Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

18
Jul19

You And I - Capítulo 34


JustAnOrdinaryGirl

Leo mandou uma mensagem a Nick quando estava a caminho. Por isso, quando chegou a casa do rapaz, este já estava no alpendre à sua espera. A mensagem apenas dizia "Estou a caminho de tua casa...", o que deixou Nick confuso e preocupado. 

- Hey! - Nick cumprimentou, sorrindo, assim que Leo entrou no alpendre - O que é que se passa, Leo? - perguntou quando viu a cara dele, os olhos inchados, a marca vermelha na face

- O meu pai descobriu tudo... - Foi a resposta de Leo. Nick percebeu de imediato que o caos tinha chegado, mais uma vez, à família Collins e custou-lhe tanto ver Leo naquele estado. Ainda por cima sentia que, em parte, a culpa era sua. Puxou o rapaz para si, confortando-o com um apertado abraço. Leo voltou a chorar. Apesar de tudo, conseguia sentir-se seguro ali. E aquele abraço, depois daquele que Laura lhe dera, era tudo o que ele precisava. Quando se conseguiu recompor o suficiente para falar, Leo contou tudo a Nick, sem ocultar nenhum pormenor. - O meu pai, ele... Ele tratou-me como se estivesse perante uma aberração... - Leo disse, triste

- Lamento tanto, Leo! - Nick disse, triste por ver o rapaz de quem gostava assim naquele estado - E em parte isto foi tudo culpa minha, desculpa! - pediu

- Não, não foi, Nick! - Leo discordou - O meu pai é que não tinha o direito de mexer nas minhas coisas. E mesmo que tivesse, ele não deveria ter reagido assim. Aceito que lhe custasse a entender ou a aceitar assim, no momento, mas... Ele devia ter-se controlado e não ter agido como um retrógrado. - disse

- E agora? - Nick perguntou

- Agora não tenho casa, o meu pai deixou isso bem claro - explicou - E é como se não tivesse pais, pelos vistos... - os seus olhos encheram-se de lagrimas que ele tentou esconder - A minha mãe, ela... Ficou simplesmente parada. Ouviu tudo o que o meu pai disse, viu o estalo, o estado da minha irmã... E não foi capaz de dizer uma única palavra. - lamentou e, desta ez, não foi capaz de conter as lágrimas

- Hey... - Nick enxugou as lágrimas do rosto de Nick, acariciando-lhe depois a face ainda vermelha do estalo do pai - Com a casa não tens de te preocupar. Ficas aqui comigo até resolveres a tua situação - ofereceu - E quanto aos teus pais... De certeza que eles um dia vão reconsiderar. Vão pensar neste dia e nesta situação e perceber que estavam errados e que têm de te pedir desculpa. 

- Acreditas mesmo nisso? - Leo perguntou

- Acredito que pelo menos a tua mãe vai acabar por fazê-lo - Nick disse - E acredito que a tua irmã vai batalhar todos os dias. Que vai fazer de tudo e não se vai calar até o teu pai pelo menos ficar a pensar nisso - acrescentou, certo de que era mesmo isso que ia acontecer - E acredito que tudo se vai compor, demore o tempo que demorar - sorriu-lhe e Leo aproximou-se para lhe depositar um beijo nos lábios. Depois de mais alguns minutos a conversar, os dois acabaram por entrar em casa e juntaram-se aos pais de Nick, na sala. Começaram por se cumprimentar e por trocarem algumas palavras. Só depois Nick abordou a questão principal: a estadia de Leo ali durante os dias seguintes. 

- É claro que podes ficar cá em casa, Leo! - A mãe de Nick, Beth, concordou de imediato - Tu e a tua irmã são sempre bem-vindos - acrescentou

- Fico-vos muito agradecido, a sério - Leo disse, realmente aliviado por terem concordado

- Eu vou preparar o quarto de hóspedes... certo? - Beth perguntou, meio na dúvida. Sabia que alguma coisa se passava entre os dois, mas não sabia até que ponto

- Sim, mãe, certo! - Nick apressou-se a dizer, vendo o olhar meio atrapalhado de Leo - E eu vou ajudar-te - disse, seguindo atrás da mãe para uma divisão ao fundo do corredor. Leo ficou na sala com o pai de Nick, Bart. O rapaz pensou que ele ia fazer perguntas sobre a sua estadia ali, sobre os olhos inchados. Em vez disso, falaram sobre coisas banais. Sobre a escola e o dia-a-dia. Até que Leo ganhou coragem para fazer uma pergunta. 

- Posso perguntar-lhe uma coisa, Bart? - perguntou, um pouco tímido. Quando viu o homem mais velho acenar, prosseguiu - Quando descobriu que o Nick era homossexual, qual foi a sua reação? - perguntou, esperando ansiosamente a resposta. Teria reagido tão mal quanto o seu pai? Duvidava. 

- Não te vou mentir e dizer que aceitei de imediato  - Bart começou. Leo endireitou-se no sofá, olhando e ouvindo com atenção - Ele contou-nos há imenso tempo, quando era ainda um miúdo. Ele estava nervoso mas era um miúdo determinado e sabia perfeitamente o que se passava. Claro que a tua avó teve um papel importante. Foi ela quem falou com ele primeiro e só depois ele ganhou coragem para nos contar. - prosseguiu e Leo ficou feliz por a avó ter estado lá para ajudar - Ele chegou ao pé de nós e disse: "Gosto de uma pessoa, mas não de quem vocês estão à espera". Na altura sempre achámos que seria a Emma ou a tua irmã, eles eram inseparáveis. Quando lhe perguntámos quem era então a felizarda, ele disse "Não é uma menina". - contou e Leo sorriu ao pensar no Nick, em criança, a dizer aquilo - No início foi... Não diria um choque, mas sim uma notícia que não esperávamos. Conversámos com ele e conversámos só os dois, eu e a Beth. Como todos os pais, tínhamos certos sonhos e ideias para ele, e de repente as coisas mudam um pouco. - confessou - Mas o Nick também nos disse que tinha conversado com a tua avó, que ela o tinha ajudado a entender e que a Laura e a Emma gostavam dele na mesma. Falámos com a tua avó e isso foi muito importante. Falámos novamente com o Nick, e mesmo ainda surpreendidos com a notícia, prometemos estar sempre lá para ele e respeitámos os sentimentos dele, que foi o mais importante. Quando nos apresentou o primeiro namorado sério, o Henry, foi uma coisa absolutamente natural. Era apenas um filho a apresentar aos pais a pessoa de quem gosta. - concluiu

- Exatamente como deve ser... - Leo comentou, triste por os seus pais terem reagido de forma completamente contrária

- É por isso que estás aqui? Por teres contado a verdade aos teus pais? - Bart perguntou, tendo quase a certeza da resposta. Conhecia bem Edward e Theresa e Nick já lhes tinha falado dos seus preconceitos.

- Nem tive tempo de contar verdade nenhuma... - Leo disse - Eles simplesmente não querem nem pensar nisso - acrescentou 

- Lamento que assim tenha sido, a sério - Bart disse - E quero que saibas que podes ficar aqui o tempo que precisares... Não sei o que se passa entre ti e o meu filho, isso é convosco, mas quero que saibas que tanto eu como a Beth estamos aqui para o que precisares - garantiu e Leo não sabia nem o que dizer. Limitou-se a sorrir, grato.

- O quarto está pronto - Beth disse, entrando na sala seguida de Nick - Alguma coisa que precises, avisa. Bom, eu acho que me vou deitar, vens querido?

- Sim, já está a ficar tarde - Bart concordou, levantando-se e juntado-se à mulher - Boa noite, meninos! 

- Boa noite - Beth despediu-se - E juízo... - disse, a sorrir, deixando Nick e especialmente Leo um pouco envergonhados

- Mais uma vez obrigada por tudo, a sério - Leo agradeceu

- Não tens de agradecer, tu sabes - Nick disse - E se fôssemos dormir? Hoje foi um dia bem longo - sugeriu

- Acho que tens razão - Leo disse e, com a ajuda de Nick, levantou-se. Demasiado próximo de Nick, Leo não resistiu a beijá-lo. - Eu sei que agora estamos a viver juntos, mas... 

- Mas vamos fazer o que combinámos! - Nick concluiu a frase - Vamos levar as coisas com calma e eu vou deixar-te perceber tudo antes de avançarmos ou assumirmos alguma coisa - garantiu - No entanto, é de referir que foste tu que me beijaste! - provocou

- Às vezes, quando estou assim tão perto de ti, mesmo sem ter a certeza do que se passa, ou do que sou... é difícil controlar! - Leo admitiu e recebeu um beijo em troca

- Eu sou assim, irresistível! - Nick disse, sorrindo

- Mas eu devo ser mais, já que é a segunda vez que estás apaixonado por mim - foi a vez de Leo provocar

- Touché! - Nick disse e os dois riram. Nick levou Leo até ao quarto e os dois despediram-se. O dia seguinte prometia ser também ele longo. 

 .................................

Boa tarde! Como estão? Eu sei que hoje é quinta-feira mas, como não publico capítulo novo há uns dias, achei que hoje era um bom dia para isso. Espero que tenham gostado. Foi assim mais simples, mas com conversas importantes. O dia seguinte será de facto mais complexo. Deixem aqui as vossas opiniões e obrigada a quem tem acompanhado! Fiquem bem e até ao próximo capítulo :)