Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

30
Ago14

"Emily" - Capítulo 9


JustAnOrdinaryGirl

 

Alicia decidiu aceitar o convite de Justin. Até porque ele não iria desistir enquanto ela não dissesse que sim. Talvez o rapaz tivesse alguma razão e aquilo que ela sentia por Bryan não fosse propriamente amor. Apesar de continuar a afirmar que gostava de Bryan, desde que estava com Justin, e depois do sermão dele, ainda nem sequer tinha pensado no facto de Bryan estar com Emily naquele momento. Talvez fosse apenas por estar distraída a conversar com alguém que só via de vez em quando como era o caso de Justin.

 

Justin: Estás muito calada!                                                          

Alicia: Estava a pensar, desculpa!

Justin: No meu irmão?

Alicia: Sim…

Justin: Parece que esta minha ideia de virmos beber um copo para ver se te esquecias dele não está a resultar.

Alicia: Pelo contrário. Era mesmo nisso que estava a pensar. Estava a pensar que desde que viemos para aqui, ainda não tinha pensado no Bryan.

Justin: Isso quer dizer que eu podia ter razão quanto a não gostares mesmo dele, mas sim estares obcecada?

Alicia: Talvez. Ou então, já bebi demais e começo a ficar maluquinha!

Justin: Não, Alicia. Tu antes é que estavas maluquinha. Agora começas a cair em ti.

Alicia: Obrigada! Por estares a ser simpático comigo mesmo depois de eu te ter enganado. E agora achas que podes levar-me a casa? Acho que já bebi um pouco de mais.

Justin: Claro que sim!

 *********

Alex: Gostaste do jantar?

Emma: Adorei. Obrigada Alex.

Alex: Eu é que te agradeço por teres aceitado o meu convite. Bom, apesar de não ter sido um daqueles convites mais habituais mas…

Emma: Foi o convite perfeito.

Alex: Espero que tenha sido tudo digno de uma verdadeira rainha.

Emma: Podes crer que foi.

Alex: Estava a pensar que agora podíamos ir a um sítio mais calmo. Gostava de poder estar contigo mais à vontade. Para falarmos…

Emma: Claro. Estavas a pensar ir para onde?

Alex: Pensei na minha casa mas estão lá os meus pais…

Emma: Podemos ir para minha casa, os meus pais ainda não voltaram daquela viagem que foram fazer…

 

*******

Emily: O jantar estava ótimo! Esmeraste-te!

Bryan: Queria que fosse tão bom como o de ontem.

Emily: E foi…E por falar em ontem… temos de falar.

Bryan: Pois temos…

Emily: Eu adorei o encontro que tivemos ontem e se o teu irmão não tivesse aparecido acho que…bom, ambos sabemos como as coisas tinham terminado…

Bryan: Sim. Se o Justin não tivesse aparecido eu tinha-te beijado.

Emily: Sim, eu sei…

Bryan: Mas acho que ainda vamos a tempo disso, não vamos? Tenho a certeza que o Justin desta vez não vai interromper…

Emily: Espera Bryan! Antes de acontecer seja o que for entre nós, eu preciso de saber uma coisa. O que é que tu sentes por mim e o que é que pretendes que esta nossa relação seja? Eu não quero que as coisas acabem como acabaram entre mim e o meu ex-namorado…

Bryan: Eu amo-te, Em! Naquele dia, quando te vi debruçada naquela ponte a tentares acabar com tudo, não achei que as coisas chegassem a este ponto. Mas a verdade é que, quando me deste a mão e me pediste que te ajudasse, senti qualquer coisa. E essa coisa que eu senti foi crescendo e agora sei o que é. Estou completamente apaixonado por ti e juro-te que no que depender de mim, nunca mais voltarás a ter vontade de acabar com tudo.

 

Bryan aproximou-se mais de Emily que agora estava encostada à parede da sala sem saber muito bem o que dizer. Aquilo que Bryan dissera deixara-a sem palavras. Nunca ninguém lhe tinha dito algo com tanta sinceridade no olhar. A verdade é que também ela estava apaixonada por ele, quase desde que ali chegara. Bryan, agora quase colado a ela, passou-lhe a mão pelo rosto e olhou-a nos olhos, prendendo-lhe o olhar por alguns momentos. Depois, lentamente, aproximou os seus lábios dos da rapariga e beijou-a. Primeiro muito suavemente, depois com mais intensidade. Ela correspondeu ao beijo e levou as suas mãos ao cabelo do rapaz. Ele agarrou-a na cintura e dirigiram-se até ao quarto.

 

*********

Emma: Entra e fica à vontade. Queres beber alguma coisa?

Alex: Não, estou bem assim. Importas-te que nos sentemos um bocadinho para falar?

Emma: Não. Vamos para a sala. O que é que me queres dizer? Há algum problema? Fiz alguma coisa de mal no encontro?

Alex: Não, não fizeste nada de mal. Pelo contrário. Foi o melhor encontro da minha vida, Emma!

Emma(fica corada): Uau, obrigada!

Alex: Ouve, desde há muito tempo que eu gosto de ti Emma. E quando digo gostar, é mesmo gostar. Pensei muitas vezes em avançar mas depois olhava para ti e…

Emma: E achavas que eu não era nada de especial?

Alex: Muito pelo contrário. Sempre acreditei que uma miúda como tu nunca iria olhar para alguém como eu. Tu és linda, Emma. Deves ser das melhores pessoas que eu conheço e foi por ter medo que não gostasses de mim que nunca avancei e sempre tentei esconder o que sinto por ti.

Emma: Acreditas se eu te disser que comigo se passa exatamente o mesmo…em relação a ti? Tu és tão lindo e eu…bom, eu nunca me considerei suficientemente boa para ti, Alex.

Alex: És ótima para mim. Mais perfeita do que eu alguma vez poderia pedir. Eu amo-te, Emma!

Emma: Alex, há uma coisa que tens de saber, antes de continuarmos com esta conversa. Quero dizer-te isto para que depois não te arrependas! Eu…eu nunca tive um namorado, Alex. Este foi o primeiro encontro que eu tive e portanto…bom, acho que podes tirar as restantes conclusões. E eu sei que provavelmente já estás arrependido e que deves achar isto vergonhoso. Quero que saibas que, se quiseres ir embora e esquecer isto, eu não te vou guardar qualquer tipo de ressentimento e…

Alex: Não digas mais nada, Emma. O que tu me disseste só fez com que eu goste ainda mais de ti. E o facto de nunca teres estado com ninguém não é vergonhoso. Só quer dizer que és uma miúda fantástica e por seres tão especial também precisas de alguém te faça sentir assim. E se eu for essa pessoa, então tens de saber que fazes de mim a pessoa mais feliz do mundo.

 

Emma tinha lágrimas a correr-lhe pela cara. Mas eram lágrimas de felicidade. Nunca ninguém lhe tinha dito uma coisa tão bonita e sentida. Sempre gostara de Alex mas nunca se tinha atrevido a dizer-lho. Mas agora, perante aquelas palavras e com o moreno de olhos azuis à sua frente, Emma tinha a certeza que não precisava de ter receios. Sabia que ele a faria feliz e pela primeira vez sentia-se bem com o facto de nunca ter tido um namorado. A vida tinha feito com que esperasse que a pessoa certa aparecesse e agora essa pessoa estava mesmo à sua frente. Aproximou-se de Alex e deu-lhe um suave beijo nos lábios. Alex retribui e o beijo tornou-se mais intenso. Quando finalmente separaram aquele beijo, Emma olhou-o nos olhos e sussurrou-lhe: Amo-te!

..................

Boa tarde leitores. Espero que tenham gostado deste capítulo da fic. Já está mesmo na reta final :)

Não se esqueçam de deixar as vossas opiniões. Vemo-nos no próximo capítulo :) Fiquem bem!