os amigos sabiam o que se passava entre ele e Nick. - És um dos jogadores mais antigos da equipa e um dos melhores. Achas mesmo que o teu treinador e os teus colegas te vão deixar sair assim sem mais nem menos? Sem uma explicação válida? Ou vais dizer que já não gostas de jogar ou que te queres dedicar aos estudos? É que ninguém vai acreditar nisso, muito menos o Tim. Apesar de tudo, ele é o teu melhor amigo, e tirando esta parte da tua vida, ele sabe de tudo o resto. Nunca ia aceitar que saísses da equipa. - Laura continuava a falar e o seu discurso fazia todo o sentido

- Vais chegar a algum ponto, Laura? O intervalo não é eterno!  - Leo disse. Laura era sempre assim quando se punha com os seus discursos

- O que eu quero dizer é que não vais conseguir sair da equipa assim sem mais nem menos. Não sem dares uma justificação. - Laura voltou ao seu raciocínio - E dizeres essas coisas ao pai, sabes perfeitamente que ele não iria acreditar. Portanto, acho que devias ir pela solução mais... realista.

- Que é? - Leo incentivou. Até o resto do grupo ansiava por, finalmente, ouvir a ideia de Laura. Apesar de Nick estar quase certo do que ia ouvir. Conhecia Laura demasiado bem

- Talvez devesses contar a verdade, Leo! Dizes às pessoas que o teu pai quer deixar de patrocinar a equipa porque tu estás com um rapaz - disse e agora todos ansiavam a resposta de Leo. - Não tens de contar a toda a gente, mas talvez devesses falar com o treinador. Ele poderia tomar uma decisão - explicou melhor. Não queria obrigar o irmão a assumir-se

- Conheces os membros da equipa, Laura... A maioria deles são uns homofóbicos de merda. E o treinador não lhes deve ficar muito atrás. Serão os primeiros a querer-me fora da equipa - Leo disse. Sabia que a irmã tinha razão, era a solução mais simples e que acabava com o problema, de uma ou de outra maneira. 

- Então talvez esse treinador não devesse sequer estar a dar aulas - Laura contrariou - É suposto os professores ajudarem-nos, fazerem-nos ver o mundo, abrir-nos horizontes! - disse, farta de que as pessoas fossem tão preconceituosas

- E se falarmos com um professor que, à partida, temos a certeza de que nos vai ajudar? - Alex perguntou - Pensem bem. Há professores aqui que são... tipo a Laura - disse, e todos perceberam o que ele queria dizer - Tenho a certeza de que, explicando a situação do teu pai alguns deles nos poderão ajudar. Não temos de mencionar o nome do Leo ou do Nick ou seja de quem for. Só precisamos de contar a história. Certamente haverá alguém disposto a ajudar. O que o vosso pai está a fazer é... demasiado. - Alex explicou e todos concordaram que fazia sentido. E acabava por deixar Leo mais resguardado.

- Acho que a nossa professora de português nos pode ajudar - Alycia sugeriu - Ela é de confiança e já mostrou mais de uma vez que não gosta desse género de atitudes. Houve uma vez que a Clarissa estava prestes a fazer uma cena na aula e partilhou uns comentários bastante desagradáveis sobre mim e a professora passou-se. Se há alguém que nos pode ajudar, vai ser ela - explicou e todos concordaram

- Sim, ela também já me defendeu uma vez na aula... - Alex concordou - Falamos com ela? - quando todos concordaram com essa ideia, era mais um assunto resolvido. Estava na hora de passar ao próximo.

- Acho que há outra pessoa que talvez nos possa ajudar... - Alycia começou, um pouco receosa da reação dos outros - Quando os teus pais te derem as fotos dos teus avós e alguns dados, acho que devíamos mostrar à Meredith... a mãe do Tim. Ela tem imensos contactos e trabalha no registo civil, pode ajudar a encontrá-los - parecia ser uma grande ajuda - Mas... - tinha de dizer aquilo, mas estava com medo. - Eu não tenho confiança suficiente para lhe pedir isso... Acho que seria mais fácil se fosse o Tim a falar com ela. Mas... Eu acho que ele nos vai ajudar, principalmente por ti, Leo, mas acho que ele deveria saber o motivo de nos estar a ajudar. E não digo só a parte da Laura e do colégio... Acho que devias falar com ele, Leo. 

- Não sei se o Tim ia perceber... - Leo disse. Claro que tinha vontade de contar ao melhor amigo, mas sabia como ele era

- Talvez perceba, Leo - Alycia disse, defendendo Tim e deixando todos, mais uma vez, surpreendidos - O Tim anda a passar por uma mudança e... sei que há coisas de que ele se arrepende. Talvez ajudar-te seja uma maneira de se ajudar a ele mesmo - Aquilo podia não fazer sentido para os outros, mas fazia para si e sabia que, mais cedo ou mais tarde, faria sentido também para Leo. - Não tens de o fazer, mas podia ser uma forma de te ajudar a ti e à Laura - concluiu

- Preciso de pensar... - Leo disse e todos sabiam que ele ia tomar a melhor decisão. Laura sorriu-lhe e levantou-se para lhe dar um abraço, sussurrando que tudo se resolveria. Nick acariciou-lhe a mão, discretamente. Confiava nele. A campainha tocou e, mais uma vez, o assunto ficou por ali. Mas agora tinham mais duas hipóteses de ajuda e já era mais do que tinham antes. Só tinham de esperar que Leo tomasse uma decisão. 

.........................

Boa tarde! Antes de mais, desejo-vos uma Páscoa muito feliz. Hoje trago-vos mais um capítulo que espero que gostem. O grupo tem de tomar decisões para resolver o problema dos Collins. Acham que vão conseguir? 
Fiquem bem e até ao próximo capítulo :)