Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

12
Jun16

"Taking Chances" - Capítulo 13


JustAnOrdinaryGirl

Na manhã seguinte, quando acordou, Brittany ouviu um pequeno gemido vindo do fundo da cama. Volvidos apenas alguns segundos recordou-se de onde estava. Voltou-se de modo a ficar com a cabeça para os pés da cama e assomou para a cama improvisada onde Jackson estava a contorcer-se de forma meio estranha, o que a fez esconder uma gargalhada.

- Bom dia! – Brittany disse, fazendo com que o rapaz a olhasse, com os olhos ainda meio fechados e parando de se contorcer – Muitas dores de costas?

- Nenhumas. Estava apenas a espreguiçar-me – mentiu – Uau, tu até saída da cama és bonita – Jackson disse, já com os olhos mais abertos e sorrindo para a rapariga

- E tu és atiradiço logo de manhã – Respondeu, ainda corada, e mostrando-lhe a língua – Será que a Anna e o Gustav já estão levantados? – Perguntou, desviando o olhar de Jackson

- A esta hora é provável que sim, o teu irmão não é muito de dormir até tarde, ao contrário de mim – riu suavemente – Mas para lhes darmos mais tempo podemos tomar banho antes de irmos ter com eles – sugeriu – Um de cada vez, obviamente – acrescentou, não fosse a rapariga pensar que ele tinha segundas intenções

- Obviamente! – Imitou-o Brittany – Mas tu vais primeiro. E não quero discussões, uma vez que me cedeste a cama é o mínimo – acrescentou assim que viu que o rapaz ia insistir para que ela fosse a primeira a ir

Volvidos apenas 10 minutos, Jackson saiu do banho, apenas com umas calças de ganga vestidas.

- Esqueci-me de levar uma camisola, desculpa – Jackson disse, fazendo com que Brittany desviasse o olhar

- Não faz mal – disse, um pouco envergonhada – Por falar em camisola, tens alguma coisa que me sirva? A minha camisola tresanda a tabaco – pediu

- Sim, podes tirar uma do armário – indicou o armário na parede oposta à cama – Vou ver se o Gustav e a tua amiga já estão a pé, assim ficas mais à vontade – disse, enquanto pegava no telemóvel e se dirigia à porta do quarto.

Brittany tomou apenas um duche rápido e vestiu-se logo de seguida, ainda na casa de banho, não fosse Jackson voltar ao quarto. Vestiu as calças de ganga do dia anterior, disfarçando o cheiro a tabaco com um vaporizador que encontrou na casa de banho. Depois, vestiu a camisola de Jackson, a que lhe servia melhor. Se bem que, uma vez que o mais certo era ter duas pessoas à sua espera em casa, não sabia se era melhor levar uma camisola de um rapaz ou chegar com cheiro a tabaco. Mas enfim, não suportava o cheiro de tabaco e transpiração na roupa pelo que a camisola de Jackson teria de servir. Quando saiu do quarto, Jackson estava no corredor, à sua espera.

- Bati à porta mas ninguém me respondeu de volta. Provavelmente adormeceram – Jackson avisou quando Brittany se aproximou dele – Queres tomar o pequeno-almoço ou esperamos por eles?

- Na verdade, acho que vou já para casa – informou – Tenho a certeza de que hoje ninguém vai trabalhar enquanto eu não chegar – disse, com algum medo do que poderia estar para vir

- E estás preparada para ter essa conversa? – Jackson perguntou com um tom de preocupação na voz

- Para ser sincera, não faço ideia – Brittany confessou – Mas é uma conversa que tenho de ter se quero perceber tudo o que aconteceu – acrescentou, tentando parecer mais calma do que na verdade estava

- De certeza que vai correr bem e provavelmente não será nada que te magoe – Jackson tentou acalmá-la e dar-lhe alguma força – Queres que te acompanhe até lá?

- O Henry vai estar lá e não quero arranjar-te confusões – Brittany disse – Obrigada por tudo! Por teres ficado comigo, por me teres cedido a cama… pela camisola – sorriu e o rapaz sorriu-lhe de volta

- Boa sorte! - Jackson disse, antes de Brittany começar a dirigir-se para a zona de saída do motel.

Depois de uma pequena caminhada, Brittany respirou fundo antes de rodar a maçaneta da porta de entrada. Tal como imaginou, Claire e Henry estavam sentados na sala de estar, à sua espera. Mal deram conta de a rapariga entrar, ambos se viraram para ela e esperaram que ela se sentasse. Agora tinha ainda mais certezas de que aquela conversa iria ser longa.

- É agora que vais explicar o que raio te passou pela cabeça para passares a noite fora? – Claire foi a primeira a falar, mostrando claramente como estava chateada – Sabes perfeitamente que não gosto que saias à noite e muito menos que essas saídas durem a noite toda – avisou com um tom de voz elevado o que fez com que Brittany se retraísse

- Não saí durante toda a noite mas, para não vir para casa acordar-te, decidi ficar a dormir no motel onde o Gustav está hospedado – disse, de modo a clarificar as coisas – Além disso, a Anna saiu connosco e também dormiu lá – acrescentou, omitindo a parte em que partilhou quarto com Jackson

- Devias ter vindo para casa, Brittany – a mãe disse – O teu meio-irmão devia ter sido mais responsável nessa parte – disse, criticando Gustav

- Fui eu que quis ficar lá, precisava de pensar – afirmou

- Pensar em quê? – Claire fez uma expressão confusa

- Em tudo – apenas disse, mas aquilo não era suficiente – Mãe, eu preciso que me digas o que realmente se passou com o pai – disparou aquelas palavras de uma só vez

- Sabes perfeitamente o que se passou com o teu pai, Brittany – Claire estava a gostar cada vez menos do rumo daquela conversa – Primeiro, dizia que me amava. E, quatro anos depois, decidiu que afinal amava a ex-mulher. Foi o que aconteceu. E agradeço que este assunto fique por aqui – Disse, cada vez mais enervada com toda aquela situação

- Só isso? – Brittany perguntou. Todas aquelas dúvidas que tinha na cabeça precisavam de ser esclarecidas e tinha a sensação que isso estava longe de acontecer.

- Há muito tempo que te contei o que se passou e sempre acreditaste em mim. O que é que mudou? – Perguntou à filha – Eu sabia que esse Gustav iria conseguir pôr-te contra mim.

- O Gustav não me está a por contra ninguém. Eu é que precisava de saber a verdade. Mas se dizes que isso foi o que aconteceu, eu vou acreditar – Brittany disse, apesar de, na sua cabeça, ainda permanecerem dúvidas.

- Ainda bem – Claire assentiu – E agora o que é que achas que devo fazer em relação ao teu comportamento? – Perguntou, deixando Brittany um pouco confusa – Vais sair e passas a noite fora…

- Eu enviei mensagens a avisar. Sabias onde eu estava e com quem estava, mãe – Brittany interrompeu – Desculpa se te deixei preocupada e se não agi da melhor forma, mas eu precisava mesmo de espairecer, de estar com os meus amigos – justificou-se

- E de qual desses amigos é essa camisola que trazes vestida? – Henry falou pela primeira vez desde que Brittany regressara e o tom que usou fez com que a rapariga se retraísse um pouco

- É do Gustav. A minha não tinha o melhor dos cheiros – a rapariga disse de imediato. Depois de toda aquela conversa não podia arranjar ainda mais problemas por causa de uma simples camisola

- Espero que isto não se volte a repetir, Brittany – Claire começou – Não te vou por de castigo porque foi a primeira vez que fizeste algo do género, mas espero que não se repita. Se bem que, por agora, as saídas à noite acabam. Sais durante o dia.

Brittany assentiu e voltou a pedir desculpa. Depois, avisou ambos de que ia mudar de roupa antes de descer para o almoço. As conversas ainda não tinham terminado. Brittany sabia que também tinha de falar com o namorado, mas iria fazer isso à tarde, quando a mãe saísse para o trabalho. Vestiu algo mais confortável e guardou a camisola de Jackson numa das suas gavetas, para depois lhe devolver. Depois de alguns minutos, desceu as escadas e juntou-se à mãe e ao namorado na preparação do almoço. Durante as próximas horas aquele assunto do pai estava arrumado. Mas a rapariga sabia que em breve esse assunto iria voltar. Tinha de voltar.

.................

Boa tarde! Como estão? Aqui fica mais um capítulo e eu espero que vocês gostem!! Mais uma vez não consegui publicar ao sábado, desculpem. Acho que este é um pouco maior, parece-me pelo menos. Obrigada a quem tem lido, a quem tem comentado. Já sabem, deixem as vossas opiniões. No próximo haverá mais uma conversa, desta vez entre a Britt e o Henry. E parece que esta história do pai de Brittany continua com algumas pontas soltas. O que acham que pode ser? Acham que se passou mesmo mais alguma coisa? Fiquem bem e até ao próximo capítulo :)