Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

You And I

01
Mar14

"Our Love" - Capítulo 7


JustAnOrdinaryGirl

 

Assim que chegaram ao hospital, Rachel mal esperou que Daniel parasse o carro e assim que saiu começou a correr em direção à porta principal do hospital. Daniel saiu e correu atrás dela. O médico tinha-lhes dito que convinha alguém registar a entrada de Ashley e já que Daniel se apresentou como seu primo devia ser ele a fazer isso. Rachel esperou, com pouca vontade, que Daniel registasse a amiga e só depois tentou entrar e procurá-la. Mas claro que não deixaram. “Têm de esperar que o médico que está a cuidar dela vos venha dar notícias e autorização para entrar” dissera uma das enfermeiras. Só quase uma hora depois, já perto das duas da manhã, é que apareceu um médico à procura dos familiares de Ashley Parker.

 

Rachel: Estamos aqui. Ela está bem?

Médico: Boa noite. A Ashley está bem. Tem apenas umas feridas superficiais e os exames indicam que não houve traumatismos nem ossos partidos. Vai ficar esta noite para observação. Mas podem estar descansados.

Rachel: E podemos vê-la agora?

Médico: Apenas vou poder deixar entrar família. É uma regra e é o que estamos a fazer com os outros pacientes. Disseram-me que estava cá fora um primo, presumo que seja o senhor.

Daniel: Sim…eu sou o primo. Mas eu posso dar a minha vez à Rachel. Ela é amiga dela.

Médico: Não posso permitir isso, senhor Daniel. Não posso abrir excepções. A menina vai ter de esperar que transfiram a Ashley para um quarto para poder entrar.

Rachel: Mas…

Daniel (olha para Rachel): A Rachel…ela e a Ashley também são primas…

Médico: Mas disse que era amiga!

Daniel: E também é amiga mas… eu e a Rachel somos casados. Logo elas são primas, pelo menos em termos de afinidade. Portanto acho que a pode deixar entrar.

Médico: E onde estão as alianças?!

Daniel: Temos trabalhos que não nos permitem ter aliança…

Médico: Têm a certeza disso?

Rachel: Ouça, o meu…marido, já lhe disse que somos casados e que me dá a vez para eu ir ver a minha prima. Posso entrar? Vou ser rápida!

Médico: Muito bem, entre lá. Mas não se demore.

Daniel: Vai lá. Eu espero aqui por ti. (sorri)

Rachel: Até já! (sorri e agradece num sussurro)

 

Rachel seguiu o médico e assim que ele lhe indicou onde estava Ashley ela acelerou o passo, ansiosa por ter a certeza que a amiga se encontrava inteira e para tentar perceber o que se tinha passado com Louis.

 

Rachel: Ashley! Como é que estás? O que é que aconteceu?

Ashley: Agora estou bem. Eles já me trataram as feridas e já me deram medicamentos para as dores. E o que aconteceu foi um acidente.

Rachel: Um acidente que não tinha acontecido se me tivesses dado ouvidos. Nunca te devias ter metido no carro com um bêbedo.

Ashley: Não o culpes. A outra mulher também ia com alguma velocidade.

Rachel: Não o culpo?! Claro que culpo! Além de ter pegado num carro bêbedo, provocou um acidente e fugiu! Achas pouco para o culpar?

Ashley: Ele não fugiu, Rach. Ele pediu ajuda e só foi embora quando a ajuda chegou.

Rachel: E porque é que não disse que foi ele quem ia a conduzir um dos carros? Que só por acaso foi o carro que provocou o acidente!

Ashley: Se dissesse que ia a conduzir, iam fazer-lhe um teste de alcoolemia e ia acusar. Sabes onde ia parar não sabes? Além disso, ele falou comigo antes de ir embora. Ele pediu desculpa e disse que tinha de ir embora para não ir preso. Mas garantiu que eu ia ficar bem. E fiquei.

Rachel: Nunca o devias ter deixado ir embora, Ash. Ele devia ter lidado com as consequências. E a ti, o teste de alcoolemia acusou alguma coisa?

Ashley: Eu não bebi álcool na festa. Sabes que não sou muito dada a essas bebidas. Mas vamos mudar de assunto. O médico disse que ia chamar um familiar meu que estava lá fora. Falaste com os meus pais?

Rachel: Não, não falei. O professor Daniel estava comigo quando chegamos ao local do acidente. Ele ia comigo à vossa procura. Tínhamos ido a casa do Louis e depois estávamos a ir ao bar de praia onde costumam ir. Ele disse ao médico que era teu primo. Para nos deixarem acompanhar-te até aqui.

Ashley: Uau. Lembra-me de lhe agradecer quando sair daqui. E como é que agora te deixaram entrar a ti? O médico disse que só podia entrar família.

Rachel: Pois, isso…Parece que o professor Daniel é bom a inventar coisas. Ele disse que eu era tua prima por afinidade…por sermos…casados.

Ashley: Não posso! Uau, ele é…

Rachel: Ele é um fixe. Tem sido super porreiro! E no dia que faltei às aulas para ir ter contigo, não nos marcou falta. E ainda me foi por a casa mais uma vez.

Ashley: Rachel, tens a certeza que só há uma relação de professor/aluna entre vocês? A maneira como falas…

Rachel: Claro que só há uma relação de professor/aluna, Ashley! O facto de ele ter sido fixe comigo…connosco, não quer dizer nada.

Ashley: Não estou a dizer que se passa alguma coisa entre vocês. Mas a maneira como falas dele. E eu vi a maneira como olhaste para ele na festa e como te apareceu um brilho nos olhos quando o viste lá. E foi ele a primeira pessoa a quem recorreste quando viste que eu ia embora com o Louis. E ainda há bocado coraste quando me contaste que ele disse ao médico que eram casados. O que eu quero que me digas é se…sentes alguma coisa por ele, Rachel?

Rachel: Claro que não, Ashley. Ele é meu professor. E eu falo dele e olho para ele como faço com qualquer outra pessoa. E recorri a ele na festa porque ele é professor e talvez o ouvissem. E não corei, está calor aqui. E já agora, não fiquei com brilho nenhum nos olhos quando o vi na festa. Não exageres, ‘tá bem?

Ashley: Estás a corar outra vez! Mas não te preocupes, acontece o mesmo com ele. Vi a maneira como olhou para ti na festa e não te ia ajudar tanto se não sentisse alguma coisa por ti, algo que não sente por nenhuma outra aluna. Rachel, eu sei que ele é professor, mas não tens de ter medo de gostar dele. As coisas podem resolver-se.

Rachel: Eu não gosto dele, Ashley.

Ashley: Se tu o dizes. Mas olha, aproveita para me provar isso agora. Ele acabou de entrar e está a dirigir-se para nós.

Rachel: Não gozes comigo, ok?

Ashley: Não estou a gozar. Mas só para que saibas, já estás corada outra vez.

 

*********************************

 

Daniel: Olá meninas. Como te sentes Ashley?

Ashley: Agora estou bem, obrigada. E obrigada pelo que fez por mim. A Rachel já me contou que agora é meu primo.

Daniel: Pois, parece que sim. Eu não vou falar com os teus pais, se não queres. E se for preciso que alguém te venha buscar quando te derem alta, eu posso fazer isso.

Ashley: Obrigada, mas não quero que se incomode mais. Eu posso pedir ao meu namorado ou assim.

Daniel: Mas ele agora não tem carro. E por falar em carro, como é que ele vai explicar a situação aos pais?

Ashley: Então, o carro foi roubado e pronto…

Daniel: Ashley, sei que não tenho direito de dizer isto mas…tem cuidado, ok? Bom, Rachel, o médico pediu-me que te dissesse que a visita acabou. Agora só podemos voltar a ver a Ashley amanhã. Vão levá-la agora para descansar.

Rachel: E eu posso ficar cá com ela durante a noite?

Daniel: Rachel, não ficas cá a fazer nada. Precisas é de ir descansar. Voltamos cá amanhã para vir buscá-la.

Rachel: Mas…

Ashley: O professor Daniel tem razão, Rach. Eu estou bem e vou estar a dormir. Vemo-nos amanhã. Podes ir descansada.

Rachel: Tudo bem, eu vou para casa. (pega no telemóvel)

Ashley: Vais ligar a quem?

Rachel: Aos meus pais! Não vou a pé para casa não é verdade?

Daniel: Eu deixo-te lá.

Rachel: O meu pai já deve estar em casa. Se ainda não está, deve estar agora a sair do hospital onde trabalha. Pode passar aqui.

Ashley: Amiga, se o teu pai te vier buscar aqui, vai querer saber porquê. E se lhe dizes, ele…

Rachel: Vai contar aos teus pais…Tudo bem, posso ir de táxi.

Daniel: Já disse que te deixo em casa. Não te preocupes que aqui não vejo ninguém que possa ir contar ao diretor que eu te dou boleia (dá uma gargalhada).

Ashley: O quê?!

Rachel: Esquece.

Daniel: Ela tem medo que as boleias cheguem aos ouvidos do diretor da escola e tem medo que haja problemas. Mas como aposto que a Ashley não vai contar nada, posso perfeitamente dar-te uma boleia. Vamos?

Rachel: Pronto, ok. Obrigada! Até amanhã, Ashley.

Daniel: Vimos buscar-te amanhã de manhã. O médico disse que tens alta logo de manhã. Só vais ficar cá de noite para terem a certeza que descansas. Até amanhã.

Ashley: Até amanhã! Obrigada por tudo, professor. E Rachel, amanhã temos umas coisinhas para “discutir” (pisca o olho à amiga).

 

 ****************************************

 

Durante a viagem entre o hospital e a casa de Rachel, a rapariga foi falando um pouco sobre Louis. Sabia que estava a falar com um professor, mas também sabia que podia confiar nele, sabia que ele não ia usar aquela informação para nada. Era como se fosse segredo de confissão. E ele, depois de tudo o que fizera por Ashley naquela noite, merecia saber algumas coisas.

 

Daniel: Queres que te deixe aqui ou queres que te leve mesmo a casa?

Rachel: Aqui está bem. Assim só tenho de descer a rua. Obrigada mais uma vez.

Daniel: De nada. Amanhã queres vir comigo buscar a Ashley ao hospital?

Rachel: Sim, claro que sim. Eu vou ter consigo ao hospital. Até amanhã.

 

Rachel ia abrir a porta mas a conversa que tivera com Ashley momentos antes fez com que parasse e voltasse o olhar para o professor.

 

Rachel: Porque é que está a fazer isto por mim…quer dizer…por nós? Além de professor tem sido um grande…amigo.

Daniel: Exatamente por isso, por ser vosso amigo. Rachel, eu preocupo-me com os meus alunos. Tenho praticamente a vossa idade e sei o que são estes problemas pelos quais estão a passar.  Gosto de poder ajudar e vocês têm sido bastante simpáticos.

Rachel: Então obrigada por ser nosso amigo! Estávamos um bocado fartos de ter professores que não nos ligassem nenhuma. Até amanhã.

Daniel: Até amanhã....Rachel…amanhã vem ter aqui comigo às 9, para irmos buscar a Ashley ao hospital.

Rachel: Cá estarei (sorri).

 

................

E que tal? Gostaram do novo capítulo de Our Love?

Deixem opiniões. E até sábado :D Fiquem bem!