Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

28
Ago16

"Taking Chances" - Capítulo 24


JustAnOrdinaryGirl

Resultado de imagem para kara and adam kiss gif

A cerimónia de entrega dos diplomas aos finalistas começou às 10 em ponto por isso, à hora de almoço, os alunos já estava reunidos com as suas famílias. George pediu que chamassem um táxi, onde foram Claire, os pais de Anna e Brittany. Os restantes foram no carro de George. Alguns minutos depois todos estavam na casa de George, onde se iria realizar um almoço para comemorar a formatura de Gustav e também de Jackson. Nesse dia Brittany iria conhecer os avós da parte do pai e alguns tios e primas. Além de conhecer também alguns elementos da família de Eliza.

- Agora no trabalho deixamos de ter a desculpa de que temos de fazer pausa para estudar – Gustav disse, depois de ir ao encontro de Jackson - Parabéns, meu – avançou para o amigo e trocaram um abraço de felicitação

- Obrigada e igualmente – Jackson retribuiu

- Bem, acho melhor irmos andando para a zona do almoço, deve estar tudo à espera dos reis da festa – Gustav brincou, dirigindo-se ambos para junto de todas as pessoas que iam almoçar com eles

O almoço foi bastante agradável, principalmente para Brittany, que estava rodeada da família. No início teve medo de não se adaptar bem a eles, ou que não a recebessem logo. Mas isso não aconteceu e, sentada ao lado da mãe e também de Jackson, sentia-se em casa.

- Estava a ver que não te apanhava um bocadinho sozinha – Jackson disse enquanto caminhava com Brittany pelos jardins da casa – O que achaste do resto da família?

- Gostei muito deles, foram todos amorosos e tratam-me como se me conhecessem desde sempre – Brittany sorria enquanto falava – Tenho pena de não os ter conhecido mais cedo, sabes?

- Acredito que sim, mas olha, mais vale tarde que nunca! – Jackson tentou animá-la – Mas em relação a isso tens tudo resolvido, não tens? Com a tua mãe e assim?

- Sim, está tudo resolvido. E tens razão, mais vale tarde que nunca – a rapariga sorriu-lhe

- E agora, o que se segue? – o rapaz perguntou-lhe

- Agora quero apenas aproveitar o verão, estar com a minha família, com os meus amigos – Brittany respondeu, olhando-o depois – contigo…

- É bom ouvir isso – olhando também para ela, um sorriso apareceu-lhe no rosto. Depois continuaram a caminhar mais um bocado – Aquela não é a tua mãe? – Jackson perguntou ao fim de um bocado, olhando para uma mulher e um homem um bocado à frente deles, bastante cúmplices e sorridentes

- Sim… - Brittany apenas disse, puxando o rapaz para que se aproximassem mais – Mas quem é aquele? – Perguntou, nunca tendo visto aquele homem antes

- Parece-me ser um senhor que trabalha com o teu pai, acho que se chama Michael ou algo assim – Jackson respondeu e depois viu a cara de espanto/preocupação da rapariga – Mas pelo que sei ele é muito boa pessoa. A mulher deixou-o e ele ficou sozinho a tomar conta do filho de 7 anos. – Informou-a

- Hum – A rapariga apenas murmurou, depois olhou para o rapaz – Andaste a investigar o homem, Jack? – riu

- Não, mas acho que passo muito tempo aqui em casa, vou sabendo umas coisas – respondeu – Mas agora até deu jeito – gabou-se

Ficaram a observar mais um bocadinho. Na verdade, Jackson ficou a observar Brittany enquanto ela observava a mãe o tal de Michael. Quando se decidiu a aproximar para perceber realmente o que se passava, Anna apareceu ao lado deles, pedindo para falar um pouco com Brittany. Jackson deixou-as e foi procurar Gustav.

- Não acredito que estavas a espiar a tua mãe, Brittany! – Anna disse, fingindo-se chocada. Depois não aguentou e desatou a rir – Bem, eu preciso de falar contigo, agora sem brincadeiras – Anna adotou um tom mais sério

- Passou-se alguma coisa? – Brittany perguntou, a preocupação a manifestar-se na sua voz

- Como é que estão as coisas com o Jackson? – Anna perguntou e, antes que a amiga pensasse que ia ser novamente gozada, esclareceu - Estou a falar a sério, agora, Britt

- As coisas estão bem, acho eu… Somos amigos, Anna – Brittany explicou

- Ok, mas gostas dele não gostas? – Questionou mas não deixou a outra responder – É óbvio que gostas, nota-se à distância. E mesmo que não fosse óbvio que ele está completamente apaixonado por ti, o Gustav já o confirmou. Aparentemente os rapazes também falam destas coisas – Anna falou tudo de seguida, deixando Brittany apenas a ouvir

- Sim, eu gosto dele Anna – Brittany afirmou, mesmo sabendo que Anna já sabia – Mas…

- Não comeces com os “mas”, Brittany - Anna interrompeu-a – Vocês gostam um do outros, achas que é preciso existir um “mas”? – Perguntou, fixando o olhar da melhor amiga

- E quando o verão acabar, quando tiver de voltar para Nova Iorque? Ele tem tudo aqui, Anna. Os amigos, a família, o trabalho – começou – Eu tenho medo de me meter nisto e que depois as coisas acabem tal como aconteceu com o Henry – admitiu

- Não compares o que tens com o Jack com aquilo que tinhas com o Henry – Anna pediu – O Henry era diferente, via as coisas de forma diferente, era uma relação adulta de mais para ti

- O Jack tem a mesma idade que o Henry – lembrou a amiga

- Sim, mas ele vive a vida de maneira diferente, gosta de arriscar, gosta de se divertir – a rapariga disse – E é óbvio que ele faria qualquer coisa para ti. Eu acho que ele era capaz de deixar LA por ti – declarou, confiante no que dizia – Além disso, tens de admitir que o que sentes pelo Jack é totalmente diferente do que sentias pelo Henry

- Eu gostava do Henry, Anna – Brittany contrariou a amiga

- Eu sei que gostavas – Anna apenas disse – Mas sê sincera, quando viste o Jack, quando o conheceste melhor, questionaste, ainda que só na tua cabeça, aquilo que sentias pelo Henry. O Jackson sempre mexeu contigo e bastou ver-vos juntos uma vez para perceber isso. Estou certa ou estou errada, amiga? – Prendeu o olhar da amiga

- Sim, é verdade – Brittany admitiu, levantando-se de seguida e começando a andar de um lado para o outro – Houve alguma coisa no Jack que mexeu comigo desde o primeiro dia, desde que ele falou para mim na primeira vez que nos vimos, talvez a maneira como se apresentou e sorriu. Além de ficar ansiosa por voltar a ver o meu irmão, depois de ter voltado a NY, bem lá no fundo sabia que também estava ansiosa por voltar a vê-lo a ele. Quando o vi com o Gustav, na Páscoa, não imaginas como fiquei contente – Brittany começou a admitir tudo o que sentia – Aquela noite em que fomos sair todos, adorei dançar com ele e gostei da forma como me senti ao ouvi-lo elogiar-me logo de manhã. Gosto da maneira como me sinto quando estou com ele, da segurança que ele me dá, das nossas conversas, dos nossos momentos. – Brittany disse tudo aquilo e voltou a sentar-se junto da amiga

- Estás a ver como foi fácil admitir, sem qualquer tipo de mas? – Anna perguntou, virando depois a sua atenção para o telemóvel que tinha na mão – Mas não era só a mim que tinhas de admitir, Britt – Anna avisou

- Claro, porque eu vou mesmo ser capaz de dizer isto tudo ao Jack – Brittany disse, ironicamente - Até parece que não me conheces, Anna

- Não precisas de dizer nada ao Jack, ele ouviu tudo – Anna confidenciou e perante o olhar confuso da amiga, acrescentou – Eu sabia que ias dizer muita coisa que depois terias receio de lhe dizer pessoalmente, por timidez ou insegurança ou falta de jeito ou lá o queiras chamar. Por isso… eu estive ao telefone com ele durante toda a conversa – admitiu, com um sorriso vitorioso a surgir no seu rosto

- E se eu tivesse dito que não gostava dele ou algo do género? Imaginas como ele iria ficar? – Brittany perguntou

- Eu sabia perfeitamente que tu ias admitir, Brittany, eu conheço-te – Anna defendeu-se – Além de que eu sei que estás completamente apaixonada por ele, não tinhas motivos para dizer o contrário – Anna riu ao ver a expressão incrédula da amiga. Mas sabia que ela lhe estava agradecida – Bem, eu vou ter com o Gustav, o Jack vem aí e quero deixar-vos à vontade – anunciou, levantando-se

- O quê?! – O tom de voz de Brittany demonstrava ansiedade – Eu tenho de ir ver da minha mãe, ver quem era aquele homem e… - foi interrompida pela amiga, que se aproximou dela e lhe colocou as mãos nos ombros, fazendo-a parar

- Brittany, a tua mãe só se vai embora quando tu fores, tens tempo de saber quem é o novo amigo dela – começou – Para de tentar adiar isto, ok? O Jack está uns passos atrás de ti, esta é a hora de esclareceres as coisas – Sorriu e abraçou-a.

Brittany apenas assentiu, respirando fundo antes de se virar para o lado oposto, onde viu Jackson a caminhar na sua direção - Jack…

- Brittany, quero que saibas que tudo o que disseste à Anna, sobre mim… Eu sinto exatamente o mesmo em relação a ti – Jackson começou, aproximando-se cada vez mais dela – Eu gosto de ti, a sério. Desde a primeira vez que te vi que eu sabia que eras diferente, que eras especial. Fiquei de rastos quando soube que tinhas namorado e não imaginas o esforço que fiz para não te beijar naquela noite em que fomos sair e o Gustav e a Anna nos abandonaram. Ou naquela noite em que fui ter contigo. Ou quando fomos ver as estrelas. – O rapaz admitiu e Brittany não podia estar mais corada do que estava – Ouve, eu sei que somos de cidades diferentes mas se quiseres ir para NY eu vou contigo, se quiseres ficar aqui, eu fico aqui… Se quiseres ir para a China, vamos para a China – Jackson não teve tempo de dizer mais nada pois no momento seguinte sentiu os lábios de Brittany colados aos seus. Não hesitou em corresponder aquele beijo, suave mas ao mesmo tempo apaixonado. As mãos de Brittany subiram do pescoço para o cabelo do rapaz, entrelaçando aí os seus dedos. As mãos de Jackson envolveram a cintura de Brittany, puxando-a o mais possível para si. Quando ambos precisaram de recuperar o fôlego, transformaram o beijo num abraço e Brittany sentiu-se a levantar voo quando Jackson a fez rodopiar pelo ar. Quando a pousou de novo no chão, trocaram novamente um beijo. Depois, de mãos dadas e com a certeza de que as coisas poderiam resultar, caminharam para junto das restantes pessoas que ainda estavam ali por casa, mais felizes do que nunca.

................

Boa tarde! E aqui está o último capítulo de Taking Chances! Depois ainda falta o epílogo, onde a história vai ficar mesmo terminada! Espero que gostem, deixem a vossa opinião :) Muito obrigada por todo o apoio, leituras e comentários que foram deixando, são mesmo muito importantes :) Bem, mas depois logo faço os agradecimentos em condições! Fiquem bem e até ao epílogo :)