Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

19
Abr14

"Our Love" - Capítulo 14


JustAnOrdinaryGirl

 

Três meses. Tinham já passado três meses desde aquela festa de máscaras que fizeram para celebrar o carnaval. Há três meses que Daniel a tinha beijado e Rachel ainda se lembrava como se tivesse acontecido há cinco minutos atrás. Apesar de já terem estado juntos depois desse dia, era aquele que Rachel lembrava como o melhor dia da sua vida. Sabia que era errado, mas agora tinha cada vez mais a certeza daquilo que sentia. Gostava realmente do professor. Mas não podia estar com ele, muito menos depois de os pais terem descoberto tudo. Faltavam apenas duas semanas para o final das aulas, o que significava que o momento pelo qual ela ansiava há três meses estava a chegar. Agora que os pais tinham reduzido o castigo, por causa de ela se ter fingido interessada num dos rapazes que os pais lhe apresentaram, tinha mais liberdade. O tempo que não passava na escola, passava-o com Ashley, a preparar as coisas para o baile de finalistas e para a formatura. Mas se Rachel acreditava que com o aproximar do dia as coisas estavam a compor, talvez estivesse enganada.

Naquele domingo, Rachel tinha acordado um pouco em baixo, mas não sabia o motivo. Ou talvez soubesse. Todas as suas amigas iam ao baile com os namorados, com os rapazes de quem gostavam. Até Ashley tinha arranjado um novo interesse amoroso. Já ela, estava proibida de se aproximar dele e teria de ir ao baile sozinha. Ou com aquele rapaz por quem se fingiu interessada. Decidiu sair de casa e ir arejar as ideias. Precisava de apanhar ar para poder pensar em condições. Assim que subiu a rua, parou por instantes, sem acreditar no que estava a ver. No mesmo sítio onde outrora a deixava, estava Daniel, encostado ao carro. Mal a viu, sorriu-lhe e fez-lhe sinal para que entrasse. Apenas a cumprimentou com um bom dia e depois conduziu até um jardim junto ao rio.

 

Rachel: O que é que estamos aqui a fazer? Não era suposto estarmos afastados?

Daniel: Shiuuu! Eu sei que era suposto mas não aguentava continuar longe de ti. Tinha saudades!

Rachel: Também estava a morrer de saudades tuas, Daniel. Mas não deixa de ser perigoso estarmos aqui os dois.

Daniel: Eu sei, mas…Precisava mesmo de estar contigo!

Rachel: Então e agora que me tens contigo, o que é que pretendes fazer?

Daniel: Ocorrem-me muitas ideias. A mais apetitosa de todas é raptar-te e fugirmos para um sítio onde possamos estar juntos, sem qualquer tipo de proibição.

Rachel: Parece-me que estás a sonhar demasiado alto!

Daniel: Ou então não. Daqui a duas semanas posso concretizar o meu sonho, não te parece?

Rachel: Daqui a duas semanas já não será proibido. Apesar de eu achar que vai continuar a ser complicado…

Daniel: Por causa dos teus pais?

Rachel: Sim. Não te cheguei a contar, e espero que não fiques com ciúmes, mas eles arranjaram-me alguns rapazes…para eu te esquecer.

Daniel: Resultou?

Rachel: Há um bem interessante por acaso.

Daniel: Oh…

Rachel: Estou a gozar. Mas foi graças a ele que o castigo reduziu. Bastou fingir-me interessada à frente dos meus pais. Não à frente dele, claro.

Daniel: Acho que fico mais descansado assim.

 

Ficaram em silêncio durante alguns segundos, antes de olharem um para o outro e permanecerem assim durante mais algum tempo.

 

Daniel: Estás muito pensativa hoje…ou é só impressão minha?

Rachel: Acordei esquisita hoje.

Daniel: Que se passa?

Rachel: Acordei a pensar no baile de finalistas e no facto de todas as raparigas poderem levar os seus “príncipes” menos eu. Gostava que estivesses comigo nesta noite.

Daniel: Também gostava de te poder acompanhar numa das noites mais importantes para ti, princesa! Mas sabes como são as coisas. Mas, se te deixa mais feliz, eu vou estar lá.

Rachel: O quê?!

Daniel: O diretor da escola falou comigo e perguntou-me se eu gostaria de tomar conta das eleições do Rei e da Rainha do baile.

Rachel: E só agora é que me dizes? Se eu soubesse disso escusava de estar tão triste!

Daniel: Era para ser uma surpresa. Mas como te vi assim, quis animar-te. Agora anda, vamos andar um bocadinho. Aproveitar enquanto há pouca gente por estes lados.

Rachel: E se alguém nos vê?

Daniel: Nesse caso, dizemos que nos encontrámos por acaso. Agimos apenas como dois amigos a passear num domingo de manhã, pode ser?

 

Rachel acenou com a cabeça e ambos saíram do carro. Dirigiram-se à beira do rio e caminharam lado a lado, mas evitando contacto físico para que ninguém desconfiasse de nada.

 

Rachel: É bom poder estar a passear contigo. Obrigada por teres entrado na minha vida, Daniel.

Daniel (parou para a olhar de frente): Posso dizer-te que foste a melhor coisa que me aconteceu. Amo-te!

 

Foi então que um rapaz de capuz que estava sentado à beira do rio se levantou e se dirigiu a eles, tirando o capuz que lhe cobria a cabaça praticamente toda.

 

xXx: Que fofinhos! E agora, também vão dizer que se encontraram porque foram buscar alguém ao hospital?

 

.......................

E que tal, gostaram?

Eu sei que está pequenino mas compenso no próximo!

Não se esqueçam de deixar opiniões leitores.

Até à próxima! Fiquem bem :)