Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

02
Abr16

"Taking Chances" - Capítulo 3


JustAnOrdinaryGirl

Gustav e Brittany decidiram sair do café e caminharem um pouco enquanto conversavam. Assim, além de se conhecerem um pouco melhor, Gustav aproveitava para mostrar um pouco da cidade à rapariga. Brittany estava a achar toda aquela viagem fantástica e o irmão já lhe parecia ser das melhores pessoas que conhecia. Apesar de se conhecerem há tão pouco tempo, a rapariga sentia que podia confiar nele e, apesar de não saber bem porquê, sentia-se diferente da Brittany que costumava ser em Nova Iorque.

- Mas diz-me mais sobre ti – pediu Gustav – Já sei o teu nome, a tua idade, que vives com a tua mãe. Mas quem é a Brittany? – Quis saber o rapaz de cabelos claros.

- A Brittany é sonhadora – começou ela, sorrindo. – O que queres saber mais?

- Tudo aquilo que me puderes contar – Gustav disse, recebendo um sorriso da rapariga – Por exemplo, os teus sonhos, já que és sonhadora!

- O meu sonho era conhecer a minha família. Mas com o passar dos anos ganhei alguma “raiva” por o pai me ter abandonado e fui desistindo desse sonho. Mas enfim… - suspirou antes de continuar – O meu outro sonho é ser professora de música. Gosto de cantar e gosto de ensinar por isso quero juntar o útil ao agradável. Pelo menos, gostava que isso acontecesse – suspirou novamente e caminharam mais alguns segundos em silêncio.

- Mas achas que não pode acontecer? Não tens média para entrar em educação ou assim? – Perguntou Gustav, vendo o desânimo da mais nova

- Média eu tenho. Aliás, acho que podia entrar em medicina se quisesse, não me querendo gabar – disse – A questão é que a minha mãe não apoia muito este meu sonho, não acha que tenha futuro por ser uma área com pouco emprego. Ela gostava mais que eu seguisse uma área que me permitisse trabalhar numa empresa qualquer, tal como o meu namorado, o Henry! – Disse, com alguma tristeza no olhar.

- O teu namorado seguiu que área? – Gustav perguntou, curioso

- Ele tirou o curso de gestão, terminou no ano passado – afirmou Brittany, recebendo um olhar confuso do rapaz que se encontrava ao seu lado. Lendo-lhe os pensamentos, a rapariga prosseguiu – Ele já tem 24 anos!

- Não fazia ideia, achei que namorasses com alguém que tivesse uma ideia mais próxima da tua. – O rapaz admitiu

- Toda a gente acha o mesmo. Mas apesar da diferença de idades ele sempre me tratou bem e gostamos um do outro. – Brittany disse, com um sorriso nos lábios.

- E isso é tudo o que importa. – O mais velho disse, sorrindo de volta à rapariga – Mas em relação ao teu sonho, acho que o deves seguir – Gustav aconselhou – O Jackson também teve esses problemas. Ele queria seguir educação e os pais achavam que ele devia seguir gestão ou economia ou algo assim para ter dinheiro e não passar pelas dificuldades que os pais tiveram. Mas ele lutou e qualquer dia temos professor!

- Oh, pensei que ele estudasse alguma coisa relacionada com hotelaria, como trabalha no hotel. – Brittany afirmou

- Não, aquele emprego é apenas para ganhar dinheiro para ajudar a pagar o curso – Gustav continuou – Tal como eu, que trabalho lá para pagar os estudos e porque quero alugar um apartamento. Foi graças a este emprego que conheci o Jack e nos tornámos os melhores amigos.

- Nota-se que vocês gostam um do outro, pela maneira como falam – Brittany disse, sorrindo depois de forma um pouco curiosa – Vocês são amigos ou – Brittany ia continuar, mas Gustav percebeu logo que pergunta ela queria fazer e interrompeu-a

- Nada disso, Brittany! Somos APENAS amigos! – Gustav disse – Não tenho nada contra homossexuais, a sério, mas não é o nosso caso.

- Faziam um casal engraçado! – Brittany riu, dando uma alta gargalhada quando o meio-irmão lhe deu um pequeno encontrão – Já viste? Apesar de termos acabado de nos conhecer, parece que já te conheço há bastante tempo, sinto que há uma ligação entre nós, uma confiança para tudo

- Também sinto isso e fico contente que assim seja. E a essa ligação acho que podemos dar o nome de George – Gustav acabou por dizer e apesar de ter pensado que a rapariga ia querer mudar de assunto ou ficar triste, ela sorriu

- Acho que pelo menos isso lhe posso agradecer – Ela disse, ainda com aquele sorriso, apesar de fraco – Estou a gostar de LA, pelo menos do que vi até agora

- Posso mostrar-te outras partes amanhã de manhã. De tarde trabalho, mas de manhã tenho tempo – Gustav ofereceu-se

- E não tens aulas?

- Sim, tenho de manhã, mas posso faltar por um dia. Não é todos os dias que se tem a irmã na cidade – o rapaz disse

- Não, nem penses que vais faltar às aulas por causa de mim – Brittany começou, apesar de estar contente por ele a ter chamado de irmã e não de meia-irmã, mas logo prosseguiu – Eu posso ficar no hotel ou dar uma volta sozinha até que estejas totalmente livre – concluiu

- Então fazemos assim – começou Gustav, tendo já um plano – Amanhã de manhã o Jackson não tem aulas e só trabalha à tarde. Importas-te de que eu o contrate como teu guia? – Sorriu para ela

- Por mim tudo bem. Pelo menos tenho a certeza de que ele não me fará mal! .- Brittany disse, recordando o que o outro dissera quando se conheceram. Gustav ficou confuso mas esqueceu, imaginou que teria sido um dos típicos comentários do amigo – E ele parece-me ser uma boa pessoa, além disso é teu amigo! Desde que ele não se importe, é claro.

- Tenho a certeza de que não se importa. E serão apenas algumas horas, duas no máximo. Depois podemos almoçar os três! – Gustav avisou, obtendo mais um sorriso de Britt. Ambos continuaram a caminhar, entre conversas e alguns sorrisos, agora de volta ao hotel onde iam jantar e onde a rapariga ia passar a noite.

..................

Bom dia! Aqui fica o terceiro capítulo, espero que gostem! Mais uma vez obrigada a quem tem acompanhado :) Deixem as vossas opiniões sobre este capítulo e sobre o que acham que vai acontecer! Eu ando entusiasmada com esta história, já tenho alguns capítulos adiantados e apetece-me postar para vocês ficarem a saber das coisas. Espero que tenham gostado. Fiquem bem e até ao próximp capítulo!