Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

08
Mar14

"Our Love" - Capítulo 8


JustAnOrdinaryGirl

 

Era uma parvoíce e Rachel sabia disso. Mas tinha passado a noite, ou o que restava dela, às voltas na cama. Não parava de pensar na conversa que tivera com Ashley e não conseguia parar de pensar que dali a umas horas ia voltar a ver Daniel. Num domingo. Ashley tinha razão numa coisa: ele era mais do que um professor. O que não queria dizer que gostava dele de outra maneira. Tal como ele dissera, era professor e amigo. Por volta das seis da manhã desistiu de voltar a tentar dormir. Levantou-se e foi tomar um banho, para ver se refrescava as ideias. Ajudou, mas não muito. Foi para o quarto, vestiu-se e quando deu conta dos pais já estarem na cozinha desceu as escadas e juntou-se a eles.

 

MãeRachel: Já a pé?

Rachel: Não tinha sono.

PaiRachel: Tendo em conta as horas a que chegaste. Eram quase três da manhã.

Rachel: A festa foi longa. Pensei que acabasse mais cedo…

PaiRachel: Desculpa não te ter ido buscar quando me pediste. Com quem vieste?

Rachel: Não faz mal. Vim com umas amigas.

MãeRachel: Vieram a pé? Não dei conta de nenhum carro parar aqui.

Rachel: Viemos de carro, mas elas não pararam mesmo aqui à porta. Ficaram um pouco mais acima, para depois não terem de estar a voltar atrás. Mas esperaram que eu entrasse, está descansada.

MãeRachel: E que vais fazer hoje? Já que acordaste tão cedo.

Rachel: Tenho de sair mais daqui nada.

PaiRachel: Tão cedo?!

Rachel: Sim, vou estudar…português

“Tanta disciplina e só me lembro desta??” pensa Rachel

MãeRachel: Com quem é que vais?

“Com o meu marido (quase se desmancha a rir) pensa mais uma vez Rachel.

Rachel: Com a Ashley e mais um amigo. E já estou a ficar atrasada. Até logo.

MãeRachel: Vais a pé? Posso levar-te se quiseres.

Rachel: Não, já estão à minha espera ao cimo da rua. Até logo.

PaiRachel: Bom estudo. Se for preciso vou buscar-te!

Rachel: Não te preocupes, devo ter boleia para cá (sorri)

 

Rachel saiu de casa e subiu a rua, dirigindo-se para o lugar onde o professor a tinha deixado na noite anterior. Quando viu que o carro já lá estava, começou a andar mais depressa. Ele, ao vê-la, acenou-lhe com a mão e ela não conseguiu evitar sorrir. O que nenhum deles sabia era que Louis estava a observá-los. Tinha ido até àqueles lados para ver se Ashley estava com Rachel ou para tentar perceber se o acidente poderia ter sido mais grave. Mas ver Rachel a entrar no carro do professor era uma coisa que ainda lhe poderia vir a ser útil.

Depois de preenchida toda a papelada para Ashley poder ter alta, Rachel e Daniel foram até ao quarto onde esta tinha passado a noite para lhe dizerem que já podia ir para casa.

 

Rachel: Como é que te sentes?

Ashley: Dorida, mas de resto sinto-me bem.

Rachel: E já falaste com o Louis?

Ashley: Não. Vou passar por casa dele mais logo.

Rachel: Não sei como consegues estar na boa depois de tudo o que aconteceu.

Ashley: Porque o amo.

Rachel: Tu é que sabes. Vamos embora?

Ashley: Sim. E professor Daniel, mais uma vez obrigada por tudo.

Daniel: Não agradeças. Vamos mas é embora, precisas de ir para casa descansar.

Ashley: Pois…Espero que os meus pais não desconfiem de nada. Eles telefonaram ou assim?

Rachel: Eu mandei mensagem do meu telemóvel, em teu nome, a dizer que ias ficar em casa de uma amiga a dormir. Eles só disseram para teres juízo.

Ashley: Óptimo.

 

Saíram do hospital e dirigiram-se ao carro de Daniel. Depois, passaram em casa de Ashley e de seguida Daniel foi levar Rachel a casa. Parou o carro para que Rachel saísse, mas em vez de sair logo, ela encostou-se no banco e respirou fundo.

 

Daniel: Tudo bem?

Rachel: Sim. Agora já me sinto aliviada. Obrigada por tudo, a sério. Se não fosse o professor, a esta hora a Ashley estava metida numa grande embrulhada.

Daniel: Não tens de quê. Mas como amiga dela, tenta que ela veja que talvez o Louis não seja quem ela quer ver.

Rachel: Tento fazer isso desde que eles começaram a namorar. Mas também sempre disseram que o amor é cego, não é?

Daniel: É o que dizem, mas não devemos abusar. Bem, vai lá descansar que também precisas. E aproveita para estudar português. Temos teste em breve.

Rachel: Sim, eu sei. Mais uma vez obrigada por ter sido nosso amigo. Ajudou-nos imenso e não sei o que teria feito se não fosse o professor.

Daniel: Se não fosse eu, aposto que terias resolvido as coisas da melhor maneira também. És uma ótima amiga, Rachel.

Rachel: Teria sido uma amiga melhor se a tivesse impedido de entrar naquele carro. A esta hora ela estaria melhor do que está.

Daniel: No lugar da Ashley ficaria feliz por ter uma amiga como tu. Fizeste o que podias. Acredita em mim.

Rachel: Obrigada! Por tudo mesmo! Até amanhã.

Daniel: Até amanhã. Ei…Não te esqueças que amanhã temos a nossa aula de apoio.

Rachel: Eu não me esqueço. Até amanhã.

 

Rachel saiu do carro e começou a descer a rua de acesso a sua casa. E, mais uma vez, tal como acontecera naquela manhã, Louis estava lá e viu tudo.

Mais uma semana chegou e com ela mais uma aula de apoio com o professor. Ainda por cima as palavras de Ashley não saíam da cabeça de Rachel. Por muito que tentasse estava constantemente a ouvir os comentários da melhor amiga. E, não sabia se tinha sido da conversa com Ashley ou não, estava ansiosa para que a aula começasse. Tinha acabado de sair da aula de português com ele, mas estava ansiosa pela chegada da aula de apoio porque sabia que aí seriam só os dois. E o facto de se sentir assim estava a deixá-la deveras assustada. E ainda por cima Ashley tinha ido logo para casa para poder descansar um bocado. As dores ainda a atormentavam um pouco. Assim que todos saíram da sala, Rachel foi ocupar uma das mesas da frente. Daniel, como já era costume, foi sentar-se junto dela, ficando de frente para ela. Rachel tinha noção que estava a agir de maneira estranha, diferente dos outros dias, mas Daniel pareceu não se aperceber. Ou então disfarçou bem. Começaram por rever alguma da matéria, mas como Rachel não estava com grandes dúvidas, começaram a conversar. Daniel estava a contar-lhe algumas coisas sobre a universidade e Rachel deixou-se levar, esquecendo por momentos aquilo que Ashley lhe tinha dito. Quando deram por isso, já tinha passado uma hora, mas decidiram continuar a conversar. De repente, Louis entrou na sala, no exato momento em que Daniel e Rachel estavam a rir de alguma coisa.

 

Louis: Se soubesse que o apoio era sempre assim, já tinha vindo mais vezes.

Daniel: Devias mesmo ter vindo mais vezes, Louis. As tuas notas do ano passado não foram nada famosas.

Louis: Não tenho paciência para ter aulas extra. Já me chegam as obrigatórias.

Rachel: Nem às obrigatórias vens, portanto…

Louis: Não te metas com boquinhas. Não me parece que queiras ouvir algumas que tenho para te dizer.

Rachel: Professor, acho que hoje a minha aula fica por aqui. De repente fiquei sem dúvidas.

Daniel: De qualquer maneira, acho que estás a progredir bem. Faz o resto dos exercícios e ficas preparada.

Rachel: Ok. Até amanhã.

Daniel: Até amanhã. Não te esqueças que o teste é logo de manhã….é verdade, tens alguém…

Rachel: Sim, hoje sim. Até amanhã!

 

*********

 

Daniel: Então, Louis? Pronto para estudar português?

Louis: Não precisa de se fazer simpático para mim, não sou a Rachel…nem mesmo a Ashley. Só preciso que me diga como é que passo a isto, mais nada.

Daniel: E eu só preciso que tenhas respeito. Principalmente pela Ashley. Eu sei o que se passou. O que fizeste foi grave, podias ter morto alguém. Só não faço queixa por respeito à Ashley.

Louis: Por respeito à Ashley ou por respeito à Rachel?

Daniel: Não penses que por sermos quase da mesma idade vou admitir que me faltes ao respeito. Vieste aqui para te ajudar com o português, é isso que vou fazer. Portanto, quais são as tuas dúvidas, Louis?

 

..................

Eis o capítulo da semana.

Acho que foi um pouco maior que os outros, mas espero que gostem. Que acharam?

Beijinhos e até para a semana :D